Abrir menu principal
Boa Noite Brasil
Logotipo da 2ª fase do programa até 2005, quando estreou um novo logotipo antes da extinção
Informação geral
Formato Programa de variedades
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Apresentador(es) Flávio Cavalcanti (1982 - 1983)
Gilberto Barros (2003 - 2007)
Tema de abertura Instrumental
Tema de encerramento Instrumental
Exibição
Emissora de televisão original Rede Bandeirantes
Transmissão original 1° fase: 1982 - 1983
2° fase: 12 de Maio de 2003 - 26 de Janeiro de 2007
N.º de episódios Vários

Boa Noite Brasil foi um programa de variedades da televisão brasileira, exibido pela Rede Bandeirantes. O programa teve duas importantes fases: a primeira foi apresentada pelo renomado apresentador Flávio Cavalcanti e a segunda fase foi apresentada por Gilberto Barros, o Leão.

Índice

HistóriaEditar

A primeira fase (1982-1983)Editar

O programa estreou oficialmente no ano de 1982 pelo polêmico apresentador Flávio Cavalcanti no ano de 1982 e durou pouco tempo, findando em 1983, quando o apresentador foi contratado pelo SBT. Nessa primeira fase o programa era diário e contava com diversos quadros, entre eles o de entrevistas polêmicas, como o da cantora Angela Ro Ro, que deixou o palco ao vivo após se desentender com a jornalista Cidinha Campos, após diversas perguntas sobre sua sexualidade e sua suposta agressividade. Outro momento tenso do programa era quando o apresentador quebrava LPs ao vivo no palco quando algum artista, grupo musical ou música não o agradasse.

Por seu programa passaram nomes consagrados, como: Oswaldo Sargentelli, Marisa Urban, Erlon Chaves, Márcia de Windsor, entre outros.

Nessa fase o slogan utilizado pelo apresentador para chamar o intervalo comercial virou bordão nacional: Nossos comerciais, por favor! (ao bradar a famosa frase o apresentador levantava seu braço direito com o dedo indicador em riste, com um close fechado em sua mão). Também foi um dos primeiros programas da TV brasileira a se utilizar de um de vídeo-wall ao fundo do apresentador, com diversos aparelhos de TV sintonizados no canal (hoje em dia esse recurso do vídeo-wall é bem corriqueiro entre os programas de televisão).

A segunda fase (2003-2006)Editar

Depois de anos de hiato, a segunda fase do programa (mais longa) reestreou na noite do dia 12 de maio de 2003[1]. Com uma hora e meia de duração o programa era exibido de segunda à sexta-feira, com início às 22h. Na estreia, o Leão, recebeu famosos como Felipe Camargo, Leão Lobo, os atores Thierry Figueira e Oscar Magrini, as apresentadoras Olga Bongiovani e Astrid Fontenelle. A atração musical do programa foi a cantora Gil[2].

Logo na estreia, no ano de 2003, o programa exibiu um vídeo de Flávio Cavalcanti despedindo-se de seu programa ainda na década de 1980 na emissora e logo em seguida Gilberto Barros entra no palco e reestreia a atração.

Reformulações e extinçãoEditar

Posteriormente, o programa Boa Noite Brasil sofreu muita alteração no horário: em 2003 passou a ser exibido entre 10hs30 até 00hs30.

A partir de 20 de setembro de 2004, o programa deixou de ser exibido às segundas feiras, dando lugar à série policial Dragnet[3].

No final de 2005, após uma reunião a portas fechadas na emissora, Gilberto Barros e a cúpula da Rede Bandeirantes, decidiram que o programa Boa Noite Brasil deixaria de ser exibido diariamente em 2006, sendo exibido nas noites de terças, quartas e quintas-feiras. Segundo Juca Silveira diretor de programação, a ideia da Band era aprimorar a qualidade da atração, o qual estava vivendo seus melhores momentos até então, quando foi extinto definitivamente[4].

