Caio Genúcio Clepsina

Caio Genúcio Clepsina
Cônsul da República Romana
Consulado 276 a.C.
270 a.C.

Caio Genúcio Clepsina (em latim: Gaius Genucius Clepsina) foi um político da gente Genúcia da República Romana eleito cônsul por duas vezes, em 276 e 270 a.C., com Quinto Fábio Máximo Gurges e Cneu Cornélio Blasião respectivamente. Provavelmente irmão de Lúcio Genúcio Clepsina, um dos cônsules em 271 a.C., Caio foi o primeiro de sua família a chegar ao consulado.

Primeiro consulado (276 a.C.)Editar

Foi eleito em 276 a.C. com Quinto Fábio Máximo Gurges. O único fato relevante deste ano foi que a cidade de Roma, mais uma vez, foi acometida por uma grave epidemia.[1]

Segundo consulado (270 a.C.)Editar

Em 270 a.C., Caio Genúcio foi eleito novamente, desta vez com Cneu Cornélio Blasião. Paulo Orósio e Dionísio de Halicarnasso mencionam o Lúcio Genúcio Clepsina como cônsul de 271 a.C. pelo nome (com exceção de Apiano, que o chama erroneamente de "Fabrício"). Mas mesmo entre eles há um desacordo sobre seu nome completo: Orósio chama-o simplesmente de "cônsul Genúcio" e data a captura de Régio um ano depois da captura de Taranto, o que daria a Lúcio Genúcio o mérito; Dionísio, por outro lado, chama-o de "C. Genúcio" e parece atribuir a captura da cidade a Caio Genúcio.[2]

Ver tambémEditar

Cônsul da República Romana
 
Precedido por:
'Públio Cornélio Rufino II

com Caio Júnio Bubulco Bruto II

Quinto Fábio Máximo Gurges II
276 a.C.

com Caio Genúcio Clepsina

Sucedido por:
'Mânio Cúrio Dentato II

com Lúcio Cornélio Lêntulo Caudino

Precedido por:
'Cesão Quíncio Claudo

com Lúcio Genúcio Clepsina

Caio Genúcio Clepsina II
270 a.C.

com Cneu Cornélio Blasião

Sucedido por:
'Quinto Ogúlnio Galo

com Caio Fábio Pictor


Referências

  1. Paulo Orósio, Historiae adversus paganos, IV, 2.
  2. Paulo Orósio IV. 3; Dionísio de Halicarnasso XX 7; Apiano Samn. 9

BibliografiaEditar