Campeonato Brasileiro de Futebol de 2023 - Série D

15.ª edição da competição de futebol realizada no Brasil, equivalente à quarta divisão

A Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2023 foi a 15.ª edição da competição de futebol profissional equivalente à quarta divisão no Brasil. Esta edição foi disputada por 64 equipes, que se classificaram através dos campeonatos estaduais e por outros torneios realizados por cada uma das 27 federações estaduais.[1][2]

Campeonato Brasileiro de 2023 - Série D
Brasileirão 2023 - Série D
Campeonato Brasileiro de Futebol de 2023 - Série D
Dados
Participantes 64
Organização CBF
Período 6 de maio – 16 de setembro
Gol(o)s 1191
Partidas 510
Média 2,34 gol(o)s por partida
Campeão Ferroviário (2° título)
Vice-campeão Ferroviária
Promovido(s) Athletic
Caxias
Ferroviária
Ferroviário
Melhor marcador Eron (Caxias) – 14 gols
Melhor ataque (fase inicial) Brasiliense – 31 gols
Melhor defesa (fase inicial) Ceilândia – 5 gols
Maior goleada
(diferença)
Brasiliense 10–0 Interporto
Estádio SerejãoTaguatinga
10 de julho, 12ª rodada
Público 534 418
Média 1 058,3 pessoas por partida
◄◄ 2022 2024 ►►

O Ferroviário conquistou seu segundo título da Série D, se tornando o primeiro clube a vencer a competição mais de uma vez.[3] Após empatar o primeiro jogo da final contra a Ferroviária por 0–0 em Araraquara, os cearenses venceram o jogo de volta no Estádio Presidente Vargas por 2–1.[4] Além dos finalistas, Athletic e Caxias também garantiram o acesso para a Série C de 2024 ao alcançarem as semifinais.[5]

Nessa edição da Série D, foram alcançadas algumas marcas históricas: além de ter se tornado o primeiro time a conquistar a competição mais de uma vez, o Ferroviário também se tornou a terceira equipe na história a vencer a quarta divisão de forma invicta, com aproveitamento de 75%, o melhor desde que a Série D foi expandida em 2020.[6] Com isso, o Tubarão da Barra também se tornou o clube campeão nacional com a maior sequência invicta na história do futebol brasileiro, com 24 jogos.[7]

A maior goleada da história da Série D – e também de todas as divisões do Campeonato Brasileiro – aconteceu nessa temporada: vitória por 10–0 do Brasiliense diante do Interporto, em jogo válido pela décima segunda rodada.[8] Outro feito notável aconteceu ainda na fase de grupos: a Série D ultrapassou a marca dos 10 mil gols marcados desde sua criação em 2009.[9] Já o artilheiro Eron, do Caxias, tornou-se o maior goleador de uma única edição da competição, com 14 gols.[10] Por outro lado, como recorde negativo, a Série D de 2023 registrou a pior média de público de todos os tempos do torneio.[11]

Critérios de classificação

editar

Foram 64 vagas disponíveis na competição. As quatro federações piores ranqueadas tiveram direito a apenas um time na competição, ficando o total de vagas distribuído da seguinte forma:[12]

  • Os quatro rebaixados da Série C do ano anterior;
  • O estado 1º colocado no Ranking Nacional das Federações tem direito a 4 vagas;
  • Do 2º ao 9º colocado no Ranking Nacional das Federações têm direito a 3 vagas;
  • Do 10º ao 23º colocado no Ranking Nacional das Federações têm direito a 2 vagas;
  • Do 24º ao 27º colocado no Ranking Nacional das Federações têm direito a 1 vaga para o campeão estadual;

Os indicados das federações estaduais são selecionados através do desempenho nos Campeonatos Estaduais ou outros torneios realizados por cada federação estadual (comumente Copas Estaduais).[12]

Em caso de desistência, a vaga é ocupada pelo clube da mesma federação melhor classificado, ou então, pelo clube apontado pela federação estadual. Se o estado não indicar nenhum representante, a vaga é repassada ao melhor estado seguinte posicionado no Ranking Nacional das Federações, que indica uma equipe a ocupar o mesmo grupo da equipe original. Caso a vaga ainda fique em aberto, é transferida ao segundo estado seguinte e melhor colocado no ranking, e assim sucessivamente. O limite de usufruto de vaga repassada é de uma por federação.[12]

As equipes que disputam a Série D geralmente são definidas pelo seu posicionamento na tabela de classificação de seus respectivos campeonatos estaduais. Quando nos estaduais existe algum participante que já disputa alguma divisão superior do Campeonato Brasileiro (Séries A, B ou C), a classificação para a Série D se dá a seguinte equipe melhor posicionada na tabela de classificação. Em alguns estados, os campeonatos locais servem apenas como classificação para a Copa do Brasil da temporada subsequente. A federação destes estados prefere realizar algum torneio paralelo ao estadual propriamente dito, para definir seu(s) representante(s) na Série D do Campeonato Brasileiro. Desde a edição de 2016, por conta de ajustes no regulamento feitos pela CBF, os campeonatos e seletivas estaduais de um ano classificam suas equipes para as competições nacionais do ano seguinte.

