Abrir menu principal

Biribol

desporto aquático
Ficheiro:Vôlei aquático .jpg
Uma partida de biribol

O Biribol, conhecido como vôlei de piscina ou ainda voleibol de piscina é um esporte aquático, praticado dentro de uma piscina de fibra ou vinil, muito semelhante ao voleibol.

Tem como o rei dele saque(renan)

Índice

História do BiribolEditar

A modalidade foi instituída no município de Birigui interior de São Paulo, no ano de 1968, pelo professor e empresário Dario Miguel Pedro. Surgiu como recreação coletiva e como alternativa à prática e aprendizagem da natação. O biribol é um esporte coletivo originalmente brasileiro. É praticado dentro de uma piscina com 4 m x 8 m x 1,30 (profundidade) com rede (a 2,62 metros de altura para o masculino e 2,40 metros para o feminino), bola específica e postes de sustentação. Duas equipes de duas ou quatro pessoas. No biribol, utiliza-se grande parte dos músculos do corpo, proporcionando um bom condicionamento físico.

Atualmente existe uma Liga Nacional de Biribol (LNB) com a participação de equipes dos estados de São Paulo e Paraná. A LNB organiza etapas da Copa Brasil de Biribol em varias cidades, no final de cada etapa é atribuída a pontuação e no final de todas as etapas é conhecido o campeão brasileiro de biribol. Além da Copa Brasil de Biribol, o esporte desde 2001 foi incluído nos jogos regionais e nos Jogos Abertos do Interior do estado de São Paulo. Um dos fatores que também contribuíram para a popularização do biribol e sua inclusão nos referidos jogos foi a COPA SESC-TV PROGRESSO, realizada a partir de 1999 e disputada por cidades da região Noroeste do Estado de São Paulo. A campeã de cada modalidade (masculino e feminino) ganhava uma piscina instalada e que, obrigatoriamente, devia ser incluída em projetos esportivos para as crianças da rede pública de ensino, como forma de estimular a natação, difundir o biribol e, ao mesmo tempo, proporcionar atividades recreativas. A organização era de responsabilidade do SESC e da LNB e a promoção da TV Progresso, atual TV TEM.

Bola usada no BiribolEditar

As bolas de biribol devem ser esféricas, produzidas com nylon ou material similar, com câmara colada, a prova d'água, nas cores branca, azul, amarela ou outras cores vivas que permitam a fácil visualização na água[1].

As dimensões oficiais[2] são:

Circunferência: 56 – 60 cm

Peso: 270 - 290 g

A única empresa autorizada pela Liga Nacional de Biribol a produzir bolas com a marca Biribol é a Gramado Sport.

As bolas que forem utilizadas numa competição deverão ter todas as mesmas características de circunferência, peso, pressão, modelo, cor, etc.

Destaque NacionalEditar

Em 1998, um time de Biribol chamado Biguá, criado pela família Modesto (Eduardo e Adriano) da cidade de Andradina/SP, viram um jovem atleta chamado Gilberto Ariano trazer do Volei de Quadra jogadas até então inéditas dentro das piscinas, como ataque da linha dos 3, tempinho e a levantada chutada. Obviamente devido a grande quantidade de praticantes não se pode afirmar que este atleta tenha sido o primeiro a ensaiar tais jogadas, mas foi sem dúvida um dos precursores do chamado Biribol contemporâneo, que é praticado atualmente por atletas com grande habilidade e com intensidade muito semelhante ao Volei de praia. O Biguá rivalizou no final da década de 90 e início dos anos 2000 com grandes equipes da noroeste paulista e de MS e foi vencedor por diversas vezes da liga nacional de biribol e da taça TV progresso. Vale salientar que o time titular do Biguá não disputou a taça TV Progresso de biribol, assim como as demais equipes da primeira divisão da liga nacional de biribol. Desta maneira, o Biguá "B" representou e ganhou a maioria das vezes que disputou a Taça TV Progresso, demonstrando a grande capacidade dos atletas deste histórico time. Gilberto Ariano, Juninho (Sal), Marcão e seus companheiros do Biguá formaram, segundo muitos, o melhor time de Biribol de todos os tempos. Com o advento da participação do biribol nos jogos abertos do interior, o time do Biguá representou a cidade de Santos e conquistou a primeira edição dos jogos abertos com participação do Biribol, no início dos anos 2000. No entanto, o Biguá acabou sendo dissolvido e foi extinto ao longo da primeira década dos anos 2000.

Dentre os jogadores do lendário time do Biguá, Gilberto Ariano é o único que ainda disputa competições do primeiro escalão do esporte, sendo considerado o atleta mais vencedor do Biribol contemporâneo, já tendo vencido mais de 10 vezes o jogos abertos do interior.

Ver TambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Biribol

Rei del saque(Renan)

Ligações ExternasEditar

Referências

  1. «Página oficial Biribol». Consultado em 1 de fevereiro de 2010 
  2. «Mercadão dos Esportes». Consultado em 1 de fevereiro de 2010 


  Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.