Abrir menu principal

Wikipédia β

César Sampaio

futebolista brasileiro
Disambig grey.svg Nota: Se procura o artista musical brasileiro, veja César Sampaio (compositor).
César Sampaio
Treinador de futebol
Informações pessoais
Nome completo Carlos César Sampaio Campos
Data de nasc. 31 de março de 1968 (50 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade  Brasileiro
Altura 1,77 m
Informações profissionais
Equipa atual Aposentado
Posição Gerente de futebol
(ex-Volante)
Clubes profissionais
Seleção nacional
Times/Equipas que treinou

Carlos César Sampaio Campos,[1] mais conhecido apenas como César Sampaio (São Paulo, 31 de março de 1968), é um ex-futebolista brasileiro, que atuava como volante.[2][3]

Índice

BiografiaEditar

Foi um dos melhores volantes do futebol mundial na década de 1990. Exímio cabeceador, jogou a Copa do Mundo FIFA de 1998, onde se destacou fazendo gols e conquistando o vice-campeonato.[4] Dos seis gols que marcou pela Seleção Brasileira, três foram naquele Mundial.

Fez sua estréia na Seleção brasileira em 1990, em um amistoso contra um combinado de craques do resto do mundo que marcava os 50 anos do rei Pelé, aparecendo como promessa na seleção brasileira após uma péssima campanha na copa do mundo do mesmo ano, na qual fomos eliminados pelo maior rival, a seleção Argentina.

Foi revelado pelo Santos, mas teve maior destaque e sucesso pelo Palmeiras, quando as duas diretorias negociaram a troca dos jogadores César Sampaio pelo meia Ranielli e o atacante Serginho Fraldinha, em 1991[5].

O volante obteve no alviverde tudo o que não alcançou no Santos: títulos e reconhecimento. Numa equipe que teve num curto período de tempo craques como Zinho, Evair, Edílson e Edmundo, Sampaio sempre destacou-se como líder natural. Calmo e articulado, tem grande ascendência entre os seus companheiros, sejam eles experientes ou iniciantes.

Teve grandes atuações e marcou um gol antológico quando partiu com a bola do meio de campo.

No clube alviverde conquistou os Brasileiros de 1993 e 1994, os paulistas de 1993 e 1994, os Rio-São Paulo de 1993.

Em 1995, juntamente com seus companheiros Zinho e Evair, Sampaio se transferiu para o Japão, para o Yokohama Flugels. De volta ao Palmeiras, foi o capitão da equipe na mais importante conquista da história do clube: Libertadores-1999 e conquistou o Rio-São Paulo de 2000. No ano seguinte foi para o Deportivo La Coruña, onde não obteve muito sucesso.

Para encerrar a carreira, voltou ao Brasil para defender as cores do São Paulo em 2004. No tricolor fez 27 partidas e 1 gol.

Vida pós-jogadorEditar

Desde 2005, César Sampaio é comentarista da equipe esportiva da Rádio Jovem Pan.No mesmo ano, ingressou na Escola Superior do Esporte[6], onde se formou em gestão esportiva.

Em outubro de 2006, César Sampaio criou a AGS - Gestão Esportiva, empresa em parceria com Rodrigo Aguiar e Fábio Gentille. Depois de quase seis meses de negociação, em dezembro de 2006, a AGS (Aguiar, Gentille e Sampaio) firmou contrato de seis anos com Esporte Clube Pelotas, em uma das primeiras gestões profissionais do país. No final de 2007, o Esporte Clube Pelotas rompeu unilateralmente o contrato. A decisão sobre o caso ainda corre na justiça.

Em 2010, tornou-se sócio da C2B Sports, junto com Cléber Américo, André Barros, Renato Romani e Ricardo Gaz. A C2B Sports é parceira do Rio Claro Futebol Clube.[7]

Em novembro de 2011, César Sampaio tornou-se gerente remunerado de futebol do Palmeiras, permanecendo no cargo até 2012.[8][9]

É atualmente superintendente de futebol do Joinville desde 2013.

Em 30 de Janeiro de 2015 César Sampaio tornou-se presidente do Comercial Futebol Clube (Tietê), para o próximo biênio.

TítulosEditar

Palmeiras
Yokohama Flugels
Deportivo La Coruña
Seleção Brasileira

Outras ConquistasEditar

Palmeiras
  • Taça Lazio: 1991[10]
  • Troféu Athiê Jorge Couri: 1993[11]
  • Taça Reggiana: 1993[12]
  • Copa Lev Yashin: 1994[13]
  • Taça Nagoya: 1994[14]
  • Copa Brasil-Itália: 1994[15]

Prêmios IndividuaisEditar

Santos
Palmeiras

Referências