Brabante do Norte

província dos Países Baixos
(Redirecionado de Brabante Setentrional)

Brabante do Norte (neerlandês: Noord-Brabant (pronúncia) é a segunda maior província dos Países Baixos, localizada no sul do país, faz divisa com a Bélgica ao sul, o rio Mosa (neerlandês: Maas) ao norte, entre as províncias de Limburgo ao leste e Zelândia ao oeste. A capital da província é 's-Hertogenbosch (ou Den Bosch). As cinco cidades no coração da província: Breda, Eindhoven, Helmond, 's-Hertogenbosch e Tilburgo, formam a segunda rede urbana dos Países Baixos (BrabantStad).

Noord-Brabant
Brabante do Norte
Bandeira de Brabante do Norte Brasão de armas de Brabante do Norte
Bandeira Brasão
Mapa: Província de Brabante do Norte nos Países BaixosHolanda do SulHolanda do NorteFrísia (província)GroningaDrenteFlevolândiaOverisselGuéldriaUtrechtLimburgoBrabante do NorteZelândia (Países Baixos)
Mapa: Província de Brabante do Norte nos Países Baixos
Capital
Maior cidade
's-Hertogenbosch
Eindhoven
Comissária do Rei Ina Adema (VVD)
(desde 2020)
Religião (2015)[1] Católicos 48,0%

sem denominação 38,8%

Protestantes 5,6%

Muçulmanos 4,4%

outras denominações 3,3%

Área
 • Terra
 • Água
5 082,06 km²
4 905,46 km²  (3.º)
   176,6 km²
População (final de 2022[2])
 • Total
 • Densidade

2 626 368 hab. (3.º)
535 hab./km²  (4.º)
Inclusão 1815
Hino não
ISO NL-NB
Website brabant.nl

História

editar
 
Moinho de vento em Schijndel.

Até o século XVII, a área que agora compõe a província de Brabante do Norte formava a maior porção do Ducado de Brabante, da qual a parte sul é hoje a Bélgica, ainda através dos tempos, diversas áreas se tornaram entidades autônomas. Nos séculos XIV e XV, a área passou por uma era de prosperidade, especialmente as cidades de Leuven, Antuérpia (ambas agora na Bélgica), Breda e 's-Hertogenbosch.

Depois que foi assinada a União de Utrecht, em 1579, Brabante tornou-se um campo de batalha entre protestantes (República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos) e católicos (Espanha), que ocupavam o sul dos Países Baixos. Com a Paz de Vestfália, a região norte de Brabante tornou-se parte dos Países Baixos como território de Staats-Brabant (Brabante dos Estados) sob controle federal, diferentemente das províncias criadas pela República Unida dos Países Baixos que eram autogovernadas.

Tentativas para pregar o protestantismo falharam, e a área serviu principalmente como uma zona de conflitos militares. Em 1796, quando os Países Baixos tornaram-se a República Batava, Staats-Brabant tornou-se uma província com o nome de Bataafs Brabant. Esta condição terminou com a reorganização pela França, e a região foi dividida em vários departamentos.

Em 1815, a Bélgica e os Países Baixos foram unidos formando o Reino Unido dos Países Baixos, e a província de Brabante do Norte foi criada, com a finalidade de diferenciá-la da Brabante do Sul, na atual Bélgica, que se separou do Reino em 1830. Esta fronteira entre os Países Baixos e a Bélgica é especial, pois não forma uma linha contínua, mas há um punhado de enclaves minúsculos (e enclaves dentro de enclaves) em ambos os lados da divisa, como por exemplo, Baarle-Hertog. Quando a província foi criada, o seu território foi expandido com uma parte da província da Holanda e do antigo território de Ravenstein, que anteriormente pertenciam ao Ducado de Cleves, bem como várias pequenas entidades anteriormente autônomas.

A partir do final do século XIX, a província industrializou-se cada vez mais. A indústria têxtil concentrou-se em Tilburgo e Helmond, enquanto que Eindhoven tornou-se a quinta maior cidade do país graças às indústrias Philips e Van Doorne's Automobiel Fabriek (DAF).

Política

editar

Os Estados Provinciais ou Assembleia da Província (Provinciale Staten), tem setenta e nove cadeiras, e é presidido pela Comissária do Rei, atualmente Ina Adema, desde 2020. Enquanto que os membros da Assembleia da Província são eleitos pelos moradores da província com direito ao voto, o Comissário é designado pela Rainha e o gabinete dos Países Baixos. Com vinte e oito cadeiras, o partido da Democracia cristã (CDA) é a maioria na Assembleia.

Os assuntos diários da província são deixados aos cuidados da Deputação Provincial (Gedeputeerde Staten) que também é presidida pela Comissária da Rainha; seus membros (gedeputeerden) podem ser comparados a ministros.

Geografia

editar
 
Catedral de São João na capital da província, 's-Hertogenbosch.

Como a maioria dos Países Baixos, Brabante do Norte é essencialmente plana, mas quase todas as partes da província estão acima do nível do mar, assim como não existem muitos canais, como é comum nas partes mais baixas do país. Apesar da maioria da população viver em áreas urbanas, existem muitas aldeias espalhadas pela província e a maioria das terras é cultivada. Apesar disso ainda podem ser encontradas áreas de florestas, bosques e dunas.

