Caio Calpúrnio Avíola

Caio Calpúrnio Avíola (em latim: Gaius Calpurnius Aviola) foi um senador romano da gente Calpúrnia nomeado cônsul sufecto em 24 com Públio Cornélio Lêntulo Cipião.

Caio Calpúrnio Avíola
Cônsul do Império Romano
Consulado 24 d.C.

NomeEditar

Com base em seu nome, o historiador Ronald Syme defende que Avíola "presumivelmente era um Acílio Avíola adotado por um Calpúrnio Pisão". Olli Salomies discorda e defende que seu pai adotivo era "um Caio Calpúrnio sem um cognome (como, por exemplo, um filho de Caio Calpúrnio, edil curul e plebeu em 23 a.C.)"[1]. Seja como for, os dois identificam o adotado como sendo o legado pretoriano da Gália Lugdunense em 21 na época da revolta dos andecavi liderados por Júlio Sacrovir e Júlio Floro[2]. Syme acrescenta que "governos pretorianos tendem a levar ao consulado" e afirma que como este Acílio Avíola desapareceu da história depois de seu mandato, uma possibilidade é que ele tenha morrido prematuramente, mas outra, bastante lógica, é que ele tenha sido adotado e continuou sua carreira com o novo nome.

CarreiraEditar

Depois de seu consulado, Avíola aparentemente foi procônsul da Ásia entre 37 e 38[3].

Se a tese de que Calpúrnio Avíola e Acílio Avíola são a mesma pessoa, então ele é o tema de uma estranha história contada por Plínio e Valério Máximo. Depois de ser considerado morto, seu corpo foi colocado no alto de uma pira funerária para ser queimado. Quando o fogo subiu, conta-se que Avíola teria acordado, mas que, dada a altura das chamas, não pôde ser resgatado e acabou queimado vivo. Sua morte deve ter ocorrido ainda durante o reinado de Tibério, pois Valério Máximo publicou sua obra quando ele ainda estava vivo[4][5].

FamíliaEditar

Avíola foi identificado com sendo o pai de Mânio Acílio Avíola, cônsul em 54[6].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Caio Asínio Polião

com Caio Antíscio Veto
com Caio Estercínio Máximo (suf.)

Sérvio Cornélio Cetego
24

com Lúcio Visélio Varrão
com Caio Calpúrnio Avíola (suf.)
com Públio Cornélio Lêntulo Cipião (suf.)

Sucedido por:
'Cosso Cornélio Lêntulo

com Marco Asínio Agripa
com Caio Petrônio (suf.)


Referências

  1. Salomies, Adoptive and polyonymous nomenclature in the Roman Empire, (Helsinski: Societas Scientiarum Fenica, 1992), p. 48
  2. Tácito, Anais III.41.1
  3. Ronald Syme, "Piso Frugi and Crassus Frugi", Journal of Roman Studies, 50 (1960), p. 19
  4. Plínio, História Natural vii. 52. 53
  5. Valério Máximo, Nove Livros de Feitos e Dizeres Memoráveis i. 8. § 12.
  6. Paul Gallivan, "Who Was Acilius?", Historia: Zeitschrift für Alte Geschichte, 27 (1978), p. 622