Abrir menu principal

Brasilsat B3

(Redirecionado de BrasilSat B3)
Brasilsat B3
Brasilsat B3
Localização orbital 63,2° W
Lançamento 4 de fevereiro de 1998 (21 anos)
Veículo Ariane-44LP H10-3
Operador Brasil Embratel Star One
Vida útil 12 anos
Fabricante Hughes
Cobertura Brasil
Órbita Geoestacionária
Peso 1.757 kg
Designação COSPAR 1998-006A

O Brasilsat B3 é um Satélite de comunicação geoestacionário brasileiro pertencente a família Brasilsat, que foi construído pela Hughes, atualmente ele está localizado em 63,2 graus de longitude oeste, em órbita inclinada, de onde atende a demanda crescente de telefonia de diversas operadoras, principalmente para o interior do Brasil.[1] Ele é operado pela Embratel Star One, uma empresa subsidiária da Embratel. O satélite foi baseado na plataforma HS-376W e sua expectativa de vida útil era de 12 anos.[2]

ObjetivoEditar

O satélite Brasilsat B3 foi lançado para atender a grande demanda do mercado brasileiro e levar comunicação via satélite para algumas cidades da Região Amazônica, que ainda não tinha acesso a serviços via satélite, essas localidades ficaram pela primeira vez conectadas ao Brasil e ao mundo. Além disso, o B3 desafogou o satélite Brasilsat B2, que passou a ser usado nas transmissões de TV aberta ou por assinatura, serviços de telefonia e transmissão de dados.[3]

HistóriaEditar

Brasilsat é um grupo de satélites brasileiros destinados a fornecer comunicações via satélites, principalmente para o Brasil. Em fevereiro de 1998, ocorreu o lançamento do satélite Brasilsat B3, atualmente ele está localizado em 63,2 graus de longitude oeste, em órbita inclinada, de onde atende a demanda crescente de telefonia de diversas operadoras, principalmente para o interior do País. O satélite é um dos pioneiros a transmitir sinal digital, sendo que 100% da programação eram exibidos no novo sistema. A cobertura do Brasilsat B3 é nacional e os canais que eram transmitidos por ele eram na maioria abertos.

O Brasilsat B3 foi o terceiro satélite lançado da segunda geração de satélites de comunicações do Brasil, que são o resultado de esforços conjuntos de engenharia e manufatura nos Estados Unidos e no Brasil. A nova série de satélites foram chamados de Brasilsat B. A antiga empresa estatal brasileira Embratel, hoje privatizada, assinou um contrato em agosto de 1990 para a construção dos dois primeiros satélites da série, o Brasilsat B1 e o Brasilsat B2. Em dezembro de 1995, com os novos satélites em órbita e não conseguindo dar conta da demanda de clientes, a Embratel decidiu lançar um terceiro satélite, o Brasilsat B3. O quarto e último satélite da série, o Brasilsat B4, foi ordenado em junho de 1998.[2] O Brasilsat B3 foi operado diretamente pela Embratel até no final de 2000, quando foi criada a Star One uma então subsidiária da mesma, que foi destinada a administração da antiga frota de satélites da Embratel.

Após o satélite ter sido lançado em fevereiro de 1998, o mesmo foi colocado na posição orbital de 65 graus de longitude oeste para testes, onde ele permaneceu até o mês de abril do mesmo ano quando foi movido para 84 graus oeste, local que o mesmo permaneceu até agosto de 2008, quando foi transferido para 75 graus oeste, o Brasilsat B3 permaneceu nesta posição em órbita geoestacionária normal até abril de 2012, quando foi colocado em órbita inclinada. O satélite foi movido para 92 graus oeste em janeiro de 2013, e em janeiro de 2017 ele foi colocado na posição orbital de 63,2 graus oeste em órbita inclinada.[4] O Brasilsat B3 permaneceu nesta posição até 10 de agosto de 2018, quando saiu de serviço e foi enviado para a órbita cemitério.

O seu substituto na posição orbital de 75 graus oeste para continuar com as transmissões de rádio e TV foi o satélite Star One C3, que foi lançado no final de 2012, e está cobrindo o Brasil e países vizinhos na América do Sul.[5]

LançamentoEditar

O satélite foi lançado com sucesso ao espaço no dia 4 de fevereiro de 1998, por meio de um veículo Ariane 44LP a partir do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, juntamente com o satélite Inmarsat-3 F5. Ele tinha uma massa de lançamento de 1.757 kg.[2]

Capacidade e coberturaEditar

O Brasilsat B3 está equipado com 28 transponders em banda C para prestar serviço de comunicação de áudio e vídeo para o Brasil.[2][6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Satélite Brasilsat B3». Star One. Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  2. a b c d «Satélite B 1, 2, 3, 4» (em inglês). Gunter's Space Page. Consultado em 23 de janeiro de 2014 
  3. «Brasilsat B3 conecta a Amazônia ao resto do país». Star One. Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  4. «Brasilsat B3» (em inglês). The Satellite Encyclopedia. Consultado em 23 de janeiro de 2014 
  5. «Star One C3» (em inglês). Gunter's Space Page. Consultado em 23 de janeiro de 2014 
  6. «Brasilsat B3» (em inglês). SatBeams - Satellite Details. Consultado em 23 de janeiro de 2014 

Ligações internasEditar