Abrir menu principal
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde setembro de 2013). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

Caldas Novas Atlético Clube é um clube brasileiro de futebol, com sede em Caldas Novas, cidade com a maior estancia Hidrotermal do mundo, situada no estado de Goiás. Fundado em 18 de abril de 1982. Atualmente está inativo no futebol goiano.

Caldas Novas AC
Caldas Novas Atlético Clube.jpg
Nome Caldas Novas Atlético Clube
Alcunhas Galo do Cerrado
Mascote Galo
Fundação 18 de abril de 1982 (37 anos)
Estádio Bandeira de caldas novas.jpg Serra de Caldas
Capacidade 5.000
Localização Bandeira de caldas novas.jpg Caldas Novas, GO
Presidente Brasil Júlio Fortes
Treinador Brasil Renato Schumacher
Material (d)esportivo Brasil Super Bolla
Competição Licenciado
Website Caldas Novas Atlético Clube
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Índice

HistóriaEditar

Caldas Novas Atlético Clube, fundado em 18 de abril de 1982, só teve inicio nas atividades profissionais a partir de 2007, mas ausentou em campeonatos retornando em 2012, com um novo símbolo e uniforme. Tendo o Galo como mascote, o clube possui no uniforme as cores preto e azul. Atualmente não disputa nenhuma divisão do campeonato estadual, por problemas financeiros. Seu estádio é o Serra de Caldas, localizado na cidade de Caldas Novas.

Começou em 2007, na Terceira Divisão, onde o clube jogava nas cores vermelho, branco e azul. Em seu primeiro campeonato, jogou contra Pires do Rio, Morrinhos e União Inhumas (atual Itaberaí). Num formato de dois grupos os quais dois classificavam de cada, o Caldas Novas ficou em 3º colocado no grupo B, sendo eliminado ainda na primeira fase. Três vitórias, um empate e duas derrotas aconteceram em seu primeiro ano como equipe profissional, ficando um ponto de classificar para a semifinal daquele ano.

Dias de glória -Editar

Voltando com o projeto em 2012, chegou o então presidente Júlio Fortes, arrumando a equipe novamente, que iria disputar a terceira divisão do Goianão. Tendo rivais como Quirinópolis, Evangélica, Umuarama, América, Canedense, Monte Cristo e o rival Caldas Esporte. Estreou vencendo o América, em Morrinhos, no estádio João Vilela, com gol de Marllon. Em 14 partidas disputadas, o Galo do Cerrado fez a incrível campanha de 11 vitórias, um empate e apenas duas derrotas, fazendo 28 gols e sofrendo apenas 6. Dando assim o título de campeão da 3ª Divisão.

Primeiro ano do Galo do Cerrado na Divisão de Acesso (2ª Divisão), ainda no comando do técnico campeão Ricardo Antônio. Chegou como iniciante, mas um pouco favorito. Enfrentou os clubes: Trindade, Anapolina, Santa Helena, Morrinhos, Goiânia, Iporá, Mineiros, Umuarama e Aparecida. Em 20 jogos na competição, o Galo surpreendeu, sendo 8 vitórias, 7 empates e apenas 3 derrotas (2 empates no quadrangular). Estreou o campeonato em casa, contra o Morrinhos e não saiu de um empate por 1 a 1, com gol do capitão Aldo. Ficando em 4º lugar na fase classificatória, chegou à semifinal, na sua primeira participação na Divisão de Acesso e com dois empates diante do líder Trindade, foi eliminado da competição, mas saiu com honras.

O Caldas Novas em 2014, voltou bem melhor. Após o primeiro ano chegar longe, caindo nas semifinais, o Galo do Cerrado chegou na sua segunda passagem na Divisão de Acesso como um dos favoritos. Estreando fora de casa, jogaram na vizinhança, e venceram por 2 à 0 o Novo Horizonte, com o primeiro gol da equipe marcada por William Kozlowski. Em um campeonato dividido em dois grupos, o Caldas Novas ficou no grupo B e só pegou pedreira, Itumbiara, América, Morrinhos e Novo Horizonte, passaram para o quadrangular em segundo lugar, com 4 vitórias, um empate e 3 derrotas. No quadrangular foram seis jogos, mais difíceis ainda que a primeira fase. O Galo do Cerrado chegou como 4º lugar e surpreendeu a todos. Com auxiliar técnico promovido a técnico. Caldas Novas jogou e ganhou de times grandes como Itumbiara, Rio Verde e Iporá, sendo o Rio Verde o último jogo, vencendo fora de casa pelo placar de 3 à 2 e consagrando assim, campeão inédito da Divisão de Acesso de 2014.

