Abrir menu principal
Uma baleia e um filhote sendo carregados para dentro de um barco-fábrica, o Nisshin Maru. Na placa acima da rampa está escrito "Pesquisa legal sob a Convenção Internacional para a Regulação da Atividade Baleeira". A Austrália divulgou esta foto para compartilhar a causa.

A caça à baleia no Japão (日本の捕鯨, Nihon no hogei?), em termos de caça ativa desses grandes mamíferos, é estimada pela Associação Japonesa de Pesca à Baleia ter começado por volta do século XII.[1] No entanto, a caça à baleia japonesa em uma escala industrial começou por volta da década de 1890 quando o Japão começou a participar da indústria moderna da pesca da baleia, na época uma indústria da qual muitos países participavam.[2] As atividades de caça à baleia no Japão historicamente se estenderam para fora das águas territoriais japonesas.

Durante o século XX, o Japão esteve intensamente envolvido na pesca comercial da baleia. Isto continuou até que a moratória da Comissão Internacional da Pesca da Baleia (IWC) entrasse em efeito em 1986. O Japão continuou a caçar baleias usando a previsão de pesquisa científica no acordo, sendo que a caça à baleia atualmente é conduzida pelo Instituto de Pesquisa Cetácea. Isto é permitido sob as regras da IWC, embora a maioria dos membros da organização se oponham a isto.[3] A carne dessas baleias caçadas com propósitos científicos é vendida em lojas e restaurantes.[4]

A Corte Internacional de Justiça (ICJ) determinou que o programa japonês de caça à baleia no Oceano Antártico, que iniciou em 2005 e se chamava "JARPA II", não tinha propósitos científicos e ordenou a suspensão do JARPA II em março de 2014.[5] Seguindo a cooperação inicial do Japão, a mídia relatou em setembro de 2014 a intenção do Japão de submeter um programa revisado de caça à baleia em novembro de 2014. No final de Junho de 2019, o Japão anunciou a retoma da caça á baleia, para fins comerciais. No dia 4 de Julho de 2019, foi realizado o primeiro leilão/venda de uma das duas baleias caçadas em Taiji, conhecida como a cidade da origem da caça injustificada destes animais marinhos.

Essas caças são uma fonte de conflito entre os países e organizações pró e anti-caça à baleia. Países, cientistas e organizações ambientais contrárias à caça à baleia consideram o programa de pesquisa japonesa como desnecessário e que é uma operação comercial de caça à baleia disfarçada.[6][7][8][9] . O Japão defende que a caça anual à baleia é sustentável e necessária para o estudo científico e gerenciamento do estoque de baleias.[10] O Japão também argumenta que as objeções à caça são baseadas em diferenças culturais e antropomorfismo emocional.[11][12]

Referências

  1. «History of whaling». Japan Whaling Association. Consultado em 16 de agosto de 2013 
  2. Watson, Paul (27 de junho de 2006). «The Truth about "Traditional" Japanese Whaling». Sea Shepherd France 
  3. Kirby, Alex (11 de junho de 2000). «Whaling ban set to end». BBC News 
  4. «Anti-whaling activist faces arrest on arrival in Japan». AFP. 11 de março de 2010. Arquivado do original em 31 de janeiro de 2014 
  5. «Japan ordered to immediately stop whaling in Antarctic as International Court of Justice rules program was not carried out for scientific purposes». Australia: ABC News. 31 de março de 2014. Cópia arquivada em 31 de março de 2014 
  6. Briand, F; Colborn, T; Dawkins, R; Diamond, J; Earle, S; Gomez, E; Guillemin, R; Klug, A; Konishi, M (20 de maio de 2002). «An Open Letter to the Government of Japan on "Scientific Whaling"» (PDF). New York Times. Arquivado do original (PDF) em 19 de agosto de 2007 
  7. Larter, Paul (8 de fevereiro de 2008). «Australia condemns bloody killing of whale and calf by Japanese fleet». The Times. London 
  8. Biggs, Stuart (30 de maio de 2007). «Kyokuyo Joins Maruha to End Whale Meat Sales in Japan». Bloomberg 
  9. Sekiguchi, Toko (20 de novembro de 2007). «Why Japan's Whale Hunt Continues». Time 
  10. https://www.jn.pt/mundo/interior/japao-fez-primeiro-leilao-de-carne-de-baleia-apos-retomar-caca-comercial-11076011.html
  11. «The Position of the Japanese Government on Research Whaling». Ministry of Foreign Affairs of Japan. Arquivado do original em 7 de junho de 2002 
  12. «The Japanese Government's position on whaling» (PDF). Consulate-General of Japan, Melbourne. Arquivado do original (PDF) em 10 de março de 2012