Bonoso (usurpador)

Bonoso (em latim: Bonosus) foi um usurpador romano contra o imperador Probo. A única fonte literária para sua história é a pouco confiável História Augusta[1].

Bonoso
Usurpador do Império Romano
Antoniniano de Bonoso
Reinado c. 281
Antecessor(a) Probo
Sucessor(a) Probo
Morte 281
Filho(s) Dois filhos de nome desconhecido.

HistóriaEditar

Nascido na Hispânia, seu pai era britânico e sua mãe, gaulesa. Ele perdeu o pai, um retórico e "letrado", muito cedo, mas sua mãe conseguiu dar-lhe uma boa educação[1]. Ele teve uma brilhante carreira militar na luta contra os bárbaros durante o governo do imperador Cláudio II, ascendendo rapidamente na hierarquia e ostentava uma ficha impecável.

No reinado de Aureliano, o imperador, por motivos políticos, fez com que ele se casasse com a princesa goda, Hunilda, e confiou-lhe o comando da frota que patrulhava os litorais da Gália e da Britânia. Porém, quando Bonoso estava na fronteira do Reno, os germanos conseguiram incendiar e destruir a frota que estava sob seu comando.

Temeroso das consequências do desastre, ele se auto-proclamou imperador por volta de 281 em Colônia Agripina juntamente com Próculo. Porém, nem assim ele conseguiu se livrar da fúria do imperador Probo que, depois de um longo e difícil conflito, conseguiu finalmente derrotá-lo. Bonoso, sem mais opções, enforcou-se.

Ele deixou a esposa e os dois filhos, que foram tratados honrosamente por Probo[1].

Referências

BibliografiaEditar

  • Toledo, J. - "Dicionário de Suicidas Célebres", São Paulo, Ed. Record, 1999