Abrir menu principal

A Cédula de População foi um decreto de 1783 feito pelo representante do rei da Espanha, José de Gálvez, abrindo a ilha de Trinidad à imigração proveniente, principalmente, das ilhas do Caribe francês. Negociado por Phillipe Rose Roume de Saint-Laurant, uma figura-chave na história colonial de Trinidad,[1] o decreto é composto por 28 artigos que regulam várias formas de concessão de terras para incentivar o crescimento da população, a naturalização de habitantes, tributação, armamento dos proprietários de escravos, o dever e função de uma milícia para proteger a ilha, e os comerciantes.[2] A população de Trinidad saltou para mais de 15 mil até o final de 1789, de pouco menos de 1400 em 1777. Em 1797, Trinidad se tornou uma colônia da coroa britânica, com uma população de língua francesa, ainda hoje é possível encontrar pessoas em Trinidad que falam o crioulo francês de Trinidad.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «The Caribbean History Archives» (em inglês). Paria Publishing Co. LTD. Consultado em 16 de fevereiro de 2015 
  2. «The Caribbean History Archives - The Royal Cedula of 1783» (em inglês). Paria Publishing Co. LTD. Consultado em 16 de fevereiro de 2015