Os Caicós foram uma tribo de índios brasileirós que habitou a região do Seridó, entre a Paraíba e o Rio Grande do Norte.[1][2] Pertenciam à grande etnia cariri[2] e falavam uma língua do tronco macro-jê.

Caicós
População total

Extinto

Regiões com população significativa
 Paraíba
 Rio Grande do Norte
Línguas
Macro-jê
Religiões
Animismo
Etnia
Cariri
Grupos étnicos relacionados
aratiús, ariús, coremas, sucurus, janduís, canindés, jenipapos-canindés, pegas, ariús dos paiacus, paiacus, panatis

Por volta de 1700, batedores da Capitania da Paraíba chegaram à região e partiram em atroz perseguição aos aldeamentos dos índios.[1] Depois de lutas sangrentas, os Caicós se renderam e os indivíduos que restaram foram transferidos para o litoral potiguar,[2] deixando sua antiga área aberta à chegada dos conquistadores (pecuaristas e agricultores).[1]

Segundo estudiosos em povos indígenas, o termo caa e ico, da língua macro-jê, e significa «mato ralo» ou «mato (ou folha) nocivo».[1][3]

Referências

  1. a b c d Adm. do sítio web (2006). «História de Caicó» (PDF). Biblioteca do IBGE. Consultado em 1º de agosto de 2014 
  2. a b c GOLDBERG, Jacob Pinheiro (1978). Cantata Para a Brasil: E Psicologia Do Brasileiro. [S.l.]: Edição própria. 133 páginas 
  3. BORDONI, Orlando. A longa marcha dos índios tupís. [S.l.]: Gráfica Muto. 344 páginas 
  Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.