Bolinho de chuva

Bolinho de chuva
País Portugal, Brasil
Ingrediente(s)
principal(is)
trigo, ovo, leite, fermento, canela, açúcar
Receitas: Bolinho de chuva   Multimédia: Bolinho de chuva

Bolinho de chuva é uma especialidade típica tanto em Portugal como no Brasil.[1]

É feito de farinha de trigo, ovos, leite e fermento químico ou bicarbonato de sódio (e algumas vezes frutas picadas). Os bolinhos são fritos em óleo quente e polvilhados com canela e açúcar. Em geral, as proporções são três xícaras de farinha de trigo e duas de leite para um ovo e o fermento é o último ingrediente a acrescentar. A massa é repartida em bolinhas, com a ajuda de uma colher, antes de ser frita.[2]

Devido à facilidade na sua confecção, os bolinhos de chuva são servidos regularmente na África e, em Portugal, onde a massa apresenta paladar próximo ao da massa da Bola de Berlim (conhecida no Brasil como sonho), e é mais usado no Natal.

O bolinho de chuva surgiu em Portugal e tornou-se popular no Brasil graças ao programa de televisão Sítio do Picapau Amarelo, onde a cozinheira Tia Nastácia sempre fazia esses bolinhos para Pedrinho, Narizinho e para a boneca de pano Emília.[1][3]

Ver tambémEditar

O wikilivro Livro de receitas tem uma página intitulada Bolinho de chuva
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bolinho de chuva

Referências

  1. a b «Culinária e Histórias: bolinho de chuva surge em Portugal e se populariza no Brasil com Monteiro Lobato». Estrela da Mogiana. Consultado em 8 de junho de 2020 
  2. «Bolinho de chuva». Panelinha. Consultado em 8 de junho de 2020. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2018 
  3. «"Bolinho de chuva (rain cake)». World Recipes. Expo 2015 Milano. 3 de outubro de 2015. Consultado em 8 de junho de 2020. Arquivado do original em 3 de outubro de 2015 
  Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.