Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Amazonense de Futebol de 2016

O Campeonato Amazonense de Futebol de 2016 foi a 100º edição da divisão principal do campeonato estadual do Amazonas, chamado popularmente de Barezão 2016. O campeão e o vice disputarão a Copa do Brasil de 2017, os dois primeiros colocados disputarão o Série D de 2017 e o campeão disputará a Copa Verde de 2017.

Campeonato Amazonense de Futebol de 2016
Barezão 2016
Amazonas
Dados
Participantes 7
Organização FAF
Anfitrião Amazonas
Período 19 de Agosto22 de Outubro
Gol(o)s 122
Partidas 45
Média 2,71 gol(o)s por partida
Campeão Fast Clube Bandeira de Manaus.svg (7º título)
Vice-campeão Bandeira-manacapuru.jpg Princesa do Solimões
Rebaixado(s) Borba.png Nacional Borbense
Melhor ataque (fase inicial) Fast Clube – 29 gols
Melhor defesa (fase inicial) Fast Clube – 7 gols
Maior goleada
(diferença)
Fast Clube Bandeira de Manaus.svg 10–0 Borba.png Nacional Borbense
Estádio Carlos ZamithManaus
5 de outubro
Público 11 232
Média 249,6 pessoas por partida
Outras divisões
◄◄ Amazonas Amazonense 2015 Soccerball.svg Amazonense 2017 Amazonas ►►

Índice

HistóriaEditar

A edição de 2016 será a centésima do Campeonato Amazonense de Futebol. Na contramão da marca simbólica, a organização do torneio está desorganizada como não se via há mais de 10 anos. Primeiro se decidiu que seria extinta a Série B e qualquer forma de rebaixamento, sendo que o torneio passaria a abrigar todos os clubes filiados à FAF(15 clubes), e por decisão de maioria dos clubes o torneio foi transferido para o segundo semestre, fugindo completamente da organização do calendário nacional. Depois disso tudo, apenas 7 dos 15 clubes fizeram sua inscrição até a data limite, fazendo o torneio ter seu menor número de participantes desde a edição de 2003 que contou com seis equipes.

A redução do número de clubes foi comemorada por parte do público local pois traria maior competitividade e também aumento da média de público da competição, uma vez que não haveria tantos jogos com equipes menos prestigiadas. O torneio será disputado no segundo semestre, entre os meses de agosto e outubro, o que não deve perdurar no ano seguinte.

RegulamentoEditar

Como o estatuto do torcedor não permite mudança de regulamentos com menos de duas temporadas de execução, o sistema deve ser idêntico ao de 2015.

Na primeira fase os sete clubes jogam entre si em ida e volta, ao final avançando os quatro maiores pontuadores para disputas de semifinais e finais. Nas semifinais o melhor qualificado jogaria pelos dois empates, enquanto a final que deverá ser disputada em jogo único na Arena da Amazônia não terá vantagens[1]

FasesEditar

O campeonato será dividido em três fases distintas: Primeira Fase, Segunda Fase(Semifinal) e Terceira Fase(Final). [2]

Primeira faseEditar

  • Na primeira fase, os 7 clubes previamente inscritos jogarão entre si em jogos de ida e volta, somando o total de 12 jogos para cada equipe em 14 rodadas;
  • * A disposição dos confrontos obedecerá a ordem das posições do último campeonato estadual para que se organize os confrontos entre as equipes;
  • Os quatro melhores pontuadores ao final das 14 rodadas estarão qualificados a disputar a segunda fase;

Segunda FaseEditar

  • Disputarão os quatro qualificados através da primeira fase;
  • A disposição dos confrontos será 1º melhor x 4º melhor (Jogo 1) e 2º melhor x 3º melhor(Jogo 2);
  • Será disputada em jogo único em local de predileção dos qualificados como 1º e 2º da primeira fase;
  • Os classificados como 1º e 2º melhor terão a vantagem de jogar pelo empate;
  • Os perdedores desta fase, serão alocados em 3º e 4º lugar, obedecendo a somatória de sua campanha nesta e na primeira fase;

