Abrir menu principal

Campeonato Catarinense de Futebol de 2013 - Divisão Principal

Campeonato Catarinense de 2013
Catarinense Chevrolet 2013
Dados
Participantes 10
Organização FCF
Anfitrião Santa Catarina
Período 19 de janeiro19 de maio
Gol(o)s 287
Partidas 96
Média 2,99 gol(o)s por partida
Campeão Criciúma
Vice-campeão Chapecoense
Rebaixado(s) Guarani de Palhoça
Camboriú
Melhor marcador 12 gols:
Melhor ataque (fase inicial) Criciúma – 42 gols
Melhor defesa (fase inicial) Chapecoense – 16 gols
Maior goleada
(diferença)
Criciúma 8–0 Juventus de Jaraguá
Heriberto HülseCriciúma
5ª rodada (2º turno)
Público 338 547
Média 3 526,5 pessoas por partida
Premiações
Melhor jogador
(FCF)
Marquinhos Santos (Avaí)
Melhor treinador
(FCF)
Vadão (Criciúma)
Melhor árbitro
(FCF)
Célio Amorim
◄◄ D. Principal 2012 Soccerball.svg Série A 2014 ►►

O Campeonato Catarinense de Futebol de 2013 da Divisão Principal, ou Catarinense Chevrolet 2013, por motivos de patrocínio, foi a 90ª edição da principal divisão do futebol catarinense. O campeonato contou com a participação de 10 clubes. O campeão e o vice disputaram a Copa do Brasil de 2014. O campeonato também deu uma vaga para o Série D do campeonato brasileiro.

O Camboriú, com duas rodadas de antecedência, foi o primeiro clube rebaixado para a divisão especial de 2014, ao ser derrotado pela Chapecoense, por 2 a 1, na 16ª rodada, em Chapecó. Na rodada seguinte, o Guarani de Palhoça enfrentou também a Chapecoense e o empate em 0 a 0, no Estádio Renato Silveira, decretou o rebaixamento do clube palhocense.

Índice

RegulamentoEditar

Primeiro turnoEditar

Os dez participantes jogam todos contra todos, em turno único. A equipe que mais somar pontos será considerada campeã desta fase e estará automaticamente classificada para as Semifinais.

