Abrir menu principal
Kamabatela
Localidade de Angola Angola
(Cidade)
Flag-map of Angola.svg
Dados gerais
Fundada em 1611
Província Cuanza Norte
Município(s) Ambaca
Características geográficas
População 11 600 hab.
Altitude 1 178 m

Kamabatela está localizado em: Angola
Kamabatela
Localização de Kamabatela em Angola
8° 11' 00" S 15° 22' 00" E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Projecto Angola  • Portal de Angola

Camabatela, também conhecida por Kamabatela(Mufongo), é uma vila de Angola, a Este de Luanda, sede do município de Ambaca, na província do Cuanza Norte. A Vila de Camabatela foi fundada em 1611, pelos portugueses. Em 14 de Julho de 1934, ascendeu a categoria de Vila em detrimento do potencial económico que se desenvolveu na região e que se baseava na produção de Café, Madeira, Amendoim e mais tarde na Pecuária.

A vila de Camabatela é vulgarmente conhecida de Mufongo. O nome Camabatela surgiu em detrimento de em tempos passados ter no Norte da vila um bairro com este Nome e a pouca distância deste Bairro existia um Rio com muitas árvores espinhosas de folhas largas que se Chamava de Mabatela (plural) Dibatela (singular), usadas como papel de Embrulho para transportar alimentos. O termo Mufongo, deveu a existência na região de uma árvore que produzia frutos com o mesmo nome.

Índice

GeografiaEditar

Situada a una altitude de 1178 m, tem 11 600 habitantes.[1], uma igreja católica.[2] e um Aeroporto (FNCM) [3]

HistoriaEditar

Os historiadores locais, afirmam que com a chegada dos portugueses em Angola, muitos Ambaquistas corajosos liderados pelos reis Dembo (do Kibaxi) e o rei dos Ngigas (da comuna do Tango) entre outros, saíram do município em apoio aos reinos Congo, Ndongo e Matamba, para enfrentar os portugueses. Os portugueses chegaram pela primeira vez em Ambaca em 1611, instalando-se primeiro na região do Kilalu, mais tarde em Camabatela, pouco tempo depois na região do Ndolo (actual sector do Kanguimbi) e mais tarde regressando novamente para a sede municipal. Esta trajectória não foi tão difícil para eles porque houve pouca resistência negra. A parte do município que mais resistiu, é a comuna do Tango que só foi vencida em 1917, possibilitando a instalação a administração Base e Baba na região do Dimuca que mais Tarde deu acesso a fundação das administrações do Negage, Puri, Sanza e outros municípios do Uige. Durante a estadia dos portugueses no município, construíram-se várias obras que hoje representa o município, como é o caso da Igreja do centro da vila construída sob a liderança do frei Samuel de Chiupano e inaugurada em 23 de Janeiro de 1961 por Dom Moisés Alves de Pinho, assim como o Matadoiro municipal construído na década de 70.

Fruto da colonização portuguesa a vila

foi fundada em 1611.

As regiões vitais do Negage e Kamabatela foram eleitas para formar o núcleo rebelde e protagonizar a revolta contra o domínio colonial a 17 de março de 1961. Ao não obterem suficiente apoio do povo nativo a revolta fracassou e foram detidos em Kamabatela os seis membros do governo rebelde e as populações nativas regressaram às fazendas sobre o controle do exército[4].

Referências

  1. «Países, Camabatela, Uíge, Angola, África Central, África» 
  2. «WikiMapia, Coordenadas: 8°11'13"S 15°22'17"E» 🔗. Consultado em 4 de junho de 2010 
  3. «Camabatela Airport». Consultado em 4 de junho de 2010 
  4. «Cuarenta y seis portugueses han muerto en Angola víctimas del terrorismo» 🔗 (PDF) 

Ligações externasEditar