Formato de disputa

editar

As 64 equipes foram divididas em oito chaves, com oito clubes em cada, com jogos de ida e volta. As quatro melhores de cada grupo se classificam para a segunda fase, totalizando 32 equipes. Estas se enfrentam em confrontos eliminatórios, com jogos de ida e volta, até a definição do campeão e do acesso à Série C de 2024: dezesseis avos de final, oitavas, quartas, semifinais e final.[12]

Participantes

editar
 
Localização dos times classificados por Estado.
  Grupo A1;   Grupo A2;   Grupo A3;   Grupo A4;   Grupo A5;   Grupo A6;   Grupo A7;   Grupo A8.
Equipe Cidade Estado Como se classificou Estádio (mando) Capacidade[13] Títulos
Águia de Marabá Marabá   PA 2º melhor colocado do Estadual 2022 Zinho de Oliveira 5 000 0 (não possui)
Aimoré São Leopoldo   RS 3º melhor colocado do Estadual 2022 Cristo-Rei 7 800 0 (não possui)
Anápolis Anápolis   GO 2º melhor colocado do Estadual 2022 Jonas Duarte 20 000 0 (não possui)
ASA Arapiraca   AL Vice-campeão do Estadual 2022 Coaracy Fonseca 12 500 0 (não possui)
Athletic São João del-Rei   MG Melhor colocado do Estadual 2022 Arena Unimed 3 500 0 (não possui)
Atlético Cearense Fortaleza   CE 17º colocado da Série C de 2022 Domingão 10 500 0 (não possui)
Atlético de Alagoinhas Alagoinhas   BA Campeão do Estadual 2022 Carneirão 16 000 0 (não possui)
Bahia de Feira Feira de Santana   BA 3° melhor colocado do Estadual 2022 Arena Cajueiro 4 000 0 (não possui)
Brasil de Pelotas Pelotas   RS 18º colocado da Série C de 2022 Bento Freitas 12 314 0 (não possui)
Brasiliense Taguatinga   DF Campeão do Metropolitano 2022 Serejão 27 000 0 (não possui)
Camboriú Camboriú   SC Vice-campeão do Estadual 2022 Estádio das Nações 4 000 0 (não possui)
Campinense Campina Grande   PB 20º colocado da Série C de 2022 Amigão 19 000 0 (não possui)
Caucaia Caucaia   CE Vice-campeão do Estadual 2022 Raimundão 7 800 0 (não possui)
Caxias Caxias do Sul   RS Melhor colocado do Estadual 2022 Centenário 22 132 0 (não possui)
Ceilândia Ceilândia   DF Vice-campeão do Metropolitano 2022 Abadião 4 200 0 (não possui)
Concórdia Concórdia   SC 2° melhor colocado do Estadual 2022 Domingos Machado de Lima 5 000 0 (não possui)
Cordino Barra do Corda   MA Vice-campeão do Estadual 2022 Leandrão 1 200 0 (não possui)
CRAC Catalão   GO 3º melhor colocado do Estadual 2022 Arena Rifertil 8 500 0 (não possui)
Cruzeiro de Arapiraca Arapiraca   AL Campeão da Copa Alagoas 2022 Coaracy Fonseca 12 500 0 (não possui)
Democrata GV Governador Valadares   MG 2º melhor colocado do Estadual 2022 Mamudão 8 675 0 (não possui)
Falcon Barra dos Coqueiros   SE Vice-campeão do Estadual 2022 Batistão 15 586 0 (não possui)
FC Cascavel Cascavel   PR 3° melhor colocado do Estadual 2022 Olímpico Regional 28 125 0 (não possui)
Ferroviária Araraquara   SP 2° melhor colocado do Estadual 2022 Fonte Luminosa 20 000 0 (não possui)
Ferroviário Fortaleza   CE 19º colocado da Série C de 2022 Presidente Vargas 20 268 1 (2018)
Fluminense-PI Teresina   PI Campeão do Estadual 2022 Arena do Guerreiro[14] 8 000 0 (não possui)
Globo Ceará-Mirim   RN 2º melhor colocado do Estadual 2022 Barrettão 10 000 0 (não possui)
Hercílio Luz Tubarão   SC 3° melhor colocado do Estadual 2022 Aníbal Costa 6 800 0 (não possui)
Humaitá Porto Acre   AC Campeão do Estadual 2022 Florestão 10 000 0 (não possui)
