Brasília Futebol Clube

Clube de Futebol

O Brasília Futebol Clube é um clube de futebol brasileiro com sede na cidade de Brasília, capital federal, fundado em 2 de junho de 1975. Em sua trajetória, o clube conquistou o título da Copa Verde em 2014, além de oito títulos do Campeonato Brasiliense ao longo das décadas de 1970 e 1980.

Brasília
Nome Brasília Futebol Clube
Alcunhas Colorado do Cerrado[1]
Fundação 2 de junho de 1975 (49 anos)
Localização Brasília, Brasil
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

História

editar

Em 2 de junho de 1975,[2] uma reunião convocada por membros da Associação Comercial do Distrito Federal, sob a liderança de José da Silva Neto, Ricardo de Oliveira e Vicente de Paula Rodrigues culminou na fundação do Brasília Esporte Clube.[3] Durante essa reunião inaugural, foi formalizada a composição da primeira diretoria[3] e deliberada a escolha das cores branco e vermelho, em homenagem ao América do Rio de Janeiro.[4] Uma das iniciativas iniciais do clube foi a condução de uma seletiva, na qual 600 candidatos participaram, dentre os quais apenas 15 foram escolhidospara integrar o time, juntamente com algumas contratações adicionais. No ano de sua fundação, o clube participou do Torneio Incentivo, uma competição realizada em simultaneidade ao Campeonato Brasileiro, e obteve o título de campeão. Posteriormente, competiu no Torneio Imprensa, precursor do primeiro campeonato estadual profissional.[4]

O Brasília obteve êxito em seu período inaugural, chegando a representar a capital federal em sete ocasiões no Campeonato Brasileiro. Essas participações foram alcançadas por meio dos campeonatos estaduais, que na época serviam como etapas classificatórias para o torneio nacional. Durante quase uma década de existência, o clube conquistou oito títulos do Campeonato Brasiliense.[4] No final da década de 1990, enfrentou uma crise que o levou a uma transformação significativa. Com o auxílio da Lei Pelé, a entidade passou de uma organização filantrópica para um clube-empresa, tornando-se um dos pioneiros desse modelo no contexto brasileiro. Essa transição foi marcada não apenas pela mudança de estrutura, mas também por alterações nas cores e no nome do clube. As cores foram modificadas para amarelo e azul, em alusão à bandeira do Distrito Federal, e o nome foi alterado para "Brasília Futebol Clube".[4]

Após a transição para o novo modelo, o Brasília continuou em crise, agravada pelo seu rebaixamento para a segunda divisão do campeonato estadual em 2001. Em meio a dificuldades financeiras, o clube negociou a recepção de jogadores do seu rival, o Gama, como parte de um acordo. O então presidente do Gama, Wagner Marques, que anteriormente havia ocupado a presidência do Brasília, optou por resgatar as cores originais do clube. Essa colaboração entre as duas equipes contribuiu para o retorno do Brasília à primeira divisão estadual. No entanto, esse retorno foi seguido por outro rebaixamento, levando à ausência do clube no certame de 2006. O regresso à primeira divisão ocorreu em 2009; entretanto, dois anos mais tarde, enfrentou seu terceiro rebaixamento no campeonato estadual.[4]

Em 2011, o empresário Luis Carlos Alcoforado adquiriu o controle do clube, proporcionando um impulso financeiro que resultou em melhorias significativas no desempenho da equipe. Ao longo de três anos consecutivos, o Brasília alcançou a final do campeonato estadual, embora não tenha conseguido conquistar o título em nenhuma dessas ocasiões. Além disso, o clube participou da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro da Série D.[4] No ano de 2014, o clube competiu na primeira edição da Copa Verde, um torneio que reúne equipes da região Centro-Oeste e Norte, além de clubes representantes do estado do Espírito Santo. O Brasília sagrou-se campeão ao vencer o Paysandu na final, decidida nas penalidades.[5] Entretanto, a conquista do título foi objeto de disputa judicial, pois o vice-campeão apresentou um recurso alegando supostas irregularidades nas escalações.[6] Em 27 de novembro de 2014, o Brasília conseguiu reverter a decisão inicial e foi declarado campeão pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.[7] O título da Copa Verde garantiu ao Brasília a qualificação para a Copa Sul-Americana de 2015, tornando-o o primeiro clube do Distrito Federal a participar de uma competição internacional. No torneio, foi eliminado na primeira fase pelo Athletico Paranaense.[8]

Após esse período, o Brasília mudou de proprietário duas vezes[4] e foi novamente rebaixado para a segunda divisão estadual em 2017 e 2023.[9][10]

Títulos

editar
REGIONAIS
Competição Títulos Temporadas
  Copa Verde 1 2014[11]
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Brasiliense 8 1976,[12] 1977,[12] 1978,[12] 1980,[12] 1982,[12] 1983,[12] 1984[12] e 1987[12]
  Campeonato Brasiliense - Segunda Divisão 2 2001[12] e 2008[12]

Referências

  1. Danilo Queiroz (1 de janeiro de 2023). «Presidente do Brasília detalha processo de contratação de Ricardo Oliveira». Correio Braziliense. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2023 
  2. «Brasília-DF completa 43 anos de história». Confederação Brasileira de Futebol. 2 de junho de 2018. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 28 de abril de 2024 
  3. a b «Brasília: O povo está em outra». Placar (390). Editora Abril. 14 de outubro de 1977. Consultado em 28 de abril de 2024 
  4. a b c d e f g Takahashi, Matheus Cintra (2019). Geografia do futebol: o clássico "Gama x Brasiliense" como símbolo da cultura do futebol no Distrito Federal (PDF) (Graduação). Universidade de Brasília. pp. 31–32. Cópia arquivada (PDF) em 17 de outubro de 2023 
  5. «Brasília conquista Copa Verde nos pênaltis e vai à Sul-Americana». GloboEsporte.com. 21 de abril de 2014. Consultado em 28 de abril de 2024. Arquivado do original em 24 de julho de 2020 
  6. «Caso Copa Verde: STJD pune Brasília, e Paysandu fica com título e vaga na Sul-Americana». Esporte Interativo. 28 de julho de 2014. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2014 
  7. «Pleno decide: Brasília é campeão da Copa Verde e está na Sul-Americana». ESPN. 27 de novembro de 2014. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 8 de abril de 2023 
  8. Maíra Nunes (1 de outubro de 2015). «Brasília é eliminado da Copa Sul-Americana, no Mané Garrincha, após empate sem gols». Superesportes. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2022 
  9. «Brasília está na lista de clubes rebaixados pelos Campeonatos Estaduais 2017». SrGoool. 27 de março de 2017. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2023 
  10. Rayssa Loreen (18 de março de 2023). «Brasiliense garante vaga na semifinal e Brasília volta para a Segundinha». Distrito do Esporte. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 7 de fevereiro de 2024 
  11. João Bosco Lacerda (23 de abril de 2014). «Campeão da Copa Verde, Brasília aposta na base para se destacar». O Estado de S. Paulo. Consultado em 28 de abril de 2024. Arquivado do original em 5 de maio de 2014 
  12. a b c d e f g h i j «DF: Portal FI conta um pouco da história do Brasília». Futebol Interior. 20 de abril de 2009. Consultado em 28 de abril de 2024. Cópia arquivada em 28 de abril de 2024