brainfuck

linguagem de programação

brainfuck, também conhecido como brainf*ck ou BF, é uma linguagem de programação esotérica notada pelo seu extremo minimalismo, criada por Urban Müller, em 1993. Ela é uma linguagem Turing completa, desenhada para desafiar e confundir os programadores, e não é útil para uso prático. Pela sua simplicidade, o desenvolvimento de compiladores e interpretadores para essa linguagem é muito mais fácil do que para outras linguagens. O nome da linguagem é geralmente não-capitalizado (começa com uma letra minúscula), apesar de ser um substantivo próprio.

brainfuck
Paradigma Programação esotérica
Surgido em 1993
Última versão 2 (1993)
Criado por Urban Dominik Müller
Influenciada por FALSE, P′′
Influenciou Braintwist, L00P, PATH, Pbrain, SNUSP
Licença: Domínio público

HistóriaEditar

Urban Müller criou brainfuck em 1993, com a intenção de fazer uma linguagem que pudesse ser implementada com o menor compilador possível, inspirado pelo compilador de 1024 bytes de FALSE. Alguns compiladores foram feitos menores do que 200 bytes.

Exceto pelos seus dois comandos de E/S, brainfuck é uma variação da linguagem de programação P′′, criada por Corrado Böhm em 1964. Todos os outros seis comandos de brainfuck são idênticos ao de P′′.

CaracterísticasEditar

O brainfuck acessa a memória RAM através de células de memória, e um ponteiro que aponta inicialmente a primeira célula. O tamanho de cada célula de memória depende do compilador ou interpretador usado. Na versão original, eram usadas 30000 células de memória, de 1 byte cada, porém é comum em implementações mais novas, terem apenas 5000 células. Existem versões com até 1 Dword (4 bytes) por célula de memória.

Algumas implementações possuem células de memória dinâmica, que podem aumentar de tamanho durante a execução, sempre que houver necessidade. Essas versões são mais flexíveis, porém mais lentas.

Na versão original, cada célula pode ter um valor entre -128 e 127, porém, em implementações mais novas, cada célula pode ter um valor entre 0 e 255. Sendo os números finitos, algumas implementações reportam erro quando esses valores são excedidos, mas isso é bem incomum, sendo o mais comum, os valores girarem automaticamente (se o valor da célula for igual a 255 e seu valor for aumentado novamente, esse valor passa a ser 0 e, se o valor for 0 e for diminuido novamente, esse valor passa a ser 255). A maioria das implementações reconhece a tecla Enter como ASCII 10.

Normalmente, a extensão usada pelos códigos fonte em brainfuck é .b ou .bf.

ComandosEditar

A linguagem possui apenas oito comandos, cada qual formado por apenas um caractere. Outros caracteres são considerados comentários, e são ignorados.

Caractere Descrição Equivalente em C
> Incrementa o ponteiro (acessa a célula de memória seguinte) ptr++;
< Decrementa o ponteiro (acessa a célula de memória anterior) ptr--;
+ Incrementa em um, o valor da célula de memória selecionada array[ptr]++;
- Decrementa em um, o valor da célula de memória selecionada array[ptr]--;
. Imprime na tela o caractere relativo à célula de memória selecionada putchar(array[ptr]);
, Salva na célula de memória selecionada o código da próxima tecla a ser pressionada array[ptr] = getchar();
[ Estrutura de controle que repete os comandos, enquanto a célula selecionada for diferente de zero while (array[ptr]) {
] Fim da estrutura }

ExemplosEditar

Programa Olá MundoEditar

 Ver artigo principal: Programa Olá Mundo
++++++++++[>++++++++>+++++++++++>++
++++++++>++++>+++>++++++++>++++++++
++++>+++++++++++>++++++++++>+++++++
++++>+++>+<<<<<<<<<<<<-]>-.>--.>---
.>++++.>++.>---.>---.>.>.>+.>+++.>.

O programa acima escreve na tela o texto (sem aspas): “Ola, Mundo!”. Esse código poderia ser feito em uma única linha. Mais abaixo ainda, segue o mesmo código, escrito de forma mais legível, para explicar seu funcionamento:

+++++ +++++ [         Inicia as células com os valores:
  > +++++ +++         80
  > +++++ +++++ +     110
  > +++++ +++++       100
  > ++++              40
  > +++               30
  > +++++ +++         80
  > +++++ +++++ ++    120
  > +++++ +++++ +     110
  > +++++ +++++       100
  > +++++ +++++ +     110
  > +++               30
  > +                 10
  < <<<<< <<<<< < -
]
> - .                 Escreve 'O'
> -- .                Escreve 'l'
> ---.                Escreve 'a'
> ++++ .              Escreve vírgula
> ++ .                Escreve ' '
> --- .               Escreve 'M'
> --- .               Escreve 'u'
> .                   Escreve 'n'
> .                   Escreve 'd'
> + .                 Escreve 'o'
> +++ .               Escreve '!'
> .                   Escreve nova linha

A primeira linha salva o valor 10 na primeira célula, e inicia a repetição. Nas linhas seguintes avança uma célula e adiciona um número, e na linha 14 retorna para a primeira célula, e subtrai 1. Esse processo se repetirá até que o valor da primeira célula seja igual a 0, efetivamente multiplicando cada célula pelo valor da primeira.

Na linha 16 move para a segunda célula (valor 80), subtrai 1, e escreve o caractere correspondente em ASCII (letra O maiúscula), e assim sucessivamente.

Reconhecendo teclasEditar

O código a seguir pega uma letra minúscula digitada e, a retorna maiúscula. Se a tecla Enter for pressionada, o programa encerra.

,>++[<----->-]<[----------
------------.,----------],

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.