Iguatu Iguatu   CE 2° melhor colocado do Estadual 2022 Morenão 3 600 0 (não possui)
Inter de Limeira Limeira   SP 3° melhor colocado do Estadual 2022 Limeirão 18 000 0 (não possui)
Interporto Porto Nacional   TO Vice-campeão do Estadual 2022 General Sampaio 2 000 0 (não possui)
Iporá Iporá   GO Melhor colocado do Estadual 2022 Ferreirão 6 520 0 (não possui)
Jacuipense Riachão do Jacuípe   BA Vice-campeão do Estadual 2022 Valfredão 5 000 0 (não possui)
Maranhão São Luís   MA Vice-campeão da Copa FMF 2022 Nhozinho Santos 12 891 0 (não possui)
Maringá Maringá   PR Vice-campeão do Estadual 2022 Willie Davids 16 000 0 (não possui)
Nacional-AM Manaus   AM 2º melhor colocado do Estadual 2022 Colina 10 000 0 (não possui)
Nacional de Patos Patos   PB 2° melhor colocado do Estadual 2022 José Cavalcanti 11 500 0 (não possui)
Nova Iguaçu Nova Iguaçu   RJ 2º melhor colocado do Estadual 2022 Laranjão 1 810 0 (não possui)
Novo Hamburgo Novo Hamburgo   RS 2º melhor colocado do Estadual 2022 Estádio do Vale 5 196 0 (não possui)
Operário-MS Campo Grande   MS Campeão do Estadual 2022 Jacques da Luz 4 500 0 (não possui)
Operário VG Várzea Grande   MT Vice-campeão da Copa FMF 2022 Dito Souza 2 600 0 (não possui)
Pacajus Pacajus   CE 3° melhor colocado do Estadual 2022 João Ronaldo 2 000 0 (não possui)
Parnahyba Parnaíba   PI Vice-campeão do Estadual 2022 Mão Santa 4 700 0 (não possui)
Patrocinense[nota 1] Patrocínio   MG 5º melhor colocado do Estadual 2022 Pedro Alves do Nascimento 8 000 0 (não possui)
Portuguesa-RJ Rio de Janeiro   RJ Vice-campeã da Copa Rio 2022 Luso Brasileiro 20 215 0 (não possui)
Potiguar de Mossoró Mossoró   RN Melhor colocado do Estadual 2022 Nogueirão 5 000 0 (não possui)
Princesa do Solimões Manacapuru   AM Vice-campeão do Estadual 2022 Gilbertão 8 000 0 (não possui)
Real Ariquemes Ariquemes   RO Campeão do Estadual 2022 Valerião 2 500 0 (não possui)
Real Noroeste Águia Branca   ES Campeão do Estadual 2022 José Olímpio da Rocha 5 281 0 (não possui)
Resende Resende   RJ Melhor colocado do Estadual 2022 Trabalhador 10 500 0 (não possui)
Retrô Camaragibe   PE Vice-campeão do Estadual 2022 Arena de Pernambuco 44 000 0 (não possui)
Santa Cruz Recife   PE 2° melhor colocado do Estadual 2022 Arruda 60 044 0 (não possui)
Santo André Santo André   SP Melhor colocado do Estadual 2022 Bruno José Daniel 8 000 0 (não possui)
São Francisco-AC Rio Branco   AC Vice-campeão do Estadual 2022 Florestão 10 000 0 (não possui)
São Joseense São José dos Pinhais   PR 2° melhor colocado do Estadual 2022 Pinhão 4 047 0 (não possui)
São Raimundo-RR Boa Vista   RR Campeão do Estadual 2022 Canarinho 4 556 0 (não possui)
Sergipe Aracaju   SE Campeão do Estadual 2022 Batistão 15 586 0 (não possui)
Sousa Sousa   PB Melhor colocado do Estadual 2022 Marizão 12 400 0 (não possui)
Tocantinópolis Tocantinópolis   TO Campeão do Estadual 2022 Ribeirão 8 000 0 (não possui)
Trem Macapá   AP Campeão do Estadual 2022 Zerão 13 000 0 (não possui)
Tuna Luso Belém   PA Melhor colocada do Estadual 2022 Souza 6 000 0 (não possui)
União Rondonópolis Rondonópolis   MT Vice-campeão do Estadual 2022 Luthero Lopes 19 000 0 (não possui)
Vitória-ES Vitória   ES Vice-campeão do Estadual 2022 Salvador Costa 3 000 0 (não possui)
XV de Piracicaba Piracicaba   SP Campeão da Copa Paulista 2022 Barão da Serra Negra 18 000 0 (não possui)

