Abrir menu principal

Bruno Cortez Cardoso

futebolista brasileiro

Bruno Cortez Cardoso, mais conhecido como Bruno (São Paulo, 27 de junho de 1984), é um ex-futebolista brasileiro, que atuava como goleiro, ficou conhecido por suas falhas e pelo rebaixamento do Palmeiras para a segunda divisão do campeonato brasileiro do respectivo ano.

Bruno
Informações pessoais
Nome completo Bruno Cortez Cardoso
Data de nasc. 27 de junho de 1984 (34 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,95 m
Destro
Informações profissionais
Posição Goleiro
Clubes de juventude
19972004 Brasil Palmeiras
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20062015
2011
2015
20162017
Brasil Palmeiras
Brasil Portuguesa (emp.)
Brasil Santa Cruz (emp.)
Estados Unidos Strikers
00061 0000(0)
00000 0000(0)
00008 0000(0)
00021 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 21 de fevereiro de 2015.

Índice

CarreiraEditar

Pelo time de juniores do Palmeiras, Bruno foi vitorioso em dois campeonatos, Copa Belo Horizonte (BH), em 2002, e Campeonato Paulista de Juniores em 2002 e 2004. Pelo Palmeiras principal foi campeão no Campeonato Paulista de 2008 e da Copa do Brasil de 2012. Por enquanto são seus únicos títulos na carreira.

Em julho de 2008, com a negociação de Diego Cavalieri com o Liverpool, da Inglaterra,[1][2] Bruno é elevado ao posto de sucessor de Marcos, que ao lado de Ademir da Guia ocupa o posto de ídolo incondicional e vitalício do clube.

Sua estreia foi diante do Vasco, pela Copa Sul-Americana, no dia 13 de Agosto de 2008, na derrota por 3 a 1.[3]

No dia 10 de junho de 2011, foi anunciado como reforço da Portuguesa por empréstimo por não ter sido muito utilizado pelo Palmeiras[4][5]. Na Portuguesa, mesmo sem atuar em nenhum jogo, fez parte do elenco que foi campeão brasileiro da Série B.

No final de 2011, com o término do empréstimo, voltou a compor o elenco do Palmeiras.

Em 2012, após o final da participação do Palmeiras no Campeonato Paulista, Bruno assumiu o posto de titular da equipe, substituindo o goleiro Deola. E foi uma peça importante na conquista invicta palmeirense na Copa do Brasil de 2012[6], tornando-se o melhor goleiro da competição. Foi, no entanto, no mesmo ano, o goleiro titular da campanha que rebaixou o Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro[7].

Após o rebaixamento do Palmeiras em 2012, Bruno deixou o posto de goleiro titular da equipe. Com a chegada de Fernando Prass, ele passou a maior parte de 2013 no banco de reservas. No primeiro semestre, nas oitavas de final da Copa Libertadores da América de 2013, teve uma grande chance de voltar à titularidade, depois de uma séria contusão de Prass, mas foi considerado um dos principais responsáveis pela eliminação do Palmeiras, depois de uma falha contra o Tijuana.[8] No segundo semestre, foi pouco utilizado durante a conquista do campeonato da Série B que levou o Palmeiras de volta à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, a diretoria renovou, em janeiro de 2014, o contrato do goleiro até dezembro de 2015[9].

Em 2015, foi emprestado ao Santa Cruz por uma temporada, com contrato até dezembro de 2015. Após o empréstimo, Bruno estará livre para continuar no Santa Cruz ou se transferir para outro clube.[10] Participou do elenco que levou o tricolor de volta a elite do futebol brasileiro.

Assinou contrato com o Strikers FC por 2 anos, mas o time acabou falindo em 2017.

Atualmente é treinador da base do time americano Miramar United Elite FC. E também é comentarista no canal DAZN.

TítulosEditar

Palmeiras
Portuguesa
Santa Cruz

Outras ConquistasEditar

Palmeiras

Títulos na BaseEditar

Palmeiras

Prêmio individuaisEditar

CuriosidadesEditar

  • Bruno começou sua carreira de jogador de futebol como goleiro de futsal da Portuguesa.[13]

Ligações externasEditar

Referências