A província é cortada pelos rios Mark/Dintel e Dommel e pelos canais Zuid-Willemsvaart e Wilhelmina. É ainda limitada ao norte pelo rio Mosa (em neerlandês: Maas). Seu delta faz parte de um dos maiores parques naturais dos Países Baixos, o Biesbosch ("floresta de ciperáceas"). É uma das últimas áreas de maré de água doce da Europa. O Biesbosch consiste de uma grande rede de rios e riachos com ilhas. A vegetação é principalmente formada por florestas de salgueiros, embora prados úmidos e campos de caniços sejam também comuns. O Biesbosch é uma importante zona húmida para aves aquáticas e possui uma rica flora e fauna. É especialmente importante na migração de gansos. Outros parques nacionais são: o De Groote Peel e o De Loonse en Drunense Duinen (uma das maiores áreas da Europa de acúmulo de areia).

Suas principais cidades são: 's-Hertogenbosch (floresta do duque), também chamada Den Bosch, Tilburgo, Eindhoven e Breda. A Academia Militar Real Neerlandesa (Koninklijke Militaire Academie) fica situada em Breda. Den Bosch é conhecida pela sua famosa Catedral de São João em estilo gótico, construída antes do século XI.

Municípios

editar

Os maiores municípios de Brabante do Norte são os seguintes:

Brabante do Norte está dividida atualmente em sessenta e dois municípios. Tradicionalmente, quase todas as cidades foram municípios independentes, mas o número deles diminuiu grandemente na década de 1990 com a incorporação de pequenas cidades às maiores e a fusão de muitas delas. Os municípios da província de Brabante do Norte são:

Cultura

editar

Esportes

editar
 
Philips Stadion, casa do PSV Eindhoven.

O esporte mais popular em Brabante do Norte é o futebol. Na província, os clubes de futebol, que jogam na liga principal do futebol neerlandês, são:

Turismo

editar

Os principais pontos turísticos da província estão nas antigas cidades de Breda e 's-Hertogenbosch. Em 's-Hertogenbosch pode-se fazer uma turnê pelas fortificações da cidade, apreciar a arquitetura da catedral-basílica São João Evangelista (Sint-Janskathedraal), visitar os museus Zwanenbroedershuis e Noordbrabants. Breda é conhecida como a "Cidade de Orange", uma vez que está intimamente ligada à família real neerlandesa da Casa de Orange-Nassau. Muitos edifícios da cidade são reminiscentes da Casa real. Guilherme I, príncipe de Orange foi Barão de Breda, e morou durante um breve período de tempo no castelo da cidade.

Também muito procurada pelos turistas é a vila de Baarle, onde estão localizados vinte e dois enclaves belgas. Nesses enclaves belgas encontram-se ainda sete enclaves neerlandeses. A vila está dividida entre o município neerlandês de Baarle-Nassau e o município belga de Baarle-Hertog.

O parque de diversões temático "De Efteling" localiza-se na vila de Kaatsheuvel, município de Loon op Zand. É um dos parques temáticos mais antigos do mundo (fundado em 1952). Inicialmente, o parque era voltado para temas sobre fábulas para crianças. Em mais de cinquenta anos de atividade, o parque evoluiu de um parque natural com playground e uma floresta dos contos de fadas, em um parque temático completo nos moldes da Disneylândia. É duas vezes maior que a original Disneylândia e atualmente oferece atrações para os públicos jovem e idoso com seus temas culturais, românticos e nostálgicos e uma grande variedade de brinquedos.

Também para os amantes da natureza Brabante do Norte tem muito a oferecer. Espalhadas ao longo da província encontram-se muitas florestas e charnecas, que recebem a proteção do Estado. Estas florestas são abertas ao público. A mais conhecida reserva natural é o parque nacional De Biesbosch, uma das últimas zonas úmidas da Europa.

Transporte

editar

Importantes estradas, rodovias e ferrovias cortam toda a província. A A16 (E 19) é uma importante ligação norte-sul que interliga os portos de Roterdã e Antuérpia. Além disso, a autoestrada A2 é uma importante ligação norte-sul, que interliga Amsterdã e Maastricht. A autoestrada A58/A67 (E 312) é a principal ligação leste-oeste da província e interliga o litoral da Zelândia com a Alemanha.

Economia

editar

O emprego está localizado dentro dos setores da agricultura, da indústria e de serviços. Os principais produtos agrícolas são: o trigo e o açúcar de beterraba, enquanto que a criação de vacas e porcos é o destaque da pecuária. As principais indústrias produzem carros, aparelhos eletrônicos (Philips Companhia Elétrica), ambos, sobretudo em Eindhoven, produtos têxteis e calçados.

Em comparação com o produto interno bruto (PIB) da União Europeia baseado no poder de compra, a província atingiu em 2006 o índice de 132,2 (UE-27 = 100).[3]

Referências

  1. Statistiek, Centraal Bureau voor de (23 de janeiro de 2020). «Religieuze betrokkenheid; kerkelijke gezindte; regio; 2010-2015». Centraal Bureau voor de Statistiek (em neerlandês). Consultado em 21 de novembro de 2023 
  2. «CBS Statline». opendata.cbs.nl (em neerlandês). Consultado em 21 de novembro de 2023 
  3. Eurostat Pressemitteilung 23/2009: PIBs regionais por habitantes na UE27 (Dados em PDF; 360 kB)

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Brabante do Norte