Estádios

editar

Outros estádios

editar

Além dos estádios de mando usual, outros estádios foram utilizados devido a punições de perda de mando de campo impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou por conta de problemas de interdição dos estádios usuais ou simplesmente por opção dos clubes em mandar seus jogos em outros locais, geralmente buscando uma melhor renda.[17][18][19][20][21][22][23][24][25]

Ainda foi utilizado o Sotero Zarate (Sidrolândia).[26]

Transmissão televisiva

editar

Em abril de 2023, a InStat TV (posteriormente InSports TV) alegou "obstáculos insuperáveis" e desistiu de transmitir a competição, que inicialmente ficou sem exibição em nenhuma emissora ou plataforma.[27][28] Em maio, a CBF fechou um acordo com a plataforma de streaming F.Sports TV, que também negociou a cessão gratuita da transmissão dos jogos para a TV Brasil.[29] Em junho, o BandSports também adquiriu os direitos de exibir a competição.[30]

Primeira fase

editar

No dia 3 de março, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou a tabela desta edição após um conselho técnico virtual.[31]

Grupo A1

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   NAM   TUN   AGM   PRI   SRR   HUM   SFR   TRM
1   Nacional-AM 30 14 9 3 2 22 7 +15 Próxima fase 2–1 0–0 1–0 3–0 3–1 2–0 2–0
2   Tuna Luso 28 14 8 4 2 21 10 +11 2–1 0–0 1–0 4–1 2–0 2–0 1–0
3   Águia de Marabá 24 14 6 6 2 18 8 +10 1–1 1–3 3–0 6–1 2–0 2–0 0–0
4   Princesa do Solimões 19 14 4 7 3 21 13 +8 1–1 1–1 0–0 1–1 5–0 4–0 2–1
5   São Raimundo-RR 18 14 5 3 6 24 24 0 1–0 2–2 3–1 1–1 2–3 7–0 3–0
6   Humaitá 18 14 5 3 6 16 21 −5 0–2 1–1 0–0 2–2 1–0 0–1 3–0
7   São Francisco-AC 9 14 3 0 11 5 33 −28 0–3 0–1 0–1 0–3 1–0 1–4 1–0
8   Trem 8 14 2 2 10 8 19 −11 0–1 1–0 0–1 1–1 1–2 0–1 4–1
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A2

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   FAC   ATC   MAR   PNB   CAU   TCP   CDN   FEC
1   Ferroviário 36 14 11 3 0 30 6 +24 Próxima fase 2–1 3–1 6–0 1–0 1–0 6–1 2–0
2   Atlético Cearense 23 14 6 5 3 22 15 +7 0–2 1–0 1–1 3–0 3–1 2–1 1–1
3   Maranhão 21 14 5 6 3 18 11 +7 1–1 1–1 4–0 1–0 2–1 1–1 2–0
4   Parnahyba 17 14 4 5 5 14 23 −9 0–1 1–1 0–3 1–1 1–0 3–0 2–1
5   Caucaia 16 14 3 7 4 20 20 0 1–1 1–3 0–0 2–0 3–3 2–2 3–1
6   Tocantinópolis 15 14 3 6 5 14 15 −1 1–1 2–0 0–0 1–1 1–1 2–0 1–1
7   Cordino 11 14 2 5 7 13 26 −13 0–1 2–2 2–1 1–1 1–4 0–1 2–0
8   Fluminense-PI 8 14 1 5 8 9 24 −15 0–2 0–3 1–1 1–3 2–2 1–0 0–0
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A3

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   SOU   NAP   POT   PAC   CMP   STC   IGU   GLO
1   Sousa 26 14 8 2 4 24 15 +9 Próxima fase 1–0 1–1 2–1 2–1 2–1 2–1 4–0
2   Nacional de Patos 24 14 7 3 4 17 11 +6 1–0 2–0 1–0 2–1 2–2 3–1 2–1
3   Potiguar de Mossoró 23 14 6 5 3 16 11 +5 2–1 0–0 5–1 0–0 2–1 1–0 2–0
4   Pacajus 22 14 6 4 4 21 16 +5 1–1 1–0 2–0 2–2 0–0 4–1 3–0
5   Campinense 21 14 6 3 5 18 14 +4 1–2 1–0 1–0 3–2 2–0 0–0 4–0
6   Santa Cruz 20 14 5 5 4 15 12 +3 1–0 2–2 1–1 0–0 1–0 1–0 3–0
7   Iguatu 16 14 5 1 8 16 19 −3 2–1 1–0 1–2 1–2 3–1 1–0 3–0
8   Globo 4 14 1 1 12 5 34 −29 2–5 0–2 0–0 0–2 0–1 0–2 2–1
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A4

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   RET   BFE   ASA   FAL   SER   CDA   AAL   JAC
1   Retrô 26 14 7 5 2 19 13 +6 Próxima fase 1–0 3–1 1–2 1–1 1–1 2–1 1–1
2   Bahia de Feira 21 14 5 6 3 15 9 +6 1–1 1–0 3–1 3–1 3–0 2–1 2–2
3   ASA 19 14 6 1 7 14 16 −2 1–2 1–0 1–0 1–1 0–2 0–1 3–2
4   Falcon 19 14 5 4 5 16 15 +1 1–1 0–0 0–1 0–1 4–1 1–0 1–1
5   Sergipe 19 14 5 4 5 19 19 0 0–1 1–0 2–1 1–3 2–1 2–3 1–2
6   Cruzeiro de Arapiraca 18 14 5 3 6 13 22 −9 2–1 0–0 0–2 1–1 0–3 1–0 1–0
7   Atlético de Alagoinhas 15 14 4 3 7 15 18 −3 1–2 0–0 1–0 1–2 1–1 1–2 1–0
8   Jacuipense 15 14 3 6 5 20 19 +1 0–1 0–0 1–2 2–0 2–2 4–1 3–3
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A5

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   CEI   APS   OVG   BRS   UNR   IPO   IPT   RAR
1   Ceilândia 28 14 7 7 0 28 5 +23 Próxima fase 1–1 0–0 1–1 2–0 4–0 4–0 3–0
2   Anápolis 25 14 6 7 1 26 6 +20 0–1 3–0 0–0 1–0 1–0 7–0 1–0
3   Operário VG 24 14 7 3 4 29 16 +13 2–2 1–1 0–2 2–1 2–1 6–0 9–0
4   Brasiliense 24 14 6 6 2 31 11 +20 0–0 2–2 4–1 3–0 3–3 10–0 5–1
5   União Rondonópolis 23 14 7 2 5 17 9 +8 0–0 0–0 2–0 2–0 3–0 3–0 3–0
6   Iporá 16 14 4 4 6 20 20 0 1–1 1–1 0–2 0–0 1–0 8–1 2–0
7   Interporto 6 14 1 3 10 3 47 −44 0–2 0–0 0–2 1–0 0–2 0–2 1–1
8   Real Ariquemes 5 14 1 2 11 4 44 −40 0–7 0–8 0–2 0–1 0–1 2–1 0–0
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A6

