Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Brasileiro de Futebol de 1997

O Campeonato Brasileiro de Futebol de 1997 foi vencido pelo Vasco da Gama, que conquistou assim o seu terceiro título nacional, repetindo as campanhas de 1974 e 1989.

XLI Campeonato Brasileiro de Futebol
Campeonato Brasileiro de Futebol da 1ª Divisão de 1997
Dados
Participantes 26
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 5 de julho21 de dezembro
Gol(o)s 969
Partidas 351
Média 2,76 gol(o)s por partida
Campeão Rio de Janeiro Vasco da Gama (3º título)
Vice-campeão São Paulo Palmeiras
Rebaixado(s)
Melhor marcador Edmundo (Vasco da Gama) – 29 gols
Melhor ataque (fase inicial) Rio de Janeiro Vasco da Gama – 55 gols
Melhor defesa (fase inicial) Rio Grande do Sul Juventude – 20 gols
Público 3 684 353
Média 10 496,7 pessoas por partida
Outras divisões
Segunda Divisão América Mineiro
Terceira Divisão Sampaio Corrêa
◄◄ Brasil Brasileirão 1996 Soccerball.svg Brasileirão 1998 Brasil ►►

Foi o primeiro campeonato em que a decisão foram dois jogos com placar em branco: Vasco e Palmeiras ficaram no zero a zero tanto no jogo do Morumbi quanto no Maracanã, e o Vasco conquistou o título por ter somado mais pontos ao longo de todo o certame.[1]

O campeonato de 1997 foi também marcado por mais uma "virada de mesa" da CBF, motivada por um escândalo de corrupção: O Caso Ivens Mendes, que estourou pouco antes do início do campeonato envolvendo dois clubes da Série A, Atlético Paranaense e Corinthians, provocou uma mudança no regulamento.[2] Fluminense e Bragantino, os dois últimos colocados do ano anterior, deveriam disputar a Série B, mas em vez disso o número de participantes aumentou para 26, incluindo o campeão e o vice da Série B de 1996, (União São João e América-RN), sem que nenhuma equipe fosse rebaixada. No caso do Fluminense, a decisão da CBF apenas adiou o rebaixamento, já que o clube voltou a ficar entre os últimos em 1997, desta vez sem ter havido comportamento inadequado de outros clubes. Já o Bragantino escapou do rebaixamento na última rodada, ao ser derrotado por 7 a 0 pelo Internacional, já que ao mesmo tempo o Bahia empatou com o Juventude e ficou com a última vaga para a Série B.

Neste campeonato ocorreu a partida que detém o recorde de menor público de todas as edições do Campeonato Brasileiro de Futebol. No dia 3 de dezembro de 1997, em jogo válido pela 5ª rodada do Grupo A da segunda fase, Juventude e Portuguesa se enfrentaram no Olímpico diante de 55 espectadores.[3][4]

Índice

Equipes participantesEditar

Equipe Cidade Estado Em 1996 Estádio Títulos
América de Natal Natal   RN 2º (Série B) Machadão não possui
Atlético Mineiro Belo Horizonte   MG Mineirão 1971
Atlético Paranaense Curitiba   PR Arena da Baixada não possui
Bahia Salvador   BA 22º Fonte Nova 1959, 1988
Botafogo Rio de Janeiro   RJ 17º Maracanã 1968, 1995
Bragantino Bragança Paulista   SP 24º Marcelo Stéfani não possui
Corinthians São Paulo   SP 12º Pacaembu 1990
Coritiba Curitiba   PR 14º Couto Pereira 1985
Criciúma Criciúma   SC 21º Heriberto Hülse não possui
Cruzeiro Belo Horizonte   MG Mineirão 1966
Flamengo Rio de Janeiro   RJ 13º Maracanã 1980, 1982, 1983, 1992
Fluminense Rio de Janeiro   RJ 23º Maracanã 1970, 1984
Goiás Goiânia   GO Serra Dourada não possui
Grêmio Porto Alegre   RS Campeão Olímpico 1981, 1996
Guarani Campinas   SP Brinco de Ouro 1978
Internacional Porto Alegre   RS Beira-Rio 1975, 1976, 1979
Juventude Caxias do Sul   RS 19º Alfredo Jaconi não possui
Palmeiras São Paulo   SP Parque Antártica 1960, 1967, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994
Paraná Curitiba   PR 16º Durival Britto não possui
Portuguesa São Paulo   SP Canindé não possui
Santos Santos   SP 20º Vila Belmiro 1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968
São Paulo São Paulo   SP 11º Morumbi 1977, 1986, 1991
Sport Recife   PE 10º Ilha do Retiro 1987
União São João Araras   SP 1º (Série B) Hermínio Ometto não possui
Vasco da Gama Rio de Janeiro   RJ 18º São Januário 1974, 1989
Vitória Salvador   BA 15º Barradão não possui

Fórmula de disputaEditar

Primeira Fase: Os 26 clubes jogam todos contra todos, em turno único. Classificam-se para a fase final os oito primeiros colocados.

