Abrir menu principal

César de Oliveira

político português
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
Disambig grey.svg Nota: Para autor teatral e guionista de televisivo, veja César de Oliveira (autor).

António César Gouveia de Oliveira (Fiais da Beira (Oliveira do Hospital), 19411998), conhecido como César de Oliveira, foi um professor e investigador da história contemporânea portuguesa e um político português.

Índice

BiografiaEditar

César de Oliveira nasceu em 26 de março de 1941, em Fiais da Beira, Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra.[1]

Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto,[2] César de Oliveira doutorou-se em História pela Universidade Técnica de Lisboa, em 1986, defendendo no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas a tese A Consolidação do Salazarismo e a Guerra Civil de Espanha (1936-1939)[3][4].

Começou a sua militância política no Partido Comunista Português, tendo, no pós-25 de Abril sido fundador do Movimento de Esquerda Socialista e dirigido o respetivo jornal Esquerda Socialista [5] existente entre 1974 e 1975.

Mais tarde associa-se à União da Esquerda para a Democracia Socialista, de que foi deputado quando se constituiu a Frente Republicana e Socialista. Veio, posteriormente, a aderir ao Partido Socialista.

Entre 1990 e 1994 foi presidente da câmara municipal de Oliveira do Hospital.

César de Oliveira morreu em 15 de junho de 1998, aos 57 anos.[1]

Obras publicadasEditar

  • A Comuna de Paris e os Socialistas Portugueses (introdução, seleção de textos e notas). Porto : Brasília Editora, 1971. Coleção Dossier Leitura, 16.[6]
  • O Congresso Sindicalista de 1911 (prefácio, notas e seleção de textos) Porto : Edições Afrontamento, 1971. Coleção Movimento Operário Português, 2.[7]
  • O Operariado e a República Democrática: 1910-1914. Porto: Edições Afrontamento, 1972. Coleção Movimento Operário Português, 3.[8]
  • A criação da União Operária Nacional. Porto: Edições Afrontamento, 1973.[9]
  • O Socialismo em Portugal: 1850-1900. Porto: edição do autor, 1973. Coleção Movimento Operário Português, 7.[10]
  • O Primeiro Congresso do Partido Comunista Português (recolha, prefácio e notas). Lisboa: Seara Nova, 1975. Coleção Seara Nova, 18.[11]
  • A Revolução Russa na Imprensa Portuguesa da Época. Lisboa: Diabril, 1976. Coleção Teoria e Prática, 13.[12]
  • MFA e Revolução Socialista. Amadora : Diabril, 1975. Coleção Teoria e Prática, 2.[13]
  • Revolução Socialista e Independência Nacional. Lisboa : Iniciativas Editoriais, 1975. Coleção Século XX-XXI.[14]
  • 13 Cartas de Portugal para Marx e Engels (recolha, prefácio e notas). Lisboa : Iniciativas Editoriais, 1978. Coleção Memória.[15]
  • Portugal e a II República de Espanha (1931-1936). Lisboa: Perspectivas & Realidades, 1985.[16]
  • Salazar e a Guerra Civil de Espanha. Lisboa : O Jornal, 1987.[17]
  • Salazar e o seu Tempo. Lisboa: O Jornal, 1991. Coleção Memória Memórias. ISBN 972-692-087-6[18]
  • Os Anos Decisivos: Portugal 1962-1985: Um Testemunho. Lisboa: Editorial Presença, 1993. Coleção Diversos, 3. ISBN 972-23-1722-9[19]
  • Cem Anos Nas Relações Luso-Espanholas: Política e Economia. Lisboa: Cosmos, 1995. Coleção História, 9. ISBN 972-8081-52-9[20]
  • História dos municípios e do poder local : dos finais da Idade Média à União Europeia (direção), com MONTEIRO, Nuno Gonçalo (direção e coordenação). Lisboa : Círculo de Leitores, 1996. Coleção Grandes temas da nossa história. ISBN 972-42-1300-5

HomenagensEditar

  • Em 1999 foi feito Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, a 9 de junho[21]
  • Em 2005 foi feito Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, a 18 de novembro[21]
  • A Casa da Cultura de Oliveira do Hospital denomina-se «Casa da Cultura César de Oliveira»[nota 1] [22] [23]
  • A Câmara Municipal de Lisboa atribuiu o seu nome à Rua Professor César Oliveira, na freguesia do Lumiar[24]
  • A vila da Fuseta (Fuzeta), concelho de Olhão, atribuiu o seu nome à Avenida Professor Doutor César Oliveira, junto à ria Formosa

Notas

  1. Resultou do aproveitamento de antiga escola primária (da tipologia Adães Bermudes), por iniciativa de César de Oliveira e assim denominada após a sua morte.

Referências

  1. a b José Pedro Castanheira (20 de junho de 1998). «Historiador, socialista e pescador». Expresso. Consultado em 26 de setembro de 2017. Arquivado do original em 30 de novembro de 1999 
  2. «Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto - César de Oliveira». Memória U.Porto. Universidade do Porto. Consultado em 1 de abril de 2019 
  3. UL (2012). «Oliveira, António César Gouveia de. : A consolidação do salazarismo e a guerra civil de Espanha 1936-1939». Universidade de Lisboa. Consultado em 22 de janeiro de 2019 
  4. RBEV (2012). «Pesquisa Simplificada » Resultado : A consolidação do salazarismo e a guerra civil de Espanha 1936-1939». Universidade de Évora. Consultado em 22 de janeiro de 2019 
  5. Catálogo BLX. «Esquerda Socialista(1974-1975) – registo bibliográfico.». Consultado em 11 de março de 2015 
  6. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  7. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  8. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  9. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  10. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  11. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  12. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  13. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  14. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  15. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  16. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  17. Edição da tese de doutoramento de César de Oliveira, apresentada ao Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, em 1986, sob o título A Consolidação do Salazarismo e a Guerra Civil de Espanha (1936-1939). Cf. Base de dados RENATES em «nome do autor» «António César Gouveia Oliveira» e texto introdutório da obra. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  18. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  19. Obra com referências autobiográficas. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  20. Catálogo Geral da Biblioteca Nacional de Portugal consultado em 2 de fevereiro de 2019.
  21. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António César Gouveia de Oliveira". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 26 de setembro de 2017 
  22. Cf. Casa da Cultura César de Oliveira
  23. Cf. Património da freguesia de Oliveira do Hospital.
  24. César Oliveira, da História do Movimento Operário, eternizado numa rua do Lumiar, Toponímia de Lisboa 26.7.2018.

FontesEditar

  • César de Oliveira na página de José Adelino Maltez.
  • Monteiro, Nuno Gonçalo. «César de Oliveira» in Penélope.
  • Pereira, Teresa Sancha. César Oliveira: historiador: 1941-1998. Lisboa: Comissão Municipal de Toponímia da Câmara Municipal de Lisboa.
  • César de Oliveira no site Marcas das Ciências e das Técnicas pelas Ruas de Lisboa.

Ligações externasEditar

  • Depoimento de Mário Soares sobre César Oliveira (31 de janeiro de 2005) Fundação Mário Soares
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.