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   ATH   AAP   DGV   VFC   STA   RES   NVG   RNO
1   Athletic 29 14 9 2 3 19 9 +10 Próxima fase 1–2 1–0 0–0 4–2 3–0 3–1 1–0
2   Portuguesa-RJ 29 14 8 5 1 25 12 +13 1–0 4–1 3–2 3–0 3–2 2–2 5–2
3   Democrata GV 25 14 7 4 3 18 15 +3 1–0 1–0 4–2 1–1 2–0 1–0 2–2
4   Vitória-ES 20 14 6 2 6 23 20 +3 1–2 0–1 3–1 3–1 1–1 3–2 2–0
5   Santo André 19 14 5 4 5 15 16 −1 0–1 0–0 1–1 1–0 1–1 2–0 2–0
6   Resende 14 14 3 5 6 12 18 −6 0–0 0–0 0–1 1–2 2–0 3–1 1–1
7   Nova Iguaçu 10 14 2 4 8 15 23 −8 1–2 1–1 0–0 3–2 0–1 3–0 1–1
8   Real Noroeste 7 14 1 4 9 9 23 −14 0–1 0–0 1–2 0–2 0–3 0–1 2–0
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A7

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   PAT   MGA   ITL   FER   CRAC   XVP   FCC   OCG
1   Patrocinense 24 14 6 6 2 16 8 +8 Próxima fase 0–0 1–1 1–0 2–0 2–0 1–0 3–0
2   Maringá 24 14 6 6 2 13 8 +5 1–0 1–0 0–0 0–1 3–2 0–0 2–0
3   Inter de Limeira 22 14 6 4 4 15 15 0 1–0 1–0 1–0 0–1 3–6 1–1 2–1
4   Ferroviária 20 14 5 5 4 16 11 +5 1–1 1–2 1–2 0–0 4–2 1–0 0–0
5   CRAC 18 14 5 3 6 16 14 +2 1–2 1–1 2–2 0–1 1–2 1–2 4–0
6   XV de Piracicaba 16 14 4 4 6 20 21 −1 1–1 1–1 0–1 1–1 2–0 1–2 1–0
7   FC Cascavel 16 14 3 7 4 12 17 −5 1–1 1–1 0–0 1–5 0–2 2–1 1–1
8   Operário-MS 8 14 1 5 8 5 19 −14 1–1 0–1 1–0 0–1 0–2 0–0 1–1
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Grupo A8

editar
Pos Equipe Pts J V E D GP GC SG Classificado   HER   CAX   CBR   BPE   SJE   CCD   AIM   NHA
1   Hercílio Luz 29 14 8 5 1 21 10 +11 Próxima fase 2–2 2–1 1–0 3–0 2–0 2–0 1–0
2   Caxias 23 14 7 2 5 19 16 +3 0–1 1–0 2–1 2–1 2–0 3–1 2–0
3   Camboriú 22 14 6 4 4 19 14 +5 1–1 2–1 0–2 3–3 1–0 1–0 1–0
4   Brasil de Pelotas 20 14 5 5 4 15 13 +2 1–0 2–1 1–1 2–2 1–0 2–2 1–0
5   São Joseense 20 14 5 5 4 15 15 0 0–0 2–1 2–0 1–0 0–1 0–0 2–1
6   Concórdia 19 14 5 4 5 15 13 +2 0–1 4–0 1–1 2–1 1–1 3–1 1–1
7   Aimoré 10 14 1 7 6 8 21 −13 0–0 0–0 0–4 1–1 1–0 0–0 1–1
8   Novo Hamburgo 7 14 1 4 9 13 23 −10 5–5 0–2 0–3 0–0 0–1 1–2 4–1
Fonte: CBF
Regras para classificação: 1) pontos; 2) vitórias; 3) saldo de gols; 4) gols marcados; 5) resultados frente a frente (somente entre duas equipes); 6) menos cartões vermelhos; 7) menor número de cartões amarelos; 8) sorteio[12]

Desempenho por rodada

editar

Clubes que lideraram cada grupo ao final de cada rodada:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
Grupo A1 AGM PRI SRR AGM NAM TUN NAM
Grupo A2 FAC
Grupo A3 SOU PAC STC NAP SOU NAP SOU
Grupo A4 BFE ASA CDA SER RET
Grupo A5 CEI APS UNR CEI OVG CEI
Grupo A6 AAP ATH AAP ATH
Grupo A7 CRAC PAT XVP PAT XVP PAT CRAC PAT CRAC PAT
Grupo A8 CBR HER CAX SJE HER

Clubes que ficaram na última posição de cada grupo ao final de cada rodada:

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14
Grupo A1 PRI SFR TRM SFR TRM SFR TRM
Grupo A2 FEC CAU FEC CDN FEC
Grupo A3 GLO IGU GLO
Grupo A4 SER AAL FAL CDA JAC
Grupo A5 IPO IPT RAR
Grupo A6 RNO NVG RNO
Grupo A7 FCC FER FCC OCG
Grupo A8 NHA

