CBN Curitiba (1995–2021)

extinta estação de rádio brasileira de Curitiba, PR
Disambig grey.svg Nota: Para a emissora atual, veja CBN Curitiba.

CBN Curitiba foi uma emissora de rádio brasileira sediada em Curitiba, cidade do estado do Paraná. Fundada em 5 de maio de 1995 pelo Grupo Inepar, que a vendeu em 2004 para o Grupo JMalucelli, operou no dial FM 90,1 MHz (concessionado em Araucária), e era afiliada à CBN. Funcionou até 31 de outubro de 2021, quando a CBN migrou sua programação para os 95,1 MHz, anteriormente ocupados pela Light FM, e foi substituída por uma retransmissão simultânea da BandNews FM Curitiba, que também pertencia ao grupo.

CBN Curitiba
{{{alt}}}
Logotipo utilizado pela emissora entre 2019 e 2021
Rede Curitibana de Radiodifusão Ltda.
País  Brasil
Cidade de concessão Bandeira araucaria.jpg Araucária, PR
Frequência(s) FM 90,1 MHz (1995-2021)
AM 550 kHz (1995-1999)
AM 670 kHz (2016-2019)
Sede Bandeira de Curitiba.svg Curitiba, PR
Slogan A rádio que toca notícia
Fundação 5 de maio de 1995
Extinção 31 de outubro de 2021
Fundador Cesar Romeu Fiedler
Pertence a Grupo JMalucelli
Proprietário(s) Cesar Romeu Fiedler (1995-2004)
Joel Malucelli (2004-2021)
Formato Comercial
Gênero Jornalismo e esportes
Faixa etária Público de 30 a 75 anos
Afiliações CBN
Idioma (em português brasileiro)
Prefixo ZYD 404
Cobertura Grande Curitiba e áreas próximas
Estação Primeira FM
BandNews FM Curitiba

HistóriaEditar

A emissora entrou no ar em 5 de maio de 1995, inicialmente operando em duas frequências, 550 AM e 90,1 FM. A então Rede Curitibana de Radiodifusão, que controlava as rádios Estação Primeira AM e Estação Primeira FM, foram vendidas em 1994, ao Grupo Inepar, que fecharam um acordo ao Sistema Globo de Rádio, para transmitir a programação da CBN, para Curitiba e Região Metropolitana. Dias antes de sua inauguração, foi feita uma intensa divulgação de sua estreia, em jornais e revistas de grande circulação na capital paranaense, já que a emissora seria a primeira neste segmento no estado do Paraná.[1]

A partir de 1996, a CBN Curitiba foi a primeira emissora a disponibilizar seu áudio pela internet, que aos poucos, vinha se popularizando no país. Em março de 1999, a frequência em AM foi vendida, para dar espaço a recém-inaugurada Rádio Banda B. Em 2004, após uma crise no Grupo Inepar, foi adquirida pelo Grupo J. Malucelli, e iniciou um processo de modernização interna e externa.[2]

Em 5 de agosto de 2013, os funcionários da emissora realizaram paralisação para pedir esclarecimentos sobre denúncias de assédio sexual por parte de um dos comentaristas da emissora, Airton Cordeiro. Anteriormente, o diretor de jornalismo José Wille, o chefe de reportagem Marcos Tosi e o âncora Álvaro Borba pediram demissão por considerarem que "o ambiente de trabalho estava comprometido". No mesmo dia, a direção da rádio se reuniu com os funcionários e com representantes do Sindicato dos Jornalistas do Paraná e afirmou que já havia rescindido o contrato com Cordeiro e garantiu que ele não retornaria a rádio. Para a Folha de S.Paulo, Cordeiro negou as acusações e afirmou que está sendo vítima de uma campanha para afastá-lo da rádio.[3]

Em 23 de abril de 2016, a emissora perdeu seu narrador principal, Edgard Felipe, que morreu vítima de AVC, aos 57 anos[4][5]. Em 8 de maio, as vésperas do Campeonato Brasileiro, a rádio encerrou suas transmissões esportivas que ocorriam desde a sua estréia em Curitiba e dispensou os narradores Jaques Santos e Cesar Junior, o comentarista Valmir Gomes, os repórteres Bruno Abdala e Edson Thomaz, e o âncora e coordenador Paulo Cesar Tiemann.[6] [7][8]

