Body worship

Body worship é qualquer prática que visa cultuar ou venerar uma parte do corpo de alguém ou o corpo como um todo. É usualmente feita como um ato de submissão num contexto BDSM. Os tipos mais comuns de body worship consistem na adoração às nádegas, vulva, pênis, seios, músculos ou pés.

Às vezes a prostração é usada para reforçar o senso de inferioridade do submisso. Ações como beijar, lamber, chupar ou acariciar determinada parte do corpo são comuns no body worship. Quando utilizado em atividades BDSM, o submisso geralmente irá tomar alguma dessas ações somente quando permitido ou instruído pelo parceiro dominante. Como alternativa, o body worship também pode ser realizado com menos ênfase em qualquer jogo de poder, onde o praticante apenas tem admiração por uma parte do corpo do parceiro e deseja louvar essa beleza.[1]

Embora a pessoa dominante possa incentivar o submisso, seja verbalmente ou através de ataques físicos como o spanking, ela normalmente recebe a adoração corporal de forma mais passiva. Apesar de ser menos comum, os papéis também podem ser revertidos se a pessoa dominante tiver interesse em venerar alguma parte do corpo do submisso.[1][2]

Em alguns casos, essa prática também pode ser implementada com praticantes de macrofilia, onde geralmente um homem é dominado por uma mulher maior que ele.[3]

SubgênerosEditar

Ass worship é o termo usado para descrever a adoração às nádegas e/ou ao ânus. A prática do facesitting é comumente utilizada nesse tipo de adoração, onde o submisso muitas vezes realiza anilíngua na pessoa dominante. O breath play também pode ser implementado no ass worship como forma de sufocamento do submisso. Na maioria das vezes, a mulher é quem realiza o papel dominante e o homem é quem realiza o papel submisso no ass worship.[4]

O termo pussy worship é utilizado para se referir a adoração à vulva. Assim como no ass worship, o facesitting é uma prática comum no pussy worship, onde o submisso geralmente realiza a cunilíngua, e em alguns casos o breath play também pode ser implementado como forma de sufocamento do submisso.[5] Na maioria dos casos, a mulher terá total controle dessa atividade ao decidir quando e como o submisso deverá realizar o sexo oral ou colocando ele apenas para admirar e reverenciar a beleza da região genital feminina.[6] Goddess worship é uma extensão do body worship utilizado no BDSM para o ato de venerar a dominadora como um todo e não apenas uma única parte do corpo.[7]

Já o cock worship é utilizado para descrever a adoração ao pênis. Na maioria das vezes, o foco dessa prática está em conceder prazer sexual através de contatos físicos como felação ou onanismo. A pessoa que está recebendo o cock worship não necessariamente precisa ter um pênis, pois essa prática também pode ser realizada com uma pessoa que está utilizando uma cinta peniana.[8][9]

Muscle worship é o termo utilizado para se referir ao ato de venerar os músculos de alguém. Esse tipo de prática também pode ser comum em sessão de wrestling, em situações onde o submisso tem desejo em ser derrotado por uma pessoa com uma grande quantidade de músculos desenvolvidos.[10]

A adoração aos seios é geralmente referida como breast worship. Apesar do contato físico com os seios ser algo comum nessa prática de adoração, também é comum a dominadora proibir o submisso de tocar nos seios como uma forma de tortura psicológica durante o breast worship.[6]

Foot worship é uma vertente da podolatria onde a adoração é voltada aos pés. Beijar, lamber, chupar e massagear os pés são práticas comuns dentro desse tipo de adoração, assim como ser humilhado através do trampling. Essa prática também pode ser conciliada com o boot worship ou o shoe worship, que consiste em cultuar as botas ou demais calçados do parceiro durante práticas BDSM.[6][11]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «What is Body Worship». Kinkly (em inglês) 
  2. «A Beginner's Guide to BDSM: Ass Worship». Nakees (em inglês) 
  3. Abgarian, Almara (5 de abril de 2019). «Meet the woman who squashes men for sexual pleasure as a giantess». Metro (em inglês) 
  4. Aggrawal, Anil (22 de dezembro de 2008). Forensic and Medico-legal Aspects of Sexual Crimes and Unusual Sexual Practices (em inglês). [S.l.]: CRC Press. p. 147. ISBN 978-1420043082 
  5. Surnow, Rose (17 de novembro de 2016). «What Is Face-Sitting». Cosmopolitan (em inglês) 
  6. a b c Scott, Chas (7 de janeiro de 2015). A Woman's Guide to FemDom (em inglês). [S.l.]: Lulu Press. ISBN 978-1291205428 
  7. «Yes Mistress: The Art of Goddess Worship». iWantClips (em inglês). 1 de julho de 2017 
  8. «What is Body Worship». Kinkly (em inglês) 
  9. Halliday, Laura Rose (9 de abril de 2020). «The 10-Step Guide to Cock Worship». School of Squirt (em inglês) 
  10. May, Gareth (18 de março de 2019). «The Women Who Get Paid to Beat Up Men and Choke Them Senseless». Vice (em inglês) 
  11. Saint Thomas, Sophie (17 de agosto de 2018). «Everything You've Wanted to Know About Foot Fetishes, But Were Afraid to Ask». Allure (em inglês) 
  Este artigo sobre BDSM é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.