Segunda fase

editar
Em itálico, as equipes que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito as equipes classificadas.
Equipe 1 Total Equipe 2 1.º jogo 2.º jogo
Parnahyba   2–3   Nacional-AM 2–0 0–3
Águia de Marabá   1–4   Atlético Cearense 1–1 0–3
Princesa do Solimões   1–4   Ferroviário 1–1 0–3
Maranhão   3–3 (5–4 p)   Tuna Luso 2–3 1–0
Falcon   2–3   Sousa 1–1 1–2
Potiguar de Mossoró   1–1 (6–7 p)   Bahia de Feira 1–0 0–1
Pacajus   2–4   Retrô 1–2 1–2
ASA   2–3   Nacional de Patos 1–0 1–3
Vitória-ES   1–3   Ceilândia 1–0 0–3
Operário VG   1–4   Portuguesa-RJ 1–0 0–4
Brasiliense   0–2   Athletic 0–2 0–0
Democrata GV   1–3   Anápolis 0–0 1–3
Brasil de Pelotas   1–2   Patrocinense 0–0 1–2
Inter de Limeira   1–2   Caxias 0–1 1–1
Ferroviária   3–3 (4–2 p)   Hercílio Luz 1–1 2–2
Camboriú   1–1 (6–5 p)   Maringá 0–0 1–1

Terceira fase

editar
Em itálico, as equipes que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito as equipes classificadas.
Equipe 1 Total Equipe 2 1.º jogo 2.º jogo
Bahia de Feira   4–3   Nacional-AM 2–0 2–3
Atlético Cearense   2–4   Sousa 1–2 1–2
Nacional de Patos   1–3   Ferroviário 0–0 1–3
Maranhão   2–2 (6–5 p)   Retrô 0–0 2–2
Caxias   0–0 (7–6 p)   Ceilândia 0–0 0–0
Patrocinense   1–3   Portuguesa-RJ 0–0 1–3
Camboriú   1–2   Athletic 1–0 0–2
Ferroviária   2–0   Anápolis 1–0 1–0

Fase final

editar

A partir da quarta fase (quartas de final) os cruzamentos entre as oito equipes classificadas são determinados de acordo com a melhor campanha, somando-se todas as fases anteriores; a equipe de melhor campanha enfrenta a equipe de pior campanha; a de segunda melhor campanha enfrenta a de segunda pior campanha, e assim sucessivamente. Para as semifinais os cruzamentos voltam a ser predefinidos, com a pontuação acumulada ao longo da competição servindo para definir os mandos de campo (equipes de melhor campanha sempre decidem o confronto em casa).[12]

Tabela de classificação após a terceira fase
Pos. Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Ferroviário 44 18 13 5 0 37 8 +29
2   Athletic 36 18 11 3 4 23 10 +13
3   Sousa 36 18 11 3 4 31 19 +12
4   Portuguesa-RJ 36 18 10 6 2 32 14 +18
5   Caxias 29 18 8 5 5 21 17 +4
6   Ferroviária 28 18 7 7 4 21 14 +7
7   Bahia de Feira 27 18 7 6 5 20 13 +7
8   Maranhão 26 18 6 8 4 23 16 +7
Tabela de classificação após as quartas de final
Pos. Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Ferroviário 46 20 13 7 0 39 10 +29
2   Athletic 39 20 12 3 5 25 11 +14
3   Caxias 33 20 9 6 5 23 18 +5
4   Ferroviária 32 20 8 8 4 23 15 +8
Tabela de classificação após as semifinais
Pos. Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Ferroviário 50 22 14 8 0 41 11 +30
2   Ferroviária 38 22 10 8 4 26 16 +10
Cruzamentos até a final
Em itálico, as equipes que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito as equipes classificadas.
Quartas de final Semifinais Final
 26 de agosto a 3 de setembro  6 a 10 de setembro  13 e 16 de setembro
                                     
   Ferroviária   1 1 2  
   Sousa 0 1 1  
     Ferroviária 1 2 3  
     Athletic 0 1 1  
   Bahia de Feira 0 1 1
   Athletic   2 0 2  
     Ferroviária 0 1 1
     Ferroviário 0 2 2
   Caxias   1 1 2  
   Portuguesa-RJ 1 0 1  
     Caxias 1 0 1
     Ferroviário 1 1 2
   Maranhão 1 1 2 (0)
   Ferroviário (pen)   1 1 2 (3)
  Equipes promovidas à Série C de 2024
Ida[32]
13 de setembro Ferroviária   0 – 0   Ferroviário Estádio Fonte Luminosa, Araraquara
20:00 (UTC−3)
Súmula Público: 4 199[33]
Renda: R$ 41.530,00[33]
Árbitro:  DF Maguielson Lima Barbosa
Volta[32]
16 de setembro Ferroviário   2 – 1   Ferroviária Estádio Presidente Vargas, Fortaleza
16:00 (UTC−3)
Deysinho   1'
Ciel   51'
Súmula   38' Vitor Barreto Público: 11 984[34]
Renda: R$ 253.220,00[34]
Árbitro:  RS Leandro Pedro Vuaden

