Abrir menu principal

Bocha nos Jogos Paralímpicos

Boccia pictogram (Paralympics).svg
Bocha
IPC logo (2004-2019).svg

A bocha é disputada em Jogos Paraolímpicos desde a edição de Stoke Mandeville/Nova York 1984. O programa atual da modalidade é composto por sete categorias ou provas, todas para portadores de paralisia cerebral. Considerado um jogo de estratégia, é um dos esportes em que homens e mulheres competem juntos. As provas podem ser individuais, em duplas ou em equipe.

Nas disputas paraolímpicas, os atletas usam cadeiras de rodas e têm o objetivo de lançar as bolas coloridas o mais perto possível de uma branca (jack ou bolim). É permitido usar as mãos, os pés, instrumentos de auxílio e até ajudantes no caso dos atletas com maior comprometimento dos membros.

HistóriaEditar

Praticada por atletas com elevado grau de paralisia cerebral ou deficiências severas, a bocha estreou nos Jogos Paraolímpicos em 1984, no masculino e no feminino. A modalidade passou a contar com a disputa em duplas em Atlanta-1996. A origem do esporte, no entanto, é incerta. Os indícios dizem que tudo começou na Grécia e no Egito Antigos como um passatempo, tornando-se um esporte apenas mais tarde, na Itália. No Brasil, a bocha desembarcou junto com imigrantes italianos.

A versão adaptada da modalidade só passou a ser praticada na década de 1970. Antes de se tornar uma modalidade olímpica, no entanto, a bocha teve um antecessor nos Jogos Paraolímpicos. Foi o lawn bowls, uma espécie de bocha jogada na grama. Foi justamente no lawn bowls que o Brasil conquistou sua primeira medalha paraolímpica. Róbson Sampaio de Almeida e Luiz Carlos “Curtinho” foram prata nos Jogos de Heidelberg, na Alemanha, em 1972. Na bocha, o Brasil já conquistou cinco medalhas nos Jogos Paraolímpicos, sendo três de ouro e duas de bronze. [1]

Bocha nos Jogos Paralímpicos de VerãoEditar

Edição Categorias Individual Duplas Equipes
1984 5 C1 masculino
C2 masculino
C1 feminino
C2 feminino
Aberto
1988 3 C1
C2
C1–C2
1992 3 C1
C2
C1–C2
1996 5 C1
C1 com equip. de auxílio
C2
C1 com equip. de auxílio C1–C2
2000 5 BC1
BC2
BC3
BC3 BC1–BC2
2004 7 BC1
BC2
BC3
BC4
BC3
BC4
BC1–BC2
2008 7 BC1
BC2
BC3
BC4
BC3
BC4
BC1–BC2
2012 7 BC1
BC2
BC3
BC4
BC3
BC4
BC1–BC2

ClassesEditar

A competição é dividida em quatro classes de atletas, segundo suas necessidades especiais.

  • Classe BC1 ficam os atletas que precisam de auxílio para posicionar suas cadeiras de rodas e também é permitido a função de entregar a bola para o jogador.
  • Classe BC2 estão os atletas que podem movimentar suas cadeiras sem auxílio.
  • Classe BC3 ficam os atletas com lesões graves, que precisam de equipamentos ou assistentes para se locomoverem.
  • Classe BC4 estão atletas com lesões graves, mas que não precisam de assistência.

CategoriasEditar

A modalidade é disputada atualmente em sete categorias:

  • Individual BC1.
  • Individual BC2.
  • Individual BC3.
  • Individual BC4.
  • Pares BC3 – Somente jogadores pertencentes à classe BC3.
  • Pares BC4 – Somente jogadores pertencentes à classe BC4.
  • Equipe – Somente jogadores pertencentes às classes BC1 e BC2.


Quadra de JogoEditar

 
Quadra de Bocha Adaptada - Dimensões Oficiais







MedalhistasEditar

Quadro de medalhasEditar

Última atualização: 19 de maio de 2013

 Ordem  País        
1  POR Portugal 8 10 6 24
2  KOR Coreia do Sul 8 4 5 17
3  ESP Espanha 5 7 7 19
4  BRA Brasil 5   2 7
5  GBR Grã-Bretanha 3 5 3 11
6  IRL Irlanda 3 1 2 6
7  HKG Hong Kong 3 1   4
8  USA Estados Unidos 2 2 3 7
9  THA Tailândia 2   1 3
10  DEN Dinamarca 1 3 2 6
11  CHN China   3   3
12  CAN Canadá 1 2 5 8
13  GRE Grécia 1 1   2
14  NOR Noruega   1 1 2
14  CZE República Checa   1 1 2
16  NZL Nova Zelândia   1   1
17  BEL Bélgica     2 2
18  AUS Austrália     1 1
18  HUN Hungria     1 1
TOTAL 42 42 42 126

ReferênciasEditar