Em 13 de dezembro de 2016, a rádio voltou a operar no AM, após a extinção da Rádio Globo Curitiba, que também pertencia ao Grupo J. Malucelli e operou entre 2002 e 2016 nos 670 kHz.[9][10] Apesar desse retorno, a CBN Curitiba passou a gerar uma programação distinta para o dial AM, com programas musicais e atrações de estilo popular, além de transmissões esportivas próprias. Em 13 de fevereiro de 2019, a emissora voltou a ficar restrita ao FM, enquanto que a AM voltava a se chamar Rádio Cidade.[11]

Em 18 de outubro de 2021, o empresário Joel Malucelli confirmou ao jornalista Reinaldo Bessa que não renovou o contrato com o Sistema Globo de Rádio, antecipando o vencimento do acordo de 31 de dezembro para 31 de outubro. O empresário se limitou a dizer apenas que "apareceu a oportunidade de rescindir o contrato, de comum acordo", mas admitiu o comentário de que a direção nacional da CBN estaria descontente com a manutenção da concorrente BandNews FM Curitiba, em parceria com o Grupo Bandeirantes de Comunicação. A operação da CBN Curitiba passou então para o comando do empresário Amarildo Lopes, dono da CBN Londrina, que havia comprado a então Light FM da Rede Transamérica. A CBN então encerrou suas operações nos 90,1 MHz na data prevista, após 26 anos de operação, e a frequência passou a retransmitir a programação da BandNews FM em cadeia com os 96,3 MHz à meia-noite do dia 1.º de novembro.[12][13][14]

Referências

  1. «Panorama do rádio em Curitiba» (PDF) 
  2. radiocbncuritiba. «A Rádio CBN Curitiba - CBN Curitiba - A Rádio que toca notícia.». cbncuritiba.com. Consultado em 26 de junho de 2018 
  3. «Jornalistas da CBN Curitiba fazem greve após denúncia de assédio». Folha de S.Paulo. 5 de agosto de 2013. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 
  4. «Morre o narrador esportivo Edgard Felipe». Radioamantes. 23 de abril de 2016 
  5. «Morre Edgard Felipe, narrador esportivo da Rádio CBN Curitiba». globoesporte.com 
  6. «CBN Curitiba interrompe jornadas esportivas locais e retransmite RJ e SP». Esporteemidia.com - Notícias do SporTV, FOX Sports, ESPN, Esporte Interativo, BandSports, Globo... 
  7. «Velha guarda lamenta encolhimento do rádio esportivo paranaense». Gazeta do Povo 
  8. Rezende, Otto. «Departamento de esportes da CBN Curitiba deve encerrar atividades». Portal Mídia Esporte | Notícias da Mídia Esportiva 
  9. Massaro, Carlos (13 de dezembro de 2016). «Exclusivo: Rádio Globo deixa Curitiba e frequência passa a retransmitir a CBN». TudoRádio.com. Consultado em 14 de dezembro de 2016 
  10. «Auvaro Maia – Bastidores do Rádio e TV  » Rádio Globo encerra atividades em Curitiba e passa retransmitir a CBN». auvaromaia.com. Consultado em 26 de junho de 2018 
  11. Redação TudoRadio.com (12 de fevereiro de 2019). «Dial FM tem novidades na Baixada Santista e na Serra Gaúcha. AM de Curitiba terá estreia». Tudo Rádio. Consultado em 16 de fevereiro de 2019 
  12. Reinaldo Bessa (18 de outubro de 2021). «CBN Curitiba muda de mãos; Sistema Globo de Rádio e Grupo J.Malucelli decidem não renovar contrato». Consultado em 19 de outubro de 2021 
  13. Josianne Ritz (18 de outubro de 2021). «CBN Curitiba muda de mãos e profissionais são demitidos». Bem Paraná. Consultado em 19 de outubro de 2021 
  14. Daniel Starck (18 de outubro de 2021). «CBN Curitiba encerra operação em 90.1 FM no final de outubro. Rede jornalística irá para 95.1 FM». Tudo Rádio. Consultado em 19 de outubro de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.