Campanha nas Ilhas Gilbert e Marshall

A Campanha nas ilhas Gilbert e Marshall foi uma série de batalhas travadas de novembro de 1943 a fevereiro de 1944 entre os Estados Unidos e o Império do Japão durante a Guerra do Pacífico na Segunda Guerra Mundial. Foi a primeira de uma série de ofensivas Aliadas no Pacífico central encabeçadas pela Frota do Pacífico e pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos. O objetivo era estabelecer aeródromos e bases navais que permitiriam apoio aéreo e naval para as próximas operações aliadas no Pacífico. A Operação Galvânica e a Operação Kourbash foram os nomes de código para a campanha nas Ilhas Gilbert (atual Kiribati) que incluiu as apreensões de Taraua e Makin, durante a Batalha de Tarawa de 20 a 23 de novembro e a Batalha de Makin de 20 a 24 de novembro de 1943. A Operação Flintlock e a Operação Catchpole visavam capturar bases japonesas em Kwajalein (Batalha de Kwajalein), Eniwetok e Majuro nas Ilhas Marshall. A campanha foi precedida por um ataque à Ilha de Makin pelos Marines americanos em agosto de 1942.[1]

Campanha nas Ilhas Gilbert e Marshall
Guerra do Pacífico
SBD VB-16 over USS Washington 1943.jpg
Um SBD Dauntless sobrevoando o couraçado USS Washington, com o USS Lexington ao fundo, durante missão perto das Ilhas Gilbert e Marshall.
Data Novembro de 1943 – Fevereiro de 1944
Local Ilhas Gilbert e Ilhas Marshall
Desfecho Vitória dos Estados Unidos
Beligerantes
Flag of the United States (1912-1959).svg Estados Unidos Japão Império do Japão
Comandantes
Estados Unidos Chester W. Nimitz
Estados Unidos Holland Smith
Estados Unidos Richmond K. Turner
Estados Unidos Ralph C. Smith
Estados Unidos Marc A. Mitscher
Estados Unidos Harry W. Hill
Estados Unidos Thomas E. Watson
Japão Kōsō Abe
Japão Kanemitsu
Japão Keiji Shibazaki
Japão Seizo Ishikawa
Japão Monzo Akiyama
Japão Chūichi Hara
Japão Yoshimi Nishida
Baixas
5 100 soldados mortos ou desaparecidos
6 700 feridos
21 000 soldados mortos
375 capturados

As bases do Exército Imperial Japonês nas ilhas Gilbert e Marshall marcavam a linha do perímetro das defesas externas que protegiam o Japão. A campanha foi sucedida pela campanha nas ilhas Marianas Palau logo no verão seguinte.[2]

Referências

  1. Samuel Eliot Morison, History of United States Naval Operations in World War II, Vol. 7; Aleutians, Gilberts and Marshalls: June 1942-April 1944, (Edison, NJ: Castle Books, 2001).
  2. Benis M. Frank and Henry I. Shaw, Jr., History of U.S. Marine Corps Operations in World War II, Vol. 5; Victory and Occupation, (New York, NY: Penguin Books, 1990).

Ligações externasEditar

  • Drea, Edward J. (1998). «An Allied Interpretation of the Pacific War». A serviço do Imperador: Ensaios sobre o Exército Imperial Japonês. Nebraska: University of Nebraska Press. ISBN 0-8032-1708-0 
  • Dyer, George Carroll. «Os anfíbios vencem: A história do Almirante Richmond Kelly Turner». United States Government Printing Office. Consultado em 20 de outubro de 2006 
  • Hoyt, Edwin P. (1978). Tempestade sobre Gilberts: Guerra no Pacifico Central - 1943. [S.l.]: Mason/Charter. ASIN B001RSIDF8