Cabiés[1] (em francês: Kabiye) são um povo que vive nas montanhas do centro-norte e nas planícies do norte do Togo.[2][3] Eles falam a língua cabié. Os cabiés são conhecidos principalmente pela agricultura e cultivo de terras áridas, secas e inférteis do Togo. Cultivam algodão, milho e inhame.[3]

Os cabiés também vive no noroeste de Benim, perto da fronteira togolesa. Os povos lobas do Benim estão intimamente relacionados com o cabié. Amplamente definidos e incluídos subgrupos, os cabiés é o segundo maior grupo étnico após os eués, e eles dominam o governo e as forças armadas do Togo.[2]

Sociedade e culturaEditar

Os cabiés são uma sociedade patrilinear que tem sido principalmente dedicada à agricultura de subsistência. Na economia contemporânea, muitos são trabalhadores migrantes.[2]

Luta de EvalaEditar

Evala é uma forma de luta tradicional praticada principalmente pelos cabiés do norte do Togo, na África Ocidental. Concorrentes se reúnem anualmente em um festival após um retiro marcando o início de jovens na idade adulta.[4][5]

Evala é o penúltimo elemento desse rito de iniciação, durante o qual os rapazes são separados de suas famílias por uma semana, residindo em cabanas especiais onde são alimentados e submetidos a treinamento mental. Antes da luta livre, os participantes fazem uma peregrinação que envolve escalar três montanhas; aqueles que não completam não são iniciados na idade adulta. Embora os lutadores sejam iniciados independentemente de vencerem ou não, perder é considerado vergonhoso para o nome da família. O último desses ritos de iniciação é a circuncisão.

Pessoas notáveisEditar

O ex-presidente do país, Gnassingbé Eyadema, que assumiu o poder em um golpe, era de etnia cabié.[2] O Togo é agora liderado pelo filho de Eyadema, Faure Gnassingbé.

Referências

  1. Jaguaribe, Hélio (2001). Um estudo crítico da história. 1. São Paulo: Paz e Terra. p. 239 
  2. a b c d Anthony Appiah; Henry Louis Gates (2010). Encyclopedia of Africa. [S.l.]: Oxford University Press. p. 625. ISBN 978-0-19-533770-9 
  3. a b Paul Humphrey; et al. (2001). Peoples of Africa, Volume 10: Togo-Zimbabwe. [S.l.]: Marshall Cavendish. p. 533. ISBN 978-0-7614-7168-4 
  4. Jim Hudgens, Richard Trillo, and Nathalie Calonnec (2003). The rough guide to West Africa (4th ed.). Rough Guides. ISBN 1-84353-118-6.
  5. Gemma Pitcher, David Andrew, Kate Armstrong, James Bainbridge, Tim Bewer, and Jean-Bernard Carillet (2007). Africa (11th ed.). Lonely Planet. pp. 524. ISBN 1-74104-482-0.

Leitura adicionalEditar

  • Samuel Decalo (1987). «Evala». Historical dictionary of Togo 2ª ed. Scarecrow Press. p. 88. ISBN 9780810819542 
  Este artigo sobre o Togo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.