Abrir menu principal
Bruno Maldaner
Bispo da Igreja Católica
Bispo de Frederico Westphalen
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Frederico Westphalen
Nomeação 27 de maio de 1971
Entrada solene 31 de julho de 1971
Predecessor Dom João Aloysio Hoffmann
Sucessor Dom Zeno Hastenteufel
Mandato 1971 - 2001
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 8 de dezembro de 1950
Roma
por Dom Benedetto Aloisi Cardeal Masella
Nomeação episcopal 15 de abril de 1966
Ordenação episcopal 29 de junho de 1966
Catedral Metropolitana de São Paulo
por Dom Agnelo Cardeal Rossi
Lema episcopal SENTIRE CUM ECCLESIA
sentir com a Igreja
Dados pessoais
Nascimento Nova Petrópolis
4 de agosto de 1924
Morte Ijuí
16 de novembro de 2008 (84 anos)
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Adelina Hansen
Pai: Aloísio Maldaner
Funções exercidas Bispo-auxiliar de São Paulo (1966-1971)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Bruno Maldaner (Nova Petrópolis, 4 de agosto de 1924Ijuí, 16 de novembro de 2008) foi um bispo católico, Bispo de Frederico Westphalen.

VidaEditar

Nasceu na localidade de Pinhal Alto em Nova Petrópolis, filho de Aloísio Maldaner e Adelina Hansen Maldaner. Estudou nos Seminários de Gravataí, São Leopoldo e na Pontifícia Universidade Gregoriana. Foi ordenado em Roma, aos 8 de dezembro de 1950, por Bento Aloisi Cardeal Masella.

Regressando à Arquidiocese de Porto Alegre, foi vigário Cooperador das Paróquias: São Sebastião, do Bairro Petrópolis; Santo Antônio Pão dos Pobres; Nossa Senhora do Rosário; Nossa Senhora dos Navegantes e Nossa Senhora Auxiliadora em Porto Alegre.

Foi professor no Seminário Arquidiocesano de Gravataí e na PUCRS em Porto Alegre. De 1956 e 1965 trabalhou na Nunciatura Apostólica do Rio de Janeiro.

EpiscopadoEditar

A 15 de abril de 1965 foi nomeado pelo Papa Paulo VI Bispo titular de Aquae in Mauretania e Auxiliar do Cardeal Agnelo Rossi, Arcebispo de São Paulo. Foi ordenado bispo, pelo mesmo Cardeal, na Catedral Metropolitana de São Paulo, a 29 de junho de 1966; escolheu como lema de vida episcopal: SENTIRE CUM ECCLESIA (sentir com a Igreja).

Como bispo, foi encarregado dos cuidados pastorais na Região Episcopal Leste, onde promoveu a criação de 18 novas paróquias. Foi secretário do Regional da CNBB e assistente eclesiástico da Coordenação dos Movimentos de Apostolado Leigo da Arquidiocese de São Paulo. Dom Bruno, por nomeação do Papa Paulo VI, aos 27 de maio de 1971 foi transferido para Frederico Westphalen, sendo o segundo bispo daquela diocese gaúcha.

Com muito carinho a Diocese de Frederico Westphalen, recebeu seu segundo Bispo a 31 de julho de 1971.

Aos 12 de dezembro de 2001, teve sua renúncia aceita pelo Papa João Paulo II, por limite de idade[1]. Faleceu na tarde de 16 de novembro de 2008, por insuficiência cardíaca, na cidade de Ijuí, onde tinha feito uma cirurgia na bacia na semana anterior.


Precedido por
João Aloysio Hoffmann
Bispo de Frederico Westphalen
1971 - 2001
Sucedido por
Zeno Hastenteufel

Referências

  Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.