Terceira Fase (Final)Editar

  • Disputarão os vencedores dos jogos 1 e 2;
  • Será decidida em jogo único a ser realizado no estádio Arena da Amazônia;
  • O vencedor e perdedor desta fase serão declarados campeão e vice-campeão estaduais respectivamente;
  • Não há vantagens para nenhum dos clubes envolvidos nesta fase;
  • O empate em tempo normal acarretará em disputa prorrogativa, persistindo o resultado será decidida a partida em disputa de pênaltis;

Critérios de DesempateEditar

São estipulados como critérios para desempate, em caso de empate em número de pontos:

  • 1º - Maior número de vitórias
  • 2º - Confronto direto entre as equipes empatadas
  • 3º - Melhor saldo de gols
  • 4º - Maior quantidade de gols marcados
  • 5º - Menor quantidade de gols sofridos
  • 6º - Sorteio

Promoção e RebaixamentoEditar

Espera-se que a partir desta edição o número de participantes se fixe em oito, com isso:

  • Os clubes do 1º ao 6º lugar estarão automaticamente qualificados a disputar a competição no ano seguinte;
  • O 7º colocado da Primeira Fase será rebaixado para a disputa da Segunda Divisão (que passará a ser uma Fase Preliminar) do ano de 2017;
  • Os dois melhores colocados da Fase Preliminar (Série B) 2017 estarão aptos a ascender à Primeira Divisão do mesmo ano;

Vagas em competições nacionaisEditar

Caso campeão ou vice-campeão qualifiquem-se estiverem disputando divisão superior à Série D, a vaga que lhes é de direito é repassada ao clube que ficou uma colocação abaixo.

Transmissão

Desde de 2009 a TV Acritica afiliada da Rede Record transmiti o Campeonato Amazonense, a novidade trazida esse ano foi a transmissão sendo feita pela internet através do aplicativo Acrítica Play.

ParticipantesEditar

Ao final de 2015, 15 clubes demonstraram interesse em participar do Campeonato de 2016, com a noticia de que a segunda divisão do estadual seria extinta.[3]. Além disso, por definição da Associação de Clubes Profissionais de Futebol do Amazonas(ACPEA) o estadual foi transferido para o segundo semestre, na contramão da vontade da Federação Amazonense de Futebol e clubes como Nacional, Princesa do Solimões e Rio Negro[4].

Com o prazo de inscrição terminando dia 15 de junho, apenas sete clubes dos 15 federados se regularizaram perante a federação para a disputa, sendo que 5 dos 9 que votaram pelo estadual no segundo semestre ficaram de fora. A ausência mais importante foi do bicampeão Penarol de Itacoatiara que tem vindo forte desde seu retorno ao profissionalismo em 2009, além do Iranduba que tem se destacado no futebol feminino. Alem disso o Sul América e o Tarumã tentaram sua inscrição após o prazo estipulado mas não tiveram exito.

Equipes ParticipantesEditar


Equipe Cidade Colocação em 2015 Estádios (capacidade)[5] Títulos (Último)
Manaus Futebol Clube   Manaus Carlos Zamith (5.500) 0 (não possui)
Nacional Fast Clube   Manaus Carlos Zamith (5.500) 6 (último em 1971)
Nacional Futebol Clube   Manaus Estádio da Colina (10.451) 43 (último em 2015)
Clube Nacional Borbense   Borba Gerdilson Bendes (4.000) 0 (não possui)
Princesa do Solimões Esporte Clube   Manacapuru Gilberto Mestrinho (8.000) 1 (em 2013)
Atlético Rio Negro Clube   Manaus Carlos Zamith (5.500) 17 (último em 2001)
São Raimundo Esporte Clube   Manaus Ismael Benigno (10.451) 7 (último em 2006)

Localização das equipesEditar

Localização das equipes participantes do Amazonense 2015.

