Brás Esteves Leme

Brás Esteves Leme (Guaratinguetá, c. 1590 — 1636) foi um bandeirante paulista judeu[1] do século XVII. Era filho de Pedro Leme (* 1590) e Helena do Prado (* 1594), e foi casado com Margarida Bicudo de Brito.[2]

Realizou desde 1615 expedições nas Minas Gerais em busca de esmeraldas, tendo aberto diversas lavras e recebido títulos por seus achados. Em sua memória foi batizada a Avenida Brás Leme, na zona norte de São Paulo.[3]

Brás Esteves Leme não foi casado. Sua herança foi disputada pelos seus irmãos vivos, Lucrécia Leme e Pedro Leme do Prado, em que foram deserdados seus 14 filhos bastardos; baseada na nobreza da família, em virtude do que, pela lei, ficavam excluídos os filhos bastardos e foram herdeiros os irmãos mencionados, e a sentença foi dada em 1640.[4][5]

Referências

  1. Cordeiro, Tiago. «Aventuras na História · Raposo Tavares: A vingança de um judeu». Aventuras na História. Consultado em 28 de janeiro de 2020 
  2. Benedicto Lourenço Barbosa. «Reconstituindo a História de Aparecida». Jornal Lince. Consultado em 14 de julho de 2019 
  3. «Avenida Braz Leme». História das ruas, SP bairros. Consultado em 14 de julho de 2019 
  4. Luiz Gonzaga da Silva Leme. «Genealogia Paulistana». Cap. 4.º, p.441. Consultado em 13 de julho de 2019 
  5. Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira. «Braz Esteves Leme». Projeto Compartilhar. Consultado em 14 de julho de 2019 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.