O começo do fim -Editar

Em 2015, a história do Caldas Novas tinha tudo para ser linda jogando sua primeira vez na elite da divisão estadual, mas não aconteceu. Time bem montado, jogadores experientes, porém um problema financeiro fez com que o nosso Galo do Cerrado amargasse a lanterna da competição as 14 rodadas que disputou. Dez derrotas e quatro empates, fizeram com que o Caldas Novas não conseguisse vencer em sua primeira vez na elite, somando apenas 4 pontos. Assim, a equipe rebaixou antecipadamente e viu os jogadores saírem cobrando salários atrasados do então presidente Júlio Fortes.

2018 -Editar

TítulosEditar

EstádioEditar

Nome: Serra de Caldas

Localizado: Município de Caldas Novas, Goiás

Capacidade: 5.000 torcedores

Dono: Caldas Novas Atlético Clube

ElencoEditar

Goleiros
Jogador
  Luiz Fernando
  Rodrigão
  Paulo Victor
Defensores
Jogador Pos.
  André Astorga Z
  Anderson Lima Z
  Guilherme Z
  André Luiz Z
  Thiago Araújo LD
  Wanderson Cafú LD
  Júlio César LE
  Carlos Eduardo LE
  Júio César LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
  Gérson V
  Fabricio Isidoro V
  Wesley Viola V
  Adriel V
  Danilo V
  Arthur Caculé M
  M
  Rogerinho M
  Samir M
  Diogo Barcellos M
  Ramon Monteiro M
  Dudu Medeiros M
Atacantes
Jogador
  Jonathan Balotelli
  Brasão
  Carlos Henrique
  Leandrão
  Ewerton Alemão
  Arthur
Comissão técnica
Nome Pos.
  Renato Schumacher T

Outros jogadoresEditar

    • Aílson (Zagueiro)
    • Aldo (Volante)
    • Anderson Luiz (Meio Campo)
    • André Astorga (Zagueiro)
    • André Fontenele (Meio Campo)
    • Beto (Lateral)
    • Betson (Meio Campo)
    • Bruno Sabino (Volante)
    • Carlão (Zagueiro)
    • Carlos Henrique (Atacante)
    • Celso Galvão (Atacante)
    • China (Meio Campo)
    • Da Silva (Zagueiro)
    • Dalmo (Atacante)
    • Dan (Meio Campo)
    • Daniel Morais (Atacante)
    • Darci (Goleiro)
    • Diego Henrique (Volante)
    • Diego Lira (Atacante)
    • Diego Soter (Meio Campo)
    • Dinei Amaro (Meio Campo)
    • Diney (Meio Campo)
    • Diogo Marzagão (Volante / Meio Campo)
    • Edmar Sucuri (Goleiro)
    • Edson (Lateral)
    • Eduardo Arroz (Lateral)
    • Elcimar (Atacante)
    • Etni (Zagueiro)
    • Evandro (Volante)
    • Gabriel Santos (Zagueiro)
    • Giovanni (Goleiro)
    • Gláuber (Lateral)
    • Gustavo (Atacante)
    • Jean Carlos (Goleiro)
    • Jeferson Frão (Lateral)
    • João Paulo (Volante)
    • Jônatas (Meio Campo)
    • Landú (Atacante)
    • Lucas Garcia (Volante)
    • Lucas Mineiro (Lateral Esquerdo)
    • Marllon (Meio Campo)
    • Martínez (Zagueiro)
    • Matheus Soledade (Lateral)
    • Mayke (Lateral)
    • Mica (Lateral)
    • Michel (Zagueiro)
    • Pedro Teles (Meio Campo)
    • Peri (Zagueiro)
    • Pixote (Volante)
    • Reinaldo (Goleiro)
    • Rodolfo Mol (Zagueiro)
    • Santos (Lateral)
    • Shelldon (Atacante)
    • Sylvestre (Atacante)
    • Tartá (Lateral)
    • Thiago Régis (Goleiro)
    • Thiago Trindade (Atacante)
    • Tiago Ferreira (Meio Campo)
    • Victor Salinas (Zagueiro)
    • Vinícius Melo (Zagueiro)
    • Walter Cristovam (Volante)
    • Wanderson (Volante)
    • Wesley (Atacante)
    • William Kozlowski (Meio Campo)
    • Wilton Goiano (Volante)
    • Zé Uilton (Atacante)

ReferênciasEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar