Abrir menu principal

Campeonato Alagoano de Futebol de 2016

Campeonato Alagoano de Futebol de 2016
Dados
Participantes 10
Organização FAF
Anfitrião Alagoas
Período 23 de janeiro8 de maio
Gol(o)s 211
Partidas 85
Média 2,48 gol(o)s por partida
Campeão Bandeira de Maceió.svg CRB
Vice-campeão Bandeira de Maceió.svg CSA
Rebaixado(s) Bandeira Penedo.jpg Penedense
Bandeira sdoipanema.jpg Ipanema
Melhor marcador 9 gols:
Melhor ataque (fase inicial) CSA 27 gols marcados
Melhor defesa (fase inicial) CSA 3 gols sofridos
Maiores goleadas
(diferença)
CRB Bandeira de Maceió.svg 5 - 1 Murici BANDEIRAMURICI.svg
Estádio Rei PeléMaceió
24 de janeiro, 1ª rodada
 
CSA Bandeira de Maceió.svg 5 - 1 Penedense Bandeira Penedo.jpg
Estádio Rei PeléMaceió
3 de Fevereiro, 4ª rodada
Público 163 919
Média 1 928,5 pessoas por partida
Outras divisões
◄◄ Alagoas Alagoano 2015 Soccerball.svg Alagoano 2017 Alagoas ►►

O Campeonato Alagoano de Futebol de 2016 foi a 86º edição do campeonato profissional de clubes de futebol do estado de Alagoas. Os três primeiros colocados disputarão a Copa do Brasil de Futebol de 2017[1]

RegulamentoEditar

A competição com 10 (dez) participantes terá início em 23 de janeiro e término previsto para 8 de maio de 2016. O Campeonato Alagoano 2016[2] será disputado em cinco fases distintas, a saber: Primeira Fase, Hexagonal, Fase Semifinal, Fase Final e Quadrangular da Permanência. Na Primeira Fase, as dez Entidades de Prática serão divididas em dois grupos, a saber: Grupo A (CSA, ASA, Murici, CSE e Sete de Setembro) e no Grupo B (CRB, Coruripe, Santa Rita, Ipanema, Penedense).

As Entidades de Prática jogam em sistema de ida e volta, em que os integrantes do Grupo A enfrentam os integrantes do Grupo B, perfazendo um total de 10 (dez) jogos para cada. Ao final da Primeira Fase, as Entidades de Prática classificadas nos três primeiros lugares de cada grupo, estarão classificadas para a Segunda Fase do Campeonato Alagoano 2016, denominada Hexagonal. Em caso de empate em pontos ganhos entre duas ou mais Entidades de Prática na Primeira Fase, o desempate para efeito de classificação, será efetuado observando os seguintes critérios abaixo:

  1. Maior número de vitórias
  2. Maior saldo de gols
  3. Maior número de gols pró (marcados)
  4. Maior número de gols contra (sofridos)
  5. Sorteio

Ao final da Primeira Fase, as Entidades de Prática classificadas em 4º e 5º lugares de cada grupo, estarão qualificadas para o Quadrangular da Permanência do Campeonato Alagoano 2016. No Hexagonal, as seis Entidades de Prática classificadas na Primeira Fase, formam um único grupo e se enfrentam em jogos somente de ida, perfazendo um total de 5 (cinco) jogos para cada, tendo as equipes com melhor campanha na Primeira Fase o benefício de mandar 3 jogos em casa. Ao final do Hexagonal, as Entidades de Prática classificadas nos quatro primeiros lugares estarão classificadas para a Fase Semifinal do Campeonato Alagoano 2016. Em caso de empate em pontos ganhos entre duas ou mais Entidades de Prática no Hexagonal, o desempate para efeito de classificação, será efetuado observando os seguintes critérios abaixo, unicamente dentro da Fase Hexagonal:

  1. Maior número de vitórias no Hexagonal
  2. Maior saldo de gols no Hexagonal
  3. Maior número de gols pró (marcados) no Hexagonal
  4. Maior número de gols contra (sofridos) no Hexagonal
  5. Melhor campanha na Primeira Fase
  6. Sorteio

As duas Entidades de Prática desclassificadas no Hexagonal ocuparão o 5° e 6° lugares na classificação final do Campeonato Alagoano 2016, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate acima elencados. Na Fase Semifinal, as Entidades de Prática se enfrentam, em jogos de ida e volta, com mando de campo da segunda partida da Entidade de Prática com melhor campanha na Fase Hexagonal, classificando-se os vencedores do confronto para a Fase Final. Os jogos da Fase Semifinal acontecerão de acordo com o seguinte chaveamento: 1ª melhor campanha no Hexagonal x 4ª melhor campanha no Hexagonal e 2ª melhor campanha no Hexagonal x 3ª melhor campanha no Hexagonal. Em caso de empate em pontos ganhos entre as duas Entidades de Prática na Fase Semifinal, o desempate para efeito de classificação, será efetuado observando os seguintes critérios abaixo:

  1. Melhor saldo de gols nas duas partidas da Fase Semifinal;
  2. Melhor campanha na Fase Hexagonal.

Na Fase Final, as Entidades de Prática vencedoras do confronto Semifinal se enfrentarão, em jogos de ida e volta, com mando de campo da segunda partida da Entidade de Prática com melhor campanha somadas todas as fases anteriores. Parágrafo único – Em caso de empate em pontos ganhos entre as duas Entidades de Prática na Fase Final, o desempate para efeito de definir o Campeão será efetuado observando os seguintes critérios abaixo:

  1. Melhor saldo de gols nas duas partidas da Fase Final;
  2. Prorrogação;
  3. Cobrança de pênaltis de acordo com os critérios adotados pela International Board.

À Entidade de Prática vencedora da Fase Final do Campeonato Alagoano 2016 será atribuído o título de Campeão Alagoano 2016, além de obter uma das vagas na Copa do Brasil 2017 e uma das vagas na Copa do Nordeste 2017. À Entidade de Prática perdedora da Fase Final do Campeonato Alagoano 2016 será atribuído o título de Vice-Campeão Alagoano 2016, além de obter uma das vagas na Copa do Brasil 2017 e uma das vagas na Copa do Nordeste 2017. Na disputa pelo terceiro lugar, as Entidades de Prática desclassificadas na Fase Semifinal se enfrentarão, em jogos de ida e volta, com mando de campo da segunda partida da Entidade de Prática com melhor campanha somadas todas as fases anteriores. Em caso de empate em pontos ganhos entre as duas Entidades de Prática, o desempate para efeito de definir o 3° Colocado será efetuado observando os seguintes critérios abaixo:

  1. Melhor saldo de gols nas duas partidas;
  2. Prorrogação;
  3. Cobrança de pênaltis de acordo com os critérios adotados pela International Board.

À Entidade de Prática vencedora do confronto será atribuído o título de 3° Colocado no Campeonato Alagoano 2016, além de obter uma das vagas na Copa do Brasil 2017; à Entidade de Prática perdedora do confronto será atribuído o 4° lugar no Campeonato Alagoano 2016.

Do Representante na Série D

O Campeão Alagoano de 2016 será o representante no Campeonato Brasileiro da Série D de 2016 e 2017, conforme disposto no Ofício DCO/GER – 777/15 encaminhado pela Confederação Brasileira de Futebol, exceto para os representantes já classificados para as competições nacionais, caso em que se seguirá a classificação final do Campeonato Alagoano 2016. Caso o representante alagoano no Campeonato Brasileiro da Série D de 2016 obtenha uma das vagas para disputar o Campeonato Brasileiro da Série C de 2017, o representante alagoano no Campeonato Brasileiro da Série D de 2017 será a Entidade de Prática imediatamente melhor colocada observando-se a classificação final do Campeonato Alagoano 2016. Fica desde já definido que o Campeão Alagoano de 2017 será o representante no Campeonato Brasileiro da Série D de 2018, observadas as exceções do caput.

Do Rebaixamento – Quadrangular da Permanência

As quatro Entidades de Prática qualificadas para o Quadrangular da Permanência jogarão entre si, em jogos de ida e volta, num total de 06 (seis) partidas para cada, para definição das colocações finais de 7º a 8º e 9º a 10º, sendo as Entidades de Prática classificadas em 9º e 10º lugares na classificação final rebaixadas ao Campeonato Alagoano da Segunda Divisão 2017. Parágrafo único – Em caso de empate em pontos ganhos entre duas ou mais Entidades de Prática no Quadrangular da Permanência, o desempate para efeito de classificação, será efetuado observando os seguintes critérios abaixo:

  1. Maior número de vitórias no Quadrangular da Permanência;
  2. Melhor saldo de gols no Quadrangular da Permanência;
  3. Maior número de gols marcados no Quadrangular da Permanência;
  4. Confronto direto, somente na hipótese de ocorrer entre duas Entidades de Prática, sendo considerada a soma de pontos e saldo de gols nos dois confrontos, sem o gol qualificado fora de casa;
  5. Sorteio.

Fica estabelecido o acesso de 02 (duas) Entidades de Prática, a Campeã e ViceCampeã do Campeonato Alagoano da Segunda Divisão 2016 para o Campeonato Alagoano da Primeira Divisão 2017.

Equipes participantesEditar

Primeira FaseEditar

Grupo AEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de classificação
1   CSA 28 10 9 1 0 27 3 24 Classificados para o Hexagonal
2   ASA 18 10 6 0 4 19 13 6
3   Murici 17 10 5 2 3 16 14 2
4   Sete de Setembro-AL 13 10 4 1 5 13 17 -4 Quadrangular da permanência
5   CSE 13 10 3 4 3 6 7 -1

Grupo BEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de classificação
1   CRB 19 10 6 1 3 20 14 6 Classificados para o Hexagonal
2   Coruripe 14 10 4 2 4 14 12 2
3   Santa Rita 12 10 3 4 4 7 13 -6
4   Penedense 7 10 2 1 7 9 21 -12 Quadrangular da permanência
5   Ipanema 1 10 0 1 9 4 21 -17

Desempenho por rodadaEditar

Segunda faseEditar

HexagonalEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de classificação
1   CSA 12 5 4 0 1 8 4 4 Classificados para as semifinais
2   Coruripe 7 5 2 1 2 5 5 0
3   CRB 7 5 2 1 2 6 7 -1
4   Murici 7 5 2 1 2 5 6 -1
5   Santa Rita 6 5 1 3 1 4 3 1
6   ASA 2 5 0 2 3 3 6 -3

Quadrangular da PermanênciaEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de classificação
1   Sete de Setembro-AL 11 6 3 2 1 9 6 3 Permanecem para o Alagoano de 2017
2   CSE 11 6 3 2 1 7 5 2
3   Penedense 8 6 2 2 2 8 7 1 Segunda Divisão 2017
4   Ipanema 3 6 1 0 5 3 9 -6

Fase FinalEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

  Semifinais
20 a 24 de abril
Final
01 e 08 de maio
                     
   CSA 2 2 4  
   Murici 2 1 3  
     CSA 0 0 0
     CRB 2 1 3
   Coruripe 0 1 1
   CRB 2 0 2
  Disputa do 3° lugar
01 e 07 de maio
         
   Murici 1 3 4
   Coruripe 1 1 2

Classificação geralEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de Classificação ou Rebaixamento
1   CRB 36 19 11 3 5 31 22 9 Copa do Brasil de 2017 e Copa do Nordeste de 2017
2   CSA 44 19 14 2 3 39 13 26 Série D de 2016 e 2017,[3] Copa do Brasil de 2017 e Copa do Nordeste de 2017
3   Murici 29 19 8 5 6 28 26 2 Série D de 2016, 2017 e Copa do Brasil de 2017
4   Coruripe 25 19 7 4 8 22 23 -1 Eliminado na disputa do terceiro lugar
5   ASA 20 15 6 2 7 22 19 3 Eliminados no Hexagonal
6   Santa Rita 18 15 4 7 5 11 17 -5
7   Sete de Setembro-AL 24 16 7 3 6 22 23 -1 Permanecem para o Alagoano de 2017
8   CSE 24 16 6 6 4 12 12 0
9   Penedense 15 16 4 3 9 17 28 -11 Segunda Divisão 2017
10   Ipanema 4 16 1 1 14 7 29 -23

