Abrir menu principal

Campeonato Catarinense de Futebol de 1996

LXXI Campeonato Catarinense de Futebol
Campeonato Catarinense de Futebol de 1996
Bandeira de Santa Catarina.svg
Dados
Participantes 10
Organização FCF
Local de disputa  Santa Catarina
Período 10 de fevereiro18 de dezembro
Gol(o)s 266
Partidas 104
Média 2,56 gol(o)s por partida
Campeão Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense
Vice-campeão Bandeira de Joinville.svg Joinville
Melhor marcador Marcos Paulo (Joinville) – 11 gols
Melhor ataque (fase inicial) Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense – 44 gols
Melhor defesa (fase inicial) Florianópolis Figueirense – 18 gols
◄◄ Santa Catarina Catarinense 1995 Soccerball.svg Catarinense 1997 Santa Catarina ►►

O Campeonato Catarinense de Futebol de 1996 foi a 71ª edição da principal divisão do futebol catarinense. Teve uma das decisões mais polêmicas, por diversas vezes mudou-se a partida que iria apontar o campeão catarinense. Com direito a gol anulado nos últimos segundos, batalhas judiciais e diversas datas marcadas para a grande final, que só foi acontecer em dezembro.

A véspera da final, marcada para o dia 13 de julho, o Joinville ficou hospedado em um hotel que ficava bem no centro da cidade de Chapecó. Durante a noite, um grupo de torcedores da Chapecoense ficou soltando fogos perto do hotel. A polícia foi chamada, dava uma volta próximo do local e, quando ia embora, os fogos retornavam. Assim seguiu durante toda a madrugada. Na manhã seguinte, o então presidente do Joinville, Vilson Florêncio, decidiu deixar Chapecó e não ir a campo, pelas condições emocionais do time e por temer pela segurança física dos seus atletas. O árbitro Dalmo Bozzano, então, declarou a Chapecoense vencedora por W.O.

O Joinville recorreu da decisão do árbitro e pediu um novo jogo, em campo neutro. Depois de batalhas judiciais, uma nova decisão foi marcada para o dia 18 de dezembro. No entanto, o duelo ocorreu no Oeste do Estado. A Chape havia perdido o primeiro jogo por 2 a 0 e precisava vencer para levar a decisão para a prorrogação. Fez 1 a 0 no tempo normal, com Marquito, e chegou aos 2 a 0 na prorrogação, com Gilmar Fontana, e ficou com a taça.

RegulamentoEditar

Primeiro TurnoEditar

  • Primeira fase: Os dez participantes jogam todos contra todos, em turno único. O campeão garante vaga no quadrangular semifinal.

Segundo TurnoEditar

  • Primeira fase: Os dez participantes jogam todos contra todos, em turno único. o campeão garante vaga no quadrangular semifinal A única diferença em relação ao Primeiro Turno é que o mando de campo será invertido.

Quadrangular Semifinal

Campeão do 1° turno

Campeão do 2° turno

1° índice técnico ( soma de pontos Turno + segundo turno)

2° Índice Técnico ( soma de pontos Turno + segundo turno)

quadrangular disputados em dois turno onde o campeão de cada turno estará garantido na final.

FinalEditar

A final será disputada em duas partidas envolvendo os campeões do Primeiro Turno e do Segundo Turno do quadrangular . O clube de melhor campanha terá direito a mando de campo no segundo jogo.

Equipes participantesEditar

Equipe Cidade Em 1995 Estádio Capacidade Títulos (mais recente)
Avaí   Florianópolis 11º Ressacada 17.800 12 (1988)
Blumenau   Blumenau Deba 4.000 0 (não possui)
Brusque   Brusque 13º Augusto Bauer 5.000 1 (1992)
Chapecoense   Chapecó Índio Condá 15.000 1 (1977)
Criciúma   Criciúma Heriberto Hülse 22.000 7 (1995)
Figueirense   Florianópolis Orlando Scarpelli 19.069 9 (1994)
Jaraguá AC   Jaraguá do Sul João Marcatto 6.000 0 (não possui)
Joinville   Joinville 10º Ernestão 5.000 10 (1987)
Marcílio Dias   Itajaí Hercílio Luz 10.000 1 (1963)
Tubarão F.C.   Tubarão Domingos Gonzales 6.000 0 (não possui)

Primeira Fase (turno)Editar

Classificação
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Tubarão F.C. 20 9 6 2 1 15 8 7
2   Chapecoense 19 9 6 1 2 16 8 8
3   Joinville 16 9 4 4 1 16 9 7
4   Criciúma 14 9 4 2 3 14 10 4
5   Jaraguá AC 13 9 4 1 4 11 11 0
6   Blumenau 10 9 3 1 5 10 16 -6
7   Figueirense 9 9 2 3 4 6 10 -4
8   Marcílio Dias 8 9 2 2 5 11 18 -7
9   Brusque 8 9 1 5 3 12 16 -4
10   Avaí 7 9 2 1 6 11 16 -5

Segunda Fase (returno)Editar

Classificação
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Chapecoense 19 9 5 4 0 19 9 10
2   Joinville 18 9 5 3 1 15 9 6
3   Figueirense 13 9 3 4 2 9 8 1
4   Jaraguá AC 12 9 2 6 1 9 8 1
5   Criciúma 11 9 3 2 4 16 13 3
6   Avaí 11 9 3 2 4 7 16 -9
7   Tubarão F.C. 10 9 3 1 5 14 14 0
8   Marcílio Dias 9 9 2 3 4 7 9 -2
9   Blumenau 9 9 2 3 4 8 15 -7
10   Brusque 7 9 1 4 4 10 13 -3

Fase finalEditar

Classificação
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Joinville 7 3 2 1 0 3 1 2
2   Chapecoense 4 3 1 1 1 3 3 0
  Tubarão F.C. 4 3 1 1 1 3 3 0
4   Criciúma 1 3 0 1 2 3 5 -2
Classificação
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Chapecoense 6 3 2 0 1 5 3 2
2   Joinville 6 3 2 0 1 4 4 0
3   Tubarão F.C. 4 3 1 1 1 4 3 1
4   Criciúma 1 3 0 1 2 2 5 -3

FinalEditar

Primeiro jogo
6 de julho Joinville   2 – 0   Chapecoense Ernestão, Joinville

Segundo jogo
18 de dezembro Chapecoense   2 – 0   Joinville Índio Condá, Chapecó

Marquito   40'
Gilmar Fontana (pro)   118'

PremiaçãoEditar

Campeonato Catarinense de 1996
 
Chapecoense
Campeão
(2º título)

Classificação geralEditar

Pos Times Pts J V E D GP GC SG %
1   Chapecoense 51 26 15 6 5 44 25 19 65,3
2   Joinville 50 26 14 8 4 40 24 16 64,1
3   Tubarão F.C. 38 24 11 5 8 36 28 8 52,7
4   Criciúma 27 24 7 6 11 35 33 2 37,5
5   Jaraguá AC 25 18 6 7 5 20 19 1 46,3
6   Figueirense 22 18 5 7 6 15 18 -3 40,7
7   Blumenau 19 18 5 4 9 18 31 -13 35,1
8   Avaí 18 18 5 3 10 18 32 -14 33,3
9   Marcílio Dias 17 18 4 5 9 18 27 -9 31,4
10   Brusque 15 18 2 9 7 22 29 -7 27,7

ArtilhariaEditar

Gols Jogador Time
11 Marcos Paulo Joinville
10 índio Chapecoense

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências