Abrir menu principal

Bolama (cidade)

cidade da Guiné Bissau e antiga capital da Guiné Portuguesa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bolama.

Bolama é uma cidade da Guiné-Bissau pertencente ao setor de Bolama com 4.819 habitantes em 2009[1].
A cidade é parte da região do mesmo nome, localizada na ilha homónima. É a capital da região Bolama. A cidade é ao mesmo tempo sede de um sector homónimo com uma superfície de 451 Km2 e 10206 habitantes (2009).

O centro da cidade, antiga capital da Guiné -Bissau, é marcado por edifícios de origem colonial Portuguesa, alguns em avançado estado de degradação. Contudo alguns edifícios estão em fase de restauro mantendo o estilo original, como é exemplo o antigo Palácio do Governador situado perto do porto.

Em 1792 os ingleses estabelecem-se em Bolama devido à sua proximidade do território continental da Guiné[2].

Sucedeu ao antigo concelho criado em 1871 pelos portugueses. Vila capital da antiga Guiné Portuguesa desde 1879, foi elevada à categoria de cidade em 1913, conservando-se como capital até 9 de Dezembro de 1941. É onde fica o Palácio de Bolama.

EconomiaEditar

A economia local baseia-se na pesca e na agricultura (mancarra, batata, milho, mandioca e caju).

PatrimónioEditar

  • Palácio dos Paços do Concelho (1919);
  • Igreja de São José;
  • Ruínas do Banco Ultramarino;
  • Vestígios do telégrafo da Feitoria Britânica (primeiro telégrafo da África Ocidental);
  • Jardim Municipal;
  • Porto da Cidade.

Referências

  1. «Censos 2009» (PDF) 
  2. Benzinho, Joana; Rosa, Marta (2018). Guia Turístico - À Descoberta da Guiné-Bissau. Coimbra: Afectos com Letras, UE. 16 páginas 
  Este artigo sobre Geografia da Guiné-Bissau é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.