Cálice (botânica)

Em botânica, o cálice é o conjunto de todas as sépalas de uma flor, sendo, portanto, o verticilo mais externo das flores. Faz parte das suas estruturas estéreis. O cálice pode se apresentar dialissépalo – quando as sépalas são livres entre si – ou gamossépalo – quando estas são unidas entre si, em maior ou menor grau.

Um cálice da espécie Salazaria mexicana.
Cálice acrescente de um juá-de-sapo.

Pode ser classificado em caduco (cai antes da flor ser fecundada), persistente (persiste no fruto), marcescente (persiste no fruto, porém murcho), acrescente (cresce sobre o fruto) ou decíduo (cai logo após a corola).[1]

Referências

  1. VIDAL e VIDAL. Botânica - Organografia: Quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. 4ª edição. Editora UFV, Viçosa.
  Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.