Segunda fase: Os oito classificados foram divididos em dois grupos de quatro. Jogam todos contra todos dentro dos grupos, em dois turnos. Classifica-se apenas o vencedor de cada grupo.

Final: Dois jogos, sendo que o mando de campo do segundo jogo e a vantagem em caso de duplo empate é do clube com melhor campanha em todo o campeonato.

Primeira faseEditar

Primeira fase - Classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1   Vasco da Gama 54 25 17 3 5 55 32 23
2   Internacional 51 25 15 6 4 52 21 31
3   Atlético Mineiro 47 25 14 5 6 42 33 9
4   Portuguesa 45 25 12 9 4 45 28 17
5   Flamengo 42 25 12 6 7 30 24 6
6   Santos 41 25 12 5 8 39 33 6
7   Palmeiras 40 25 10 10 5 47 24 23
8   Juventude 37 25 9 10 6 24 20 4
9   Vitória 36 25 9 9 7 44 40 4
10   Botafogo 34 25 8 10 7 32 32 0
11   Sport 33 25 9 6 10 34 32 2
12   São Paulo 33 25 8 9 8 41 32 9
13   Paraná Clube 32 25 8 8 9 30 30 0
14   Grêmio 31 25 7 10 8 34 47 -13
15   Coritiba 30 25 7 9 9 31 32 -1
16   América de Natal 30 25 7 9 9 31 40 -9
17   Corinthians 29 25 8 5 12 23 27 -4
18   Atlético Paranaense (1) 28 25 9 6 10 37 41 -4
19   Goiás 28 25 8 4 13 30 40 -10
20   Cruzeiro 28 25 6 10 9 30 35 -5
21   Guarani 28 25 6 10 9 36 43 -7
22   Bragantino 26 25 7 5 13 27 46 -19
23   Bahia 26 25 6 8 11 39 49 -10
24   Criciúma 25 25 6 7 12 27 35 -8
25   Fluminense 22 25 4 10 11 26 41 -15
26   União São João 15 25 2 9 14 18 47 -29
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols; AP - Aproveitamento
Classificados para a segunda fase.
Rebaixados para a Série B 1998.

(1) O Atlético/PR perdeu cinco pontos por seu envolvimento no Caso Ivens Mendes.

Desempenho por rodadaEditar

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:[5]

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32
PAL PAR POR PAL PAR PAL INT POR INT VAS

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32
ATP ATM VAS CRI USJ FLU ATP FLU CRI USJ

Segunda faseEditar

Grupo AEditar

Segunda fase - Grupo A
Time PG J V E D GP GC SG
1   Vasco da Gama 14 6 4 2 0 14 5 9
2   Flamengo 8 6 2 2 2 7 8 -1
3   Juventude 7 6 2 1 3 6 11 -5
4   Portuguesa 4 6 1 1 4 5 8 -3
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols; AP - Aproveitamento
Finalista.

Grupo BEditar

Segunda fase - Grupo B
Time PG J V E D GP GC SG
1   Palmeiras 16 6 5 1 0 10 4 6
2   Santos 7 6 2 1 3 9 10 -1
3   Internacional 6 6 2 0 4 8 10 -2
4   Atlético Mineiro 6 6 2 0 4 6 9 -3
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols; AP - Aproveitamento
Finalista.

A decisãoEditar

14 de dezembro de 1997 Palmeiras   0 – 0   Vasco da Gama Estádio do Morumbi, São Paulo

Público: 54.243
Árbitro:  GO Antônio Pereira da Silva

Palmeiras: Veloso; Pimentel, Roque Júnior, Cléber e Júnior; Rogério, Marquinhos, Alex (Oséas) e Zinho; Euller (Edmílson) e Viola. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Vasco: Carlos Germano; Válber, Odvan, Mauro Galvão e Felipe; Luisinho, Nasa, Juninho (Mauricinho) e Ramon (Alex Pinho); Edmundo e Evair (Nélson). Técnico: Antônio Lopes.

  • O jogador Edmundo, que havia recebido o terceiro cartão amarelo no jogo de 14 de Dezembro, estaria fora da decisão do dia 21. Mas, orientado pelo banco de reservas do Vasco, ofendeu o árbitro Antônio Pereira da Silva e foi expulso (o que também o deixaria fora do próximo jogo, de acordo com as normas da Fifa). No entanto, durante a semana, Edmundo foi julgado, absolvido e pôde jogar a final.