ArtilhariaEditar

Atualizado 24 de abril de 2016

Gols[4] Jogador Time
8   Katê Murici
  Lúcio Maranhão CRB
7   Luís Soares CSA
6   Luiz Paulo CSE
5   Jean Carlos ASA
  Lucas Penedense
4   João Paulo Coruripe
  Rafael Oliveira CSA
3 19 jogadores
2 15 jogadores
1 60 jogadores

Maiores públicosEditar

Esses são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 15.000   CSA 0–1   CRB Rei Pelé 8 de maio Final - Volta
2 14.700   CSA 1–1   CRB Rei Pelé 21 de fevereiro 6ª da 1ª Fase
3 13.230   CRB 1–4   CSA Rei Pelé 13 de março 9ª da 1ª Fase
4 11.809   CSA 2–1   Murici Rei Pelé 24 de Abril Semifinal - Volta
5 10.249   CRB 2–0   CSA Rei Pelé 1 de maio Final - Ida
6 9.618   CSA 2–1   CRB Rei Pelé 16 de abril 5ª do Hexagonal
7 7.780   CSA 4–0   Ipanema Rei Pelé 27 de janeiro 2ª da 1ª Fase
8 7.531   CSA 1–0   ASA Rei Pelé 3 de abril 3ª do Hexagonal
9 5.730   CSA 5–1   Penedense Rei Pelé 3 de fevereiro 4ª da 1ª Fase
10 4.852   CSA 3–0   Murici Rei Pelé 20 de março 1ª do Hexagonal
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Menores públicosEditar

Esses são os dez menores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 65   Penedense 2-2   CSE Gerson Amaral 30 de março 4ª do Quadrangular
2 71   Penedense 1-1   Sete de Setembro Gerson Amaral 20 de março 1ª do Quadrangular
3 103   Penedense 1-1   Murici Gerson Amaral 14 de fevereiro 5ª da 1ª Fase
4 114   Ipanema 0-1   CSE Arnon de Mello 6 de abril 6ª do Quadrangular
5 120   Penedense 1-3   Sete de Setembro Gerson Amaral 12 de março 9ª da 1ª Fase
6 124   Sete de Setembro 3-1   Ipanema Olival Elias 16 de março 10ª da 1ª fase
7 129   Sete de Setembro 0-2   Penedense Olival Elias 20 de fevereiro 6ª da 1ª Fase
129   Sete de Setembro 3-2   CSE Olival Elias 23 de março 2ª do Quadrangular
9 132   Ipanema 2-1   Sete de Setembro Arnon de Mello 30 de março 4ª do Quadrangular
10 133   Sete de Setembro 2-1   Penedense Olival Elias 6 de abril 6ª do Quadrangular
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Média de públicoEditar

Time Total[PP] Jogos Média
1   CSA 84.369 10 8.436
2   CRB 44.852 10 4.485
3   ASA 9.761 8 1.220
4   Coruripe 5.757 9 639
5   Santa Rita 4.294 7 613
6   Murici 4.116 9 457
7   Ipanema 3.488 8 436
8   CSE 2.957 8 370
9   Penedense 2.946 8 368
10   Sete de Setembro 1.379 8 172
Camp. Alagoano 163.919 85 1.928
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante

