Butterscotch

confeito

Butterscotch é um tipo de confeito cujos principais ingredientes são açúcar mascavo e manteiga, mas outros ingredientes são utilizados na preparação de algumas receitas, tais como xarope de milho, creme de leite, baunilha e sal. As receitas antiga mais conhecidas, que datam do século XIX, são da cidade de Yorkshire e usavam melado como substituição ou adição ao açúcar.

Butterscotch
Sundae com calda de butterscotch.
País Inglaterra
Região Yorkshire
Ingrediente(s)
principal(is)
Açúcar e manteiga
Receitas: Butterscotch   Multimédia: Butterscotch

Uma das formas mais famosas de butterscotch era feita em Doncaster, na Inglaterra, com doces vendidos em latas e se tornaram um dos alimentos tipo exportação mais populares da região.[1] Ela se tornou famosa em 1851, quando a rainha Vitória do Reino Unido foi presenteada com uma lata dos doces quando visitou a cidade.[2] Molho de butterscotch, feito com a receita derretida em nata, é utilizada como uma cobertura de sorvete (principalmente sundaes).

EtimologiaEditar

Há diversas teorias no que diz respeito ao nome e a origem desse tipo de confeitaria, mas nenhuma delas é verdadeiramente conclusiva. Uma explicação é o significado "cortar" ou "marcar" para a palavra "scotch", já que o doce precisa ser cortado em pedaços, ou "scotched", antes de endurecer.[3][4] Outra ideia sugerida é que surgiu de uma associação com "Scotland" (Escócia). Também é possível que scotch tenha surgido da palavra scorch, "queimar".[5]

Em 1855, o "Glossário de Termos de Yorskshire" (Glossary of Yorkshire Words), de F.K. Robinson, definia o butterscotch como uma "bala de melado com uma amálgama de manteiga dentro".[6]

HistóriaEditar

 
Caramelo doces (linha superior segundo a partir da esquerda), vendido em uma loja no Centeio, East Sussex, Inglaterra

As primeiras menções da confeitaria a associam com a cidade de Doncaster, em Yorkshire. Uma edição de 1848 do jornal Liverpool Mercury descreve uma receita para "butterscotch de Doncaster" como "uma libra de manteiga, uma libra de açúcar e um quarto de libra de melado, fervidos todos juntos" (450, 450 e 110 gramas, respectivamente).[7]

Por volta da metade do século XIX, o butterscotch de Doncaster já era vendido comercialmente e distribuído para outros lugares do condado de Yorkshire por meio de filiais de confeitarias. A receita vendido pela confeitaria Parkinson's, ativa até os dias atuais, passou a ser vendido como "Butterscotch Real de Doncaster", e foi presenteado para Princesa Isabel II do Reino Unido, então a Duquesa de Edimburgo, em 1948, e Ana, Princesa Real, em 2007.[8]

Entre o final do século XIX e o início do século XX, o doce britânico se tornou popular nos Estados Unidos.[9]

MolhoEditar

Molho de butterscotch é feito de açúcar mascavo, cozida entre os 110 e os 120 ºC, e misturada com manteiga e creme de leite.[10]

Notas

  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Butterscotch», especificamente desta versão.

Referências

  1. Chrystal, Paul (2013). Confectionery in Yorkshire Through Time. [S.l.]: Amberley Publishing Limited 
  2. «Doncaster's Proud History». Doncaster Free Press. 7 de outubro de 2017 
  3. «Maple Sugar». baking911.com. Consultado em 5 de maio de 2012. Arquivado do original em 10 de novembro de 2011 
  4. «Butterscotch Sauce Recipe, How to Make Butterscotch | Simply Recipes». Elise.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  5. «Sticking With Butterscotch». Washington Post. 7 de março de 2007. Consultado em 10 de julho de 2014 
  6. Oxford English Dictionary, "Butterscotch"
  7. «Housewife's Corner». Liverpool Mercury: 4. 1 de fevereiro de 1848. (pede subscrição (ajuda)) 
  8. «Royals visit 1948 St Leger». www.thestar.co.uk (em inglês). Consultado em 5 de dezembro de 2017 
  9. Hopkins, Kate (22 de maio de 2012). Sweet Tooth: The Bittersweet History of Candy (em inglês). [S.l.]: St. Martin's Press. ISBN 9781250011190 
  10. Wayne Gisslen, Professional Baking, ISBN 1118254368, p. 227