Premiação

editar
Campeonato Brasileiro 2023
Série D
 
Ferroviário Atlético Clube
Campeão
(2º título)

Estatísticas

editar

Artilharia

editar
Gols[35] Jogador Equipe
14   Eron Caxias
13   Marcelo Toscano Portuguesa-RJ
12   Ciel Ferroviário
  Pablo Thomaz Operário VG
9   Tony Vitória-ES
8   Carlinhos Camboriú
Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
  Histone Sousa Globo 5–2 (F) 7 de maio [36]
  Erick Bahia Iporá Brasiliense 3–3 (F) 11 de junho [37]
  Pablo Thomaz Operário VG Interporto 6–0 (C) 18 de junho [38]
  Bruno Cosendey Brasiliense Interporto 10–0 (C) 10 de julho [39]
  Pablo Thomaz Operário VG Real Ariquemes 9–0 (C) 15 de julho [40]
  Carlinhos Camboriú Aimoré 4–0 (F) 16 de julho [41]
  Ciel Ferroviário Cordino 6–1 (C) [42]
  Vitor Ribeiro Caucaia Cordino 4–1 (F) 22 de julho [43]
  Marcelo Toscano Portuguesa-RJ Patrocinense 3–1 (C) 20 de agosto [44]
  Ciel Ferroviário Nacional de Patos 3–1 (C) [45]
Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
  Felipe Clemente Ceilândia Real Ariquemes 7–0 (F) 9 de julho [46]

Público

editar
Maiores públicos

Estes são os dez maiores públicos pagantes do campeonato:

N.º Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 28 173 Santa Cruz   1–0   Campinense Arruda 21 de maio [47]
2 16 034 Santa Cruz   1–0   Sousa Arruda 3 de junho [48]
3 14 182 Santa Cruz   0–0   Pacajus Arruda 8 de junho [49]
4 12 158 Santa Cruz   1–1   Potiguar de Mossoró Arruda 16 de julho 13ª [50]
5 11 984 Ferroviário   2–1   Ferroviária Presidente Vargas 16 de setembro Final [34]
6 11 673 Santa Cruz   2–2   Nacional de Patos Arruda 1 de julho 11ª [51]
7 10 305 Caxias   1–1   Portuguesa-RJ Centenário 27 de agosto Quartas [52]
8 10 114 Santa Cruz   1–0   Iguatu Arruda 8 de maio [53]
9 9 408 Santa Cruz   3–0   Globo Arruda 14 de junho [54]
10 8 784 Maringá   1–1   Camboriú Willie Davids 6 de agosto 2ª fase [55]
Menores públicos

Estes são os dez menores públicos pagantes do campeonato:

N.º Público[nota 2] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 0 Real Ariquemes   0–8   Anápolis Valerião 23 de julho 14ª [56]
2 3 Atlético Cearense   1–1   Fluminense-PI Domingão 10 de junho [57]
3 6 Falcon   0–0   Bahia de Feira Batistão 18 de junho [58]
4 8 Retrô   2–1   Atlético de Alagoinhas Arena de Pernambuco 27 de maio [59]
Falcon   4–1   Cruzeiro de Arapiraca Batistão 2 de julho 11ª [60]
6 9 Falcon   1–1   Jacuipense Batistão 11 de junho [61]
7 10 Falcon   1–0   Atlético de Alagoinhas Batistão 16 de julho 13ª [62]
8 11 Real Noroeste   0–1   Athletic José Olímpio da Rocha 1 de julho 11ª [63]
9 13 Interporto   0–2   Iporá General Sampaio 15 de julho 13ª [64]
Real Noroeste   0–0   Portuguesa-RJ José Olímpio da Rocha 23 de julho 14ª [65]
Médias de público

Estas são as médias de público dos clubes no campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[11]

  1.   Santa Cruz – 14 535
  2.   Caxias – 4 071
  3.   Maringá – 3 913
  4.   FC Cascavel – 3 570
  5.   Ferroviário – 3 485
  6.   Brasil de Pelotas – 2 674
  7.   Anápolis – 1 812
  8.   Ferroviária – 1 700
  9.   Nacional de Patos – 1 585
  10.   ASA – 1 566
  11.   Portuguesa-RJ – 1 536
  12.   XV de Piracicaba – 1 535
  13.   Democrata GV – 1 339
  14.   Sousa – 1 327
  15.   Athletic – 1 293
  16.   Sergipe – 1 262
  1.   Hercílio Luz – 1 030
  2.   Águia de Marabá – 959
  3.   Inter de Limeira – 933
  4.   CRAC – 834
  5.   Nacional-AM – 770
  6.   Bahia de Feira – 745
  7.   Patrocinense – 741
  8.   Vitória-ES – 722
  9.   Santo André – 679
  10.   Ceilândia – 598
  11.   Campinense – 573
  12.   Iguatu – 573
  13.   Potiguar de Mossoró – 529
  14.   Brasiliense – 471
  15.   Camboriú – 459
  16.   Concórdia – 455
  1.   Retrô – 430
  2.   Maranhão – 420
  3.   São Joseense – 380
  4.   Parnahyba – 365
  5.   Tocantinópolis – 363
  6.   Caucaia – 354
  7.   Jacuipense – 347
  8.   União Rondonópolis – 331
  9.   Nova Iguaçu – 313
  10.   Tuna Luso – 312
  11.   Princesa do Solimões – 273
  12.   Pacajus – 257
  13.   Cruzeiro de Arapiraca – 246
  14.   Atlético de Alagoinhas – 239
  15.   Resende – 236
  16.   Operário-MS – 234
  1.   Cordino – 194
  2.   Iporá – 179
  3.   São Raimundo-RR – 148
  4.   Aimoré – 143
  5.   Operário VG – 142
  6.   Novo Hamburgo – 135
  7.   Falcon – 115
  8.   Fluminense-PI – 109
  9.   Globo – 96
  10.   Interporto – 86
  11.   Atlético Cearense – 74
  12.   São Francisco-AC – 64
  13.   Humaitá – 58
  14.   Trem – 55
  15.   Real Noroeste – 53
  16.   Real Ariquemes – 34