Mudança de técnicosEditar

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
  Murici   Humberto Santos Demitido 25 de janeiro CRB 5–1 Murici   Bilu [5]
  Ipanema   Sandro Roberto Demitido 25 de janeiro Ipanema 1–2 ASA   Lino [6]
  Ipanema   Lino Resignado 29 de janeiro CSA 4–0 Ipanema   Laelson Lopes [7]
  Coruripe   Leandro Campos Demitido 4 de fevereiro CSE 1–1 Coruripe   Jaelson Marcelino [8]
  CSE   Freitas Nascimento Resignado 4 de fevereiro CSE 1–1 Coruripe   Lorival Santos [9]
  Penedense   Ewerton Câmara Contratado pelo Estanciano 8 de fevereiro CSA 5–1 Penedense   Alyson Dantas [10]
  Penedense   Alyson Dantas Resignado 12 de fevereiro não disputou   Nadson Silva [11]
  Sete de Setembro   Adriano Cabeça Resignado 8 de março Sete de Setembro 1-4 CRB   Rommel Vieira [12]
  CSE   Lorival Santos Resignado 8 de março CSE 0–0 Santa Rita   Robério Souza [13]

PremiaçãoEditar

Campeonato Alagoano de 2016
 
CRB
Campeão
(29º título)
Vice Campeão: Terceiro colocado: Quarto colocado: Melhor do interior:
  CSA   Murici   Coruripe  
Público total: Renda total: Média de público: Média de renda:

Seleção do CampeonatoEditar

Pos. Jogador[14] Clube
G   Jeferson   CSA
LD   Bocão   CRB
Z   Leandro Souza   CSA
Z   Douglas Marques   CSA
LE   Rafinha   CSA
V   Olívio   CRB
V   Jean Cléber   CSA
M   João Paulo   Coruripe
M   Katê   Murici
A   Luís Soares   CSA
A   Lúcio Maranhão   CRB
T   Oliveira Canindé   CSA

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Alagoano 2016 começa em 24 de janeiro e termina no dia 8 de maio». globoesporte.com . Consultado em 18 de Novembro de 2015 
  2. «Alagoano 2016 começa em 24 de janeiro e termina no dia 8 de maio» (PDF). Futeboldealagoas.net. Consultado em 10 de Janeiro de 2016 
  3. «Campeão Alagoano de 2016 será o representante no Campeonato Brasileiro da Série D de 2016 e 2017» (PDF). Futeboldealagoas.net. Consultado em 23 de janeiro de 2015 
  4. «Campeonato Alagoano – Artilharia». CBF. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  5. «Humberto Santos entrega o cargo, e novo treinador já trabalha no Murici». globoesporte.com. 25 de janeiro de 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2016 
  6. «Primeira rodada do Campeonato Alagoano derruba dois treinadores». globoesporte.com. 25 de janeiro de 2016. Consultado em 25 de janeiro de 2016 
  7. «Ipanema confirma contratação do terceiro treinador para o Alagoano». globoesporte.com. 2 de fevereiro de 2016. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  8. «Após demitir Leandro Campos, Coruripe anuncia volta de Jaelson». globoesporte.com. 4 de fevereiro de 2016. Consultado em 4 de fevereiro de 2016 
  9. «Direção do CSE acerta com técnico Lorival Santos para comandar a equipe». globoesporte.com. 5 de fevereiro de 2016. Consultado em 5 de fevereiro de 2016 
  10. «Penedense anuncia nome de novo técnico para sequência do Alagoano». globoesporte.com. 9 de fevereiro de 2016. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  11. «Penedense efetiva Nadson Silva como treinador e anuncia novas contratações e dispensas». TNH1. 17 de fevereiro de 2016. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  12. «Adriano Cabeça não é mais técnico do Sete de Setembro: "Entreguei o cargo"». globoesporte.com. 8 de março de 2016. Consultado em 8 de março de 2016 
  13. «Campanha não ajuda, e direção do CSE anuncia saída de Lorival Santos». globoesporte.com. 8 de março de 2016. Consultado em 8 de março de 2016 
  14. globoesporte.com. 9 de maio de 2016 http://globoesporte.globo.com/al/futebol/campeonato-alagoano/noticia/2016/05/jean-cleber-e-o-craque-do-estadual-e-federacao-alagoana-divulga-selecao.html. Consultado em 9 de maio de 2016  Em falta ou vazio |título= (ajuda)