Caio Cecílio Estrabão

Caio Cecílio Estrabão
Cônsul do Império Romano
Consulado 105 d.C.

Caio Cecílio Estrabão (em latim: Gaius Caecilius Strabo) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de setembro a dezembro de 105 com Marco Vitório Marcelo. No mesmo ano, processou Corélia Híspula, filha de Quinto Corélio Rufo, cônsul em 78, e amiga de Plínio, o Jovem, que a defendeu[1]. Foi admitido entre os irmãos arvais em 101 e morreu antes do final do reinado de Trajano (117)[2].

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Sexto Ácio Suburano Emiliano II

com Marco Asínio Marcelo

Tibério Júlio Cândido Mário Celso II
105

com Caio Âncio Aulo Júlio Quadrado II
com Caio Júlio Quadrado Basso (suf.)
com Cneu Afrânio Dexter (suf.)
com Quinto Cecílio Honorato (suf.)
com Marco Vitório Marcelo (suf.)
com Caio Cecílio Estrabão (suf.)

Sucedido por:
'Lúcio Ceiônio Cômodo

com Sexto Vetuleno Cívica Cerial
com Lúcio Minício Natal (suf.)
com Quinto Licínio Silvano Graniano Quadrônio Próculo (suf.)


Referências

  1. Plínio, o Jovem, Epístolas IV 17
  2. Der Neue Pauly, Stuttgardiae 1999, T. 2, c. 893