Em janeiro de 2007, os dois programas apresentados por Gilberto Barros, Boa Noite Brasil e Sabadaço foram tirados do ar[5] repentinamente. Em um comunicado oficial, a Rede Bandeirantes anunciara novidades o qual confirmavam a permanência de Gilberto na emissora[6]. Ainda na nota, a emissora informava que as partes estavam trabalhando em um novo projeto, e que Gilberto apresentaria um programa semanal com conteúdo diferenciado dos já apresentados pelo Leão. Foi exibido pela última vez no dia 26 de janeiro de 2007 e nunca mais voltou à programação da emissora devido à rescisão do contrato de Gilberto Barros com a Band após a grade do canal sofrer uma reformulação.

A Band e Gilberto Barros têm a satisfação de informar que iniciam uma nova etapa de trabalho conjunto. Trata-se de um novo projeto semanal. “Estamos desenvolvendo várias ideias, será um programa diferente das atrações já comandadas por Gilberto”, afirma Elisabetta Zenatti, diretora-geral de programação e artístico da emissora. Exibida no horário nobre, a nova atração tem previsão de estreia para depois do Carnaval.[7]

O ProgramaEditar

QuadrosEditar

  • Desafio dos Artistas[8]
  • Intimidade
  • Vinde Amin as Celebridades
  • Coletiva
  • Na Cozinha do Leão
  • Máquina da Verdade
  • De Cara com a Fera
  • Alfinetadas do Leão (com Ronaldo Ésper)

DiretoresEditar

Ajudantes de palcoEditar

  • Andréia Hacker
  • Débora

As LeoasEditar

 Ver artigo principal: As Leoas

As Leoas foram as assistentes de palco do programa. Formaram posteriormente uma girl band homônima, sob a qual lançaram o álbum "Marcas de Batom". O grupo era formado por Adriana Alves,[10] Andréia Oliveira,[11] Aline Coutt,[12] Celia Menezes,[13] Daniela Sena,[14] Meire Paes[15] e Raquel.[16]

DenúnciasEditar

Em 2004 o programa entrou na lista da campanha "Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania", que é formada por denúncias de telespectadores e pelo Comitê de Acompanhamento da Programação (CAP), onde estão como representantes mais de 60 entidades que assessoram a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados para criar o "Ranking da Baixaria na TV".[17] As queixas indicavam que Boa Noite Brasil era exibido em horário impróprio e usava apelo sexual.[18]

Referências

  1. «Gilberto Barros estréia "Boa Noite Brasil" na Band». Folha Ilustrada. 6 de maio de 2003. Consultado em 12 de junho de 2016 
  2. «Estréia do "Boa Noite Brasil"». Terra. 13 de maio de 2003. Consultado em 12 de junho de 2016 
  3. «Missão difícil». Folha Ilustrada. 2 de setembro de 2004. Consultado em 12 de junho de 2016 
  4. «Em 2006, Boa Noite Brasil deixa de ser diário, na Band». O Fuxico. 26 de dezembro de 2005. Consultado em 12 de junho de 2016 
  5. http://www1.folha.uol.com.br/folha/colunas/zapping/ult3954u164.shtml Folha.com.br - Gilberto Barros pode rescindir contrato com a Band após a grade do canal sofrer uma reformulação. Ele optou por deixar a emissora interrompendo de forma brusca seus dois programas.
  6. http://home.areavip.com.br/noticia.html?id=12232 Areavip.com.br - Band anuncia novos planos para Gilberto Barros
  7. http://celebrities.obaoba.com.br/noticias/noticias.asp?ID=571 Obaoba.com.br - Nota a imprensa
  8. http://buscador.terra.com.br/Results.aspx?source=Search Terra.com.br - Buscador
  9. http://exclusivo.terra.com.br/interna/0,,OI367754-EI1118,00-Leonor+Correa+e+a+nova+diretora+de+Gilberto+Barros.html Terra.com.br - Leonor Corrêa é a nova diretora de Gilberto Barros
  10. Perfil no extinto site do Programa
  11. Perfil no extinto site do programa
  12. Perfil no extinto site do Programa
  13. Perfil no extinto site do Programa
  14. Perfil no extinto site do Programa
  15. Perfil no extinto site do Programa
  16. Perfil no extinto site do Programa
  17. Patricia Roedel (9 de outubro de 2007). «Big Brother lidera 13º ranking da baixaria na TV». observatoriodaimprensa.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  18. «Ranking da baixaria - Consultor Jurídico». www.conjur.com.br. 12 de maio de 2004. Consultado em 3 de novembro de 2016 
  Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.