Mudanças de técnicos

editar
Clube Antecessor Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
  Globo   Lawrence Borba 8 de maio Globo 2–5 Sousa (Gr. A3)   Higor César [66][67]
  Real Ariquemes   André Alexandre 13 de maio Real Ariquemes 2–2 Ji-Paraná[nota 3] (Gr. A5)   Yuri Moreira [68][69]
  Retrô   Dico Woolley Retrô 1–1 Cruzeiro de Arapiraca (Gr. A4)   Marcelo Martelotte [70][71]
  Atlético de Alagoinhas   Rodrigo Chagas 15 de maio Atlético de Alagoinhas 1–2 Falcon (Gr. A4)   Thiago Santa Bárbara [72][73]
  Sergipe   Rafael Jacques Sergipe 1–2 Jacuipense (Gr. A4)   Leandro Sena [74][75]
  Interporto   Wesley Edson 16 de maio Iporá 8–1 Interporto (Gr. A5)   Ítalo Oliveira [76][77]
  Potiguar de Mossoró   Júnior Câmara 22 de maio Globo 0–0 Potiguar de Mossoró (Gr. A3)   Robson Melo [78][79]
  Globo   Higor César 28 de maio Pacajus 3–0 Globo (Gr. A3)   André Caldas [80]
  FC Cascavel   Luiz Carlos Cruz 29 de maio Patrocinense 1–0 FC Cascavel (Gr. A7)   Leston Júnior [81][82]
  São Francisco-AC   Zé Marco Águia de Marabá 2–0 São Francisco-AC (Gr. A1)   Everton Lima [83][84]
  Camboriú   Júnior Lopes 5 de junho São Joseense 2–0 Camboriú (Gr. A8)   Jerson Testoni [85][86]
  Ferroviária   Elano 7 de junho Ferroviária 1–1 Patrocinense (Gr. A7)   Alexandre Lopes [87][88]
  Brasiliense   Roberto Cavalo 9 de junho União Rondonópolis 2–0 Brasiliense (Gr. A5)   Luis dos Reis [89][90]
  ASA   Paulo Roberto Santos 18 de junho Atlético de Alagoinhas 1–0 ASA (Gr. A4)   Celso Teixeira [91]
  Caucaia   Roberto Carlos 19 de junho Maranhão 1–0 Caucaia (Gr. A2)   Lamar Lima [92][93]
  XV de Piracicaba   Cléber Gaúcho FC Cascavel 2–1 XV de Piracicaba (Gr. A8)   Paulo Roberto Santos [94][95]
  Caxias   Tcheco 20 de junho Caxias 0–1 Hercílio Luz (Gr. A8)   Gerson Gusmão [96][97]
  Globo   André Caldas Globo 0–2 Nacional de Patos (Gr. A3)   Victor Hugo [98]
  Campinense   Luan Carlos 22 de junho Campinense 0–0 Iguatu (Gr. A3)   Dico Woolley [99]
  Operário-MS   Celso Rodrigues 27 de junho Operário-MS 1–1 FC Cascavel 10ª (Gr. A7)   Leocir Dall'Astra [100][101]
  Humaitá   Maurício Carneiro 28 de junho Humaitá 0–1 São Francisco-AC (Gr. A1)   Dorielson Mendes [102]
  Patrocinense   Rogério Henrique 4 de julho FC Cascavel 1–1 Patrocinense 11ª (Gr. A7)   Vitor Bill [103][104]
  Águia de Marabá   Mathaus Sodré 6 de julho São Francisco-AC 0–1 Águia de Marabá (Gr. A1)   Rafael Jacques [105][106]
  São Joseense   Zé Roberto São Joseense 0–1 Concórdia (Gr. A8)   Luciano Gusso [107]
  Santa Cruz   Felipe Conceição 10 de julho Campinense 2–0 Santa Cruz 12ª (Gr. A3)   Evaristo Piza [108][109]
  Camboriú   Jerson Testoni 11 de julho Concórdia 1–1 Camboriú (Gr. A8)   Kinho Forgiarini [110][111]
  Resende   Eudes Pedro 13 de julho Resende 1–2 Macaé[nota 4] (Gr. A6)   Carlos Leiria [112]

Classificação geral

editar

A classificação geral dá prioridade ao clube que avançou mais fases, e ao campeão, mesmo que tenha menor pontuação.