British Board of Film Classification

organização britânica de classificação de filmes
British Board of Film Classification
upright=!Artigos sem imagens
História
Fundação
Quadro profissional
Sigla
(en) BBFC
Tipo
Sede social
Londres (Soho Square (en))
País
Coordenadas
Organização
Website

O British Board of Film Classification (BBFC), fundado em 1912 como British Board of Film Censors, é a organização responsável pela classificação de filmes, DVDs, programas de televisão e jogos eletrônicos no Reino Unido.[nota 1]

Classificação dos filmesEditar

As autoridades locais têm a palavra final no Reino Unido sobre a classificação das obras cinematográficas desde que o Conselho primeiro estuda a criação, indica-a com os marcadores, depois os cinemas adotam ou não.[nota 1]

Classificação de jogos eletrônicosEditar

Embora seu papel esteja centrado em produções cinematográficas, os editores de jogos também devem enviar suas criações ao BBFC antes da publicação. Por exemplo, em 1997, Carmageddon foi recusado: uma versão modificada foi então produzida e poderia ser certificada como "18" (18 anos ou mais). Desde 2003, o sistema europeu PEGI está em vigor, no entanto, o BBFC continua avaliando certos jogos. Em 2012, o sistema BBFC desapareceu em favor do padrão PEGI.[1][nota 1]

Selos atuaisEditar

A BBFC atualmente usa os seguintes selos. Esta categoria de logos foram introduzidos no começo de 2002, ficando no lugar dos anteriores que estavam ativos desde 1985.

Símbolo Nome Definição
antigo novo
- Universal Children Classificação livre, mas feito especialmente para crianças menores de 7 anos de idade.
Universal Classificação livre, não existe nada inapropriado para crianças.
Parental Guidance Classificação livre, mas os responsáveis são avisados de que algumas cenas podem ser inapropriadas para criançar abaixo dos 14 anos de idade.
12 Accompanied Apropriado para pré-adolescentes de 12 anos ou mais. Menores que 12 podem ser admitidos se acompanhados por um adulto durante toda a performance (este selo ficou no lugar do certificado de 12 anos para filmes no cinema somente em 2002)
12 Apropriado para pré-adolescentes de 12 anos ou mais. Nenhum jovem de idade menor que 12 pode alugar ou comprar um VHS, DVD ou jogo eletrônico classificado para 12 anos (mídia caseira somente desde 2002)
18 Apropriado para maiores de 18 anos. Nenhum menor que 18 anos pode assistir a um filme desta classificação no cinema, nem comprar ou alugar um VHS, DVD ou jogo eletrônico de mesma classificação.
Restricted 18 Apropriado somente para maiores de 18 anos. Este selo só pode ser mostrado em cinemas licenciados ou vendidas em sex shops, e para pessoas com 18 anos ou mais.

Certificado de verificação de idadeEditar

Como parte da implementação do Digital Economy Act 2017 [en], o BBFC e o NCC Group [en] planejavam introduzir um certificado de verificação de idade (Certificado AVC ou AV), um certificado voluntário e não estatutário concedido a provedores de verificação de idade da Internet que atendem aos padrões de privacidade e segurança de dados. Planos para obrigar a verificação de idade online para negar o acesso a sites pornográficos àqueles que não provam ser maiores de 18 anos foram posteriormente abandonados.[2][3][nota 2]

Notas e referências

Notas

  1. a b c Texto inicialmente baseado na tradução do artigo «British Board of Film Classification» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão).
  2. Texto inicialmente baseado na tradução do artigo «British Board of Film Classification» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Referências

  1. «L'Angleterre adopte la norme PEGI» [Reino Unido adota o padrão PEGI]. Jeuxvideo.com (em francês). 30 de julho de 2012. Consultado em 10 de setembro de 2022 .
  2. «AV Certificate». www.ageverificationregulator.com. Consultado em 10 de setembro de 2022. Arquivado do original em 22 de abril de 2019 
  3. Waterson, Jim (16 de outubro de 2019). «UK drops plans for online pornography age verification system». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 10 de setembro de 2022. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2019 

BibliografiaEditar

  • Aldgate, Anthony (1995). Censorship and the Permissive Society: British Cinema and Theatre, 1955-1965. [S.l.]: Clarendon Press. ISBN 9780198112419 
  • Baron, Saskia (writer and director) Empire of the Censors – two-part TV documentary, pc. Barraclough Carey, prod. Paul Kerr, BBC2, tx. 28 & 29 May 1995
  • Knowles, Dorothy (1934). The Censor, the Drama and the Film. London: George Allen & Unwin 
  • Hunnings, Neville March (1967). Film Censors and the Law. London: Allen & Unwin 
  • Lamberti, Edward, ed. (2012). Behind the Scenes at the BBFC: Film Classification from the Silver Screen to the Digital Age. London: British Film Institute/Palgrave Macmillan 
  • Mathews, Tom Dewe (1994). Censored. London: Chatto & Windus 
  • Petrie, Duncan J. (1991). Creativity And Constraint In The British Film Industry. [S.l.]: Palgrave MacMillan. ISBN 978-1-349-21473-0 
  • Richards, Jeffrey (1981). «The British Board of Film Censors and Content Control in the 1930s». Historical Journal of Film, Radio and Television. 1 (2): 95–116. doi:10.1080/01439688100260101 
  • Richards, Jeffrey (1982). «The British Board of Film Censors and Content Control in the 1930s». Historical Journal of Film, Radio and Television. 2 (1): 39–48. doi:10.1080/01439688200260031 
  • Robertson, James Crighton (1982). «British Film Censorship Goes to War». Historical Journal of Film, Radio and Television. 2 (1): 49–64. doi:10.1080/01439688200260041 
  • Robertson, James Crighton (1985). The British Board of Film Censors: Film Censorship in Britain, 1896–1950. London: Croom Helm 
  • Robertson, James Crighton (1993). The Hidden Cinema: British Film Censorship in Action 1913–72. London: Routledge. ISBN 978-0-415-09034-6 
  • Wood, Leslie (1947). The Miracle of the Movies. London: Burke Publishing Co.