Caio Visélio Varrão

Caio Visélio Varrão (em latim: Gaius Viselius Varro) foi um político romano nomeado cônsul sufecto em 12 no lugar de Caio Fonteio Capitão. Era filho do edil curul Caio Visélio Varrão, primo de Tácito (a mãe de Tácito, Hélvia, era irmã da mãe de Visélio).

Caio Visélio Varrão
Cônsul do Império Romano
Consulado 12 d.C.

CarreiraEditar

Em 21, Varrão serviu como legado imperial na Germânia Inferior[1] com Caio Sílio. Em 24, Lúcio Visélio Varrão, cônsul e filho de Caio, acusou Sílio no Senado Romano e conseguiu que ele se matasse e que sua esposa, Sósia Gala, fosse exilada[2].

FamíliaEditar

Lúcio Visélio Varrão, cônsul em 24, era seu filho.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
Mânio Emílio Lépido

com Tito Estacílio Tauro
com Lúcio Cássio Longino (suf.)

Germânico
12

com Caio Fonteio Capitão
com Caio Visélio Varrão (suf.)

Sucedido por:
Caio Sílio

com Lúcio Munácio Planco
com Aulo Cecina Largo (suf.)


Referências

  1. Tácito, Anais III 40-43
  2. Tácito, Anais IV 19-21

BibliografiaEditar