Abrir menu principal
Bruny Surin
campeão olímpico
Atletismo
Modalidade 100 m
Nascimento 12 de julho de 1967 (52 anos)
Cap-Haïtien, Haiti
Nacionalidade Canadá canadense
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Barcelona 1992 4X100 m
Campeonatos Mundiais
Ouro Gotemburgo 1995 4x100 m
Ouro Atenas 1997 4x100 m
Prata Gotemburgo 1995 100 m
Prata Sevilha 1999 100 m
Bronze Stuttgart 1993 4x100 m

Bruny Surin (Cap-Haïtien, 12 de julho de 1967) é um atleta, velocista, campeão mundial e olímpico canadense.

Nascido no Haiti, sua família emigrou em 1975, para tentar nova vida em Montreal.[1] Sua estréia em grandes competições representando o Canadá foi nos Jogos Pan-Americanos de 1987, em Indianápolis, um 15º lugar no salto em distância, que ele repetiu em Seul 1988. Após estes Jogos, seu empresário o levou para Siena, Itália, onde passou ser treinado pelo renomado técnico de atletismo italiano Franco Barucci. Barucci o persuadiu a deixar sua modalidade favorita, o salto em distância, e mudar para os 100 m rasos, prevendo que ele poderia correr essa distância em 10s10. No campeonato canadense do ano seguinte, Surin venceu a prova em 10s14.

Em sua segunda participação olímpica, Barcelona 1992, ficou em 4º nos 100 m e chegou às semifinais com o revezamento canadense 4X100 m. Depois da primeira medalha, de bronze, integrando o 4X100 m com Robert Esmie, Glenroy Gilbert e Atlee Mahorn no Mundial de Stuttgart, em 1993, a partir de 1995 com a entrada de Donovan Bailey no lugar de Mahorn, Surin ganharia no revezamento todos os maiores eventos esportivos dos anos seguintes. Com os companheiros, foi campeão mundial em Gotemburgo 1995 - ele ganhou a prata nos 100 m rasos - e Atenas 1997.[2] No Mundial de Sevilha, em 1999, ganharia outra medalha de prata nos 100 m. Nesta prova ele igualou o recorde canadense - e ex-recorde mundial - de Bailey (9s84)[3] no que até então era o mais rápido tempo de um "perdedor' numa prova de 100 m rasos.

O grande momento da carreira veio em Atlanta 1996, quando a equipe canadense derrotou o revezamento norte-americano, que dava sua vitória como absolutamente certa, dentro de casa, afirmando-se como a melhor equipe de velocidade do mundo.[2] Em Atlanta, Surin conquistou sua medalha de ouro olímpica, integrando a equipe.

Em Sydney 2000, onde era o favorito ao ouro nos 100 m, ainda sem estar recuperado de uma lesão na perna foi eliminado na semifinal da prova após sentir dores, diminuindo a velocidade e caminhando até a linha de chegada. Sua última apresentação num campeonato de alto nível foi no Mundial de Edmonton 2001, onde novamente se lesionou e foi retirado da pista numa cadeira de rodas.[4]

Em 2008, ele foi empossado no Canada's Sports Hall of Fame, junto com Bailey, Esmie e Gilbert, pelas conquistas do revezamento de ouro nos anos 90.[5] Atualmente, Surin ainda detém o recorde nacional canadense para os 100 m (9s84) e para a distância não-olímpica de 60 m (6s45).[1]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Who is Bruny Surin?». surin.ca. Consultado em 13 de julho de 2012 
  2. a b «Glenroy Gilbert». Canada's Sports Hall of Fame. Consultado em 12 de julho de 2012 
  3. «Surin Bruny». IAAF. Consultado em 13 de julho de 2012 
  4. «Edmonton». RV. Consultado em 13 de julho de 2012 
  5. «Yzerman, Lewis among Canada's Sports Hall of Fame inductees». The Sports Network. 13 de maio de 2008. Consultado em 13 de maio de 2008