21 de dezembro de 1997 Vasco da Gama   0 – 0   Palmeiras Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro

Público: 89.200
Árbitro:  SE Sidrack Marinho dos Santos

Vasco da Gama: Carlos Germano; Válber, Odvan, Mauro Galvão e Felipe; Luisinho, Nasa, Juninho (Pedrinho) e Ramon; Edmundo e Evair (Nélson). Técnico: Antônio Lopes

Palmeiras: Veloso; Pimentel, Roque Júnior, Cléber e Júnior; Galeano (Marquinhos), Rogério, Alex (Oséas) e Zinho; Euller e Viola (Cris). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

PremiaçãoEditar

Campeonato Brasileiro de Futebol de 1997
 
Club de Regatas Vasco da Gama
Campeão
(3° título)

O CampeãoEditar

Campanha do VascoEditar

33 jogos, sendo 21 vitórias, 7 empates e 5 derrotas,com 69 gols pró e 37 gols contra.

Elenco do VascoEditar

Goleiro: Carlos Germano, Márcio e Caetano.

Laterais: Cafezinho, César Prates, Fabiano Eller, Felipe, Felipe Alvin e Maricá.

Zagueiros: Alex, Espíndola, Mauro Galvão, Moisés e Odvan.

Meio Campistas: Fabrício, Juninho, Luisinho, Nasa, Nelson, Pedrinho, Ramon e Válber.

Atacantes: Brener, Edmundo, Evair, Fabrício Carvalho, Luis Cláudio, Mauricinho e Sorato.

Técnico: Antônio Lopes

CuriosidadesEditar

Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde novembro de 2011).
  • Edmundo, atleta do Vasco, bateu o recorde de maior número de gols em um brasileiro, fazendo 29 gols em 33 jogos. O recorde anterior era de Reinaldo, do Atlético-MG, que fez 28 gols nos 18 jogos do Campeonato Brasileiro de 1977, ainda a melhor média de gols de um artilheiro de todos os campeonatos brasileiros. O recorde voltou a ser batido em 2003, por Dimba, do Goiás (31 gols em 46 jogos), e no ano seguinte por Washington, do Atlético-PR (34 gols em 46 jogos).
  • Edmundo também bateu o recorde de maior goleador num único jogo em brasileiros: 6 gols na vitória de 6 a 0 sobre o União São João de Araras, em São Januário, ainda perdendo um pênalti durante a partida.

Classificação FinalEditar

Classificação final
Time PG J V E D GP GC SG
1   Vasco da Gama 70 33 21 7 5 69 37 32
2   Palmeiras 58 33 15 13 5 57 28 29
3   Internacional 57 31 17 6 8 60 31 29
4   Atlético Mineiro 53 31 16 5 10 48 42 6
5   Flamengo 50 31 14 8 9 37 32 5
6   Portuguesa 49 31 13 10 8 50 36 14
7   Santos 48 31 14 6 11 48 43 5
8   Juventude 44 31 11 11 9 30 31 -1
9   Vitória 36 25 9 9 7 44 40 4
10   Botafogo 34 25 8 10 7 32 32 0
11   Sport 33 25 9 6 10 34 32 2
12   São Paulo 33 25 8 9 8 41 32 9
13   Paraná Clube 32 25 8 8 9 30 30 0
14   Grêmio 31 25 7 10 8 34 47 -13
15   Coritiba 30 25 7 9 9 31 32 -1
16   América de Natal 30 25 7 9 9 31 40 -9
17   Corinthians 29 25 8 5 12 23 27 -4
18   Atlético Paranaense (1) 28 25 9 6 10 37 41 -4
19   Goiás 28 25 8 4 13 30 40 -10
20   Cruzeiro 28 25 6 10 9 30 35 -5
21   Guarani 28 25 6 10 9 36 43 -7
22   Bragantino 26 25 7 5 13 27 46 -19
23   Bahia 26 25 6 8 11 39 49 -10
24   Criciúma 25 25 6 7 12 27 35 -8
25   Fluminense 22 25 4 10 11 26 41 -15
26   União São João 15 25 2 9 14 18 47 -29
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas;
GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols; AP - Aproveitamento
Vasco da Gama, Grêmio e Cruzeiro se classificaram para a Taça Libertadores da América de 1998, pelo fato de serem campeãs do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil de 1997 e Taça Libertadores da América de 1997, respectivamente.
Finalista.
Eliminados na 2ª Fase.
Rebaixados para a Série B 1998.

(1) O Atlético/PR perdeu 5 pontos por seu envolvimento no Caso Ivens Mendes.

Ver tambémEditar

Referências

  1. BOLA N@ ÁREAl. «Campeonato Brasileiro 1997». Consultado em 11 de novembro de 2016 
  2. ALVES, Marcelo (8 de julho de 2009). «Relembre escândalos de jogos arranjados no futebol no Brasil e no mundo». O Globo. Consultado em 28 de novembro de 2014 
  3. BOLA N@ ÁREA. «Campeonato Brasileiro 1997 - Fase Final». Consultado em 4 de setembro de 2011 
  4. Campeões do Futebol. «Recordes do Campeonato Brasileiro da Série A». Consultado em 11 de novembro de 2016 
  5. Futpédia. «Desempenho dos clubes da Série A rodada a rodada». Consultado em 14 de dezembro de 2012