Brasil Telecom

Disambig grey.svg Nota: Se procura especificamente a operadora Oi, veja Oi (empresa).

A Brasil Telecom S/A (BrT) foi uma empresa de telecomunicações do Brasil, originada da privatização da Telebrás. Outrora conhecida por Tele Centro Sul, atuava nos estados do Acre, Rondônia, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal e oferecia, para todo o País, serviços de longa distância nacional e internacional com o código 14.

Brasil Telecom
Razão social Brasil Telecom S/A
Empresa de capital aberto
Slogan Aqui é o lugar
Cotação BM&F Bovespa: BRTO3, BRTO4
NYSE: BTM
Atividade Telecomunicações
Gênero Sociedade anônima
Fundação 1 de junho de 1998
Destino Incorporada pela Oi
Encerramento 17 de maio de 2009
Sede Brasília, DF, Brasil Brasil
Área(s) servida(s) Parte do território brasileiro
Locais Regiões Sul e Centro-Oeste e parte da Região Norte
Proprietário(s) Oi (desde 2008)
Presidente Ricardo Knoepfelmacher
Pessoas-chave Marco Schroeder, (Diretor financeiro)
Jose Claudio Gonçalves, (Diretor de operações)
Martin Herrera, (Diretor jurídico e de pessoal)
Suzana Santos, (Diretora de marketing e comercial)
Empregados 16,769 (2007)[1]
Produtos Telefonia fixa, telefonia móvel e internet
Subsidiárias Brasil Telecom Celular
Internet Group (iBest e BRTurbo)
Acionistas Brasil Telecom Participações S/A
Banco Opportunity
Faturamento Aumento R$ 11.058,5 bilhões BRL (2007)[1]
Antecessora(s) CRT, CTMR, Telegoiás, Telebrasília, Telemat, Telems, Teleacre, Teleron, Telepar e Telesc
Sucessora(s) Oi
Website oficial www.brasiltelecom.com.br

A partir do dia 17 de maio de 2009 a empresa adota o nome fantasia Oi usado pela Telemar Norte Leste S.A.[2] A empresa provia conexão à internet em alta velocidade com a marca Turbo, que usa a tecnologia ADSL, oferecia conteúdo 100% banda larga (BrTurbo e BrTurbo Empresas) e acesso sem fio com tecnologia Wi-Fi com o BrTurbo ASAS, posteriormente o Turbo teve seu nome mudado para Oi Velox. Também compunham o Grupo Brasil Telecom os portais e provedores de acesso iG e o iBest, que juntos faziam da empresa a maior provedora de internet da América Latina.

A companhia chegou a contar com mais 10,8 milhões de linhas fixas em serviço era a segunda maior base de acessos banda larga da América Latina (1,3 milhão de acessos). Em pouco mais de dois anos, a operação celular superou a marca de 5,1 milhões de acessos, desempenho que surpreendeu o mercado mundial de telecomunicações e que lhe garantiu a primeira posição em conquista de market share entre operadoras que foram "quarta entrante" em seus mercados.

A empresa foi incorporada pela Oi no dia 17 de maio de 2009 passando a não vender mais inúmeros serviços da Brasil Telecom. Ao lado da Oi, tem o maior número de reclamações e o pior número de atendimento dos clientes no Brasil, segundo o Ministério.[3][4]

Orelhão da Brasil Telecom
Orelhão da Brasil Telecom em Curitiba - PR

SurgimentoEditar

 
Área de atuação de linha fixa da Brasil Telecom

A empresa é uma das três companhias que surgiram da cisão da Telebrás. Inicialmente a companhia foi chamada de Tele Centro Sul, devido aos seus serviços cobrirem os estados da região sul e central do Brasil, como o Acre, Rondônia, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, bem como o Distrito Federal.

O banco brasileiro de investimento Opportunity, junto com a Telecom Itália e alguns fundos de pensão brasileiros, pagaram 2,07 bilhões de reais em junho de 1998 para comprar a Tele Centro Sul quando ela foi vendida pelo Governo brasileiro. A subsidiária Brasil Telecom GSM iniciou o serviço de telefonia celular em 2004.

A Brasil Telecom também adquiriu a antiga CRT do Rio Grande do Sul que era a única empresa de telefonia que não pertencia ao sistema Telebrás, mas sim ao Governo Estado do Rio Grande do Sul (acionista majoritário) logo não integrava a Tele Centro Sul.

As ações da Brasil Telecom são negociadas pela Bovespa, onde fazem parte do Índice Bovespa (Ibovespa), bem como da New York Stock Exchange.

Números de linhas fixas instaladas: mais de 10,8 milhões.

VendaEditar

A Oi comprou a operadora Brasil Telecom em 2008. O negócio foi acertado entre as duas empresas e a Oi incorporou a Brasil Telecom em 17 de maio de 2009.[5] A partir desta, a empresa teve somente mudanças de nomes, preços e políticas da empresa, sendo utilizada a mesma infra-estrutura da antiga Brasil Telecom.

Para realizar recargas, ainda se utiliza o nome Brasil Telecom.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.