Manaus possui cinco clubes sediados:

Primeira FaseEditar

ClassificaçãoEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de classificação
1   Fast Clube 26 12 8 2 2 24 5 19 Classificados para a Semifinais
2   Nacional-AM 24 12 7 3 2 22 11 11
3   Princesa do Solimões 23 12 7 2 3 19 9 10
4   Rio Negro 15 12 4 3 5 15 17 -2
5     São Raimundo-AM 13 12 3 4 5 16 18 -2
6   Manaus 13 12 2 7 3 10 10 0
7   Nacional Borbense 1 12 0 1 11 7 43 -36 Fase Preliminar 2017
Desempenho por rodada
  • Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:
Líder da Primeira Fase
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
PRI NAC FAS NAC FAS NAC FAS
  • Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:
Lanterna da Primeira Fase
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
NACIONAL BORBENSE

Fase finalEditar

Semifinais Final
   Fast Clube 2  
   Rio Negro 1  
 
       Fast Clube 3
     Princesa 1
   Nacional-AM 0
   Princesa 2  

PremiaçãoEditar

Campeonato Amazonense 2016
 
Fast Clube
Campeão
(7º título)

SemifinalEditar

FinalEditar

Classificação geralEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG Zona de classificação ou rebaixamento
1   Fast Clube 32 14 10 2 2 29 7 22 Copa do Brasil de 2017, Série D de 2017 e Copa Verde de 2017
2   Princesa do Solimões 26 14 8 2 4 22 12 10 Copa do Brasil de 2017 e Série D de 2017
3   Nacional 24 13 7 3 3 22 13 9 Eliminados nas semifinais
4   Rio Negro 15 13 4 3 6 16 19 -3
5     São Raimundo-AM 13 12 3 4 5 16 18 -2 Eliminados na Primeira Fase
6   Manaus 13 12 2 7 3 10 10 0
7   Nacional Borbense 1 12 0 1 11 7 43 -36 Fase Preliminar 2017

EstatísticaEditar

Maiores públicosEditar

Esses são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 594 São Raimundo   0 – 1   Fast Clube Ismael Benigno 27 de agosto 2ª Rodada
2 500 São Raimundo   2 – 2   Nacional-AM Arena da Amazônia 14 de setembro 5ª Rodada
500 Fast Clube   2 – 0   Princesa do Solimões Arena da Amazônia 14 de setembro 5ª Rodada
3 472 Nacional   2 – 0   Rio Negro Ismael Benigno 24 de agosto 1ª Rodada
4 343 Manaus   0 – 0   São Raimundo Ismael Benigno 11 de setembro 4ª Rodada
5 324 Nacional   3 – 1   Manaus Arena da Amazônia 8 de setembro 3ª Rodada
6 312 Nacional Borbense   1 – 3   Nacional Estádio Jabortão 27 de agosto 2ª Rodada
7 270 Rio Negro   0 – 1   Nacional-AM SESI 24 de setembro 8ª Rodada
8 229 Nacional-AM   2 – 1   Fast Clube Arena da Amazônia 17 de setembro 6ª Rodada
9 193 São Raimundo   1 – 1   Rio Negro Arena da Amazônia 17 de setembro 6ª Rodada
10 170 São Raimundo   6 – 2   Nacional Borbense Ismael Benigno 21 de setembro 7ª Rodada

Média como mandanteEditar

Pos. Time Média Mandos Maior Menor Total
1     São Raimundo-AM 364 4 594 170 1.457
2   Nacional-AM 341 3 472 229 1.025
3   Fast Clube 224 3 500 81 673
4   Rio Negro 207 3 270 168 623
5   Nacional Borbense 162 4 312 72 649
6   Manaus 159 3 343 25 477
7   Princesa do Solimões 141 3 186 88 424

ArtilhariaEditar

Referências