Abrir menu principal
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.

O Calendário Romano Geral indica a celebração litúrgica assinada a cada dia do ano na Missa e na Liturgia das Horas do rito romano, a menos que num determinado lugar o respetivo Calendário particular, baseado no romano geral,[1] tenha introduzido uma variação.

Os calendários indicam também a classificação das celebrações: solenidade, festa ou memória. Algumas das memórias litúrgicas são meramente facultativas.

As relativas normas, estabelecidas pelo motu proprio Mysterii paschalis do 14 de fevereiro de 1969, são indicadas no Missal Romano e no livro da Liturgia das Horas.

A forma que tinha o Calendário Romano Geral depois da revisão operada por este motu proprio é indicada no livro Calendarium Romanum publicado pela Santa Sé em 1969.[2] A forma do ano 2002 mostra-se na edição de esse ano do Missal Romano.[3]

Índice

Diversos ciclosEditar

O Calendário Romano Geral combina três ciclos de celebrações:

  1. O ciclo de datas fixas: a maior parte das celebrações dos santos caem sempre na mesma data do calendário civil;
  2. O ciclo semanal: algumas celebrações são ligadas a um determinado dia da semana e por isso:não caem todos os anos na mesma data, por exemplo, a solenidade de Cristo Rei (o domingo que precede o dia 27 de novembro)
  3. O ciclo pascoal: celebrações cujas datas variam de acordo com a data de Pascoa, isto é, as celebrações de Quaresma e do Tempo Pascal. Dado que se celebra a Pascoa sempre um domingo, este ciclo está estreitamente relacionado com o ciclo semanal: por exemplo, a solenidade da Santíssima Trindade, 56 dias após a Pascoa, cai sempre o domingo, e a do Sagrado Coração de Jesus, 68 dias após a Pascoa, sempre a sexta-feira.

É possível que no mesmo dia os diversos ciclos atribuem diversas celebrações. Prefere-se então a celebração de mais alta classificação de acordo com Tabela dos dias litúrgicos disposta por ordem de preferência (Normas universais sobre o ano litúrgico e sobre o calendário, 53).

Atual Calendário Romano GeralEditar

Aqui mostram-se unicamente os santos incluídos no Calendário Romano Geral, sem dar também os dos calendários particulares (incluso os de nações inteiras) e os santos (muito mais numerosos) mencionados para cada dia no Martirológio Romano.

Las celebrações sem indicação da classificação são memórias facultativas.

JaneiroEditar

FevereiroEditar

MarçoEditar

AbrilEditar

MaioEditar

JunhoEditar

JulhoEditar

AgostoEditar

SetembroEditar

OutubroEditar

NovembroEditar

DezembroEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. `'Normas universais sobre o ano litúrgico e sobre o calendário, 49.
  2. Calendarium Romanum ex decreto sacrosancti oecumenici Concilii Vaticani II instauratum auctoritate Pauli PP. VI promulgatum (Typis Polyglottis Vaticanis 1969)
  3. Calendarium Romanum Generale, em Missale Romanum ex decreto Sacrosancti oecumenici Concilii Vaticani II instauratum auctoritate Pauli pp. VI promulgatum Ioannis Pauli pp. II recognitum. Editio typica tertia
  4. Onde não é dia de preceito, celebra-se o domingo seguinte
  5. Nos anos em que esta memória coincide com outra memória obrigatória, como aconteceu em 2014 (28 de junho, Santo Irineu) e 2015 (13 de junho, Santo António de Lisboa), ambas são consideradas facultativas.
  6. Rádio Vaticana: Papa eleva à festa dia da memória de Santa Maria Madalena

Enlaces externosEditar