Abrir menu principal
Caetano Nogueira Júnior
Nome completo Caetano Luiz Gomes Nogueira Júnior
Nascimento 29 de fevereiro de 1856
Minas Gerais
Morte 1909
São Paulo
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Pastor.

Caetano Luiz Gomes Nogueira Júnior (1856-1909), nasceu em Pouso Alegre, Minas Gerais, no dia 29 de fevereiro de 1856, foi um pastor presbiteriano, missionário e o primeiro moderador da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil, nomenclatura que atualmente corresponde a presidente. Era conhecido familiarmente como Caetaninho.

BiografiaEditar

Foi discípulo do Rev. Miguel Gonçalves Torres ao se filiar à Igreja Presbiteriana da cidade de Caldas e, com muitas dificuldades estudou teologia no regime de tutoria. Sua licenciatura ocorreu em 2 de setembro de 1885, em Sorocaba, SP, e, aos 30 anos de idade, já com família constituída, foi ordenado ao ministério da Palavra e dos Sacramentos em 3 de dezembro de 1886 pelo Presbitério do Rio de Janeiro. Assumiu o pastorado das seguintes igrejas do sul de minas: São Bartolomeu de Cabo Verde, atual Pádua Dias; Botelhos; Areado; Caldas; Machado; Borda da Mata e Pinhal do Campestre. No Estado de São Paulo assumiu o pastorado da igreja de São Luís do Guaricanga.[1]


Como missionário empreendeu longas viagens pelo Triângulo Mineiro, Goiás e pelo interior paulista. Por estas regiões organizou várias igrejas como em Bagagem, atual Estrela do Sul; Paracatu; Santa Luzia da Goiás, atual Luziânia; e Aragauri. Seu ministério pastoral foi integralmente dedicado à zona rural, exerceu seu trabalho nas vilas e sítios dos sertões mineiro e paulistano, por isso, foi também conhecido como missionário do interior do Brasil, o que lhe deu a característica de um pastor missionário.


Participou do movimento que criou a Igreja Presbiteriana Independente do Brasil em 1903. E, numa época de divisão do protestantismo brasileiro o relacionamento entre a IPI e a IPB não era muito amisto, então, o Rev. Caetano, conhecido como “bom conselheiro e homem de paz” ocupou um importante papel neste cenário sendo o primeiro a presidir o Presbitério Independente, bem como o primeiro a presidir o Sínodo Independente, em 1908.[2]

Suas longas viagens pastorais e evangelísticas o mantinham distante da sua numerosa família por grande período de tempo. Morreu longe dela, quando viajava pelo interior, a cavalo, e contraiu uma séria infecção (antraz). Continuou a viajar e a pregar, utilizando remédios caseiros. A certa altura, não pode continuar, em 1909 aos 53 anos foi sepultado no cemitério da Ariranha, São Paulo.[3]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Alderi S. Matos. Vultos Presbiterianos XXXI – março/2000
  2. O Estandarte. Editorial - fevereiro/2012. p. 2
  3. Caderno de O Estandarte. Raízes da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil – julho/2003. p. 72-73
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.