Birmanes

Os birmanes ou bramás (ou ainda bermás, bermãs, bama, bermanos, birmãs, birmanenses, birmanianos, birmanos ou birmaneses)[1] (birmanês : ဗမာလူမျိုး ; MLCTS : ba. ma lu. myui: ; AFI[bəmàː]) são o principal grupo étnico da Birmânia. São um povo sino-tibetano. Embora há mais de um século não ocorra um censo confiável no país, segundo estimativas grosseiras os birmanes formam aproximadamente 68% (30 000 000 habitantes) da população. Os birmanes costumam apresentar cabelo liso negro e pele mais escura, embora o tom possa variar devido a miscigenação.

Bramá
ဗမာလူမျိုး
Girl painted with thanaka.JPG
Uma jovem birmane.
População total

56 a 57 milhões (est.)

Regiões com população significativa
Myanmar Myanmar 55 056 781
 Austrália 107 112
 Estados Unidos 96 420
Singapura Singapura 72 368
 Malásia 66 500
Coreia do Sul Coreia do Sul 22 000
 Japão 15 800
Línguas
Birmanês
Religiões
Budismo teravada

Os birmanes ou bramás são frequentemente chamados simplesmente de birmaneses, embora o termo seja ambíguo, pois pode referir-se a qualquer nacional da Birmânia, mesmo os de outras etnias (como os karens (ou "Kayin"), os shans, os kachins, os mons etc).

Os birmanes falam a língua birmanesa, da família sino-tibetana e são, em sua maioria, budistas teravadas.

Os Bramás são originários do Tibete. Há 3 000 anos, começaram a migrar para o sul, para estabelecerem-se no vale do Rio Irauádi. Suplantaram assim os mons e os Pyu, populações que ocupavam esta região antes deles.

Notas

  1. Dicionário Houaiss, verbete "birmanês".
  Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.