Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Córrego Pirajuçara
uma ilustração licenciada gratuita seria bem-vinda
Localização
País
Hidrografia
Tipo
Trecho do córrego na Cidade Universitária Armando Salles de Oliveira

O Córrego Pirajuçara[1] é um córrego que corre por dezessete quilômetros no oeste da Região Metropolitana de São Paulo, no Brasil. Nasce no município de Embu das Artes, passando por Taboão da Serra e desaguando em São Paulo, no Rio Pinheiros, junto à Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira.

EtimologiaEditar

"Pirajuçara" é um termo tupi que significa "juçara de peixe", através da junção dos termos pirá ("peixe")[2] e yu'sara ("juçara").[3]

CaracterísticasEditar

Dá-se o nome de "Pirajuçara" à região banhada pelo córrego nos municípios de São Paulo e Taboão da Serra. No município de São Paulo, o Córrego Pirajuçara tem sua parte canalizada passando por baixo da Avenida Eliseu de Almeida, voltando a ser visível à superfície próximo à Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, onde deságua no Rio Pinheiros. O córrego está canalizado no trecho do município de São Paulo por 6,2 quilômetros em galeria tamponada e 1,1 quilômetro em galeria aberta. Existem planos de canalizá-lo também no município de Taboão da Serra.[4]

Referências

  1. O uso da forma Pirajussara, com dois "s", é comum, mas incorreto ortograficamente.
  2. [1]
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p. 992
  4. «Governador Goldman autoriza início da canalização do córrego Pirajuçara». www.daee.sp.gov.br. Consultado em 14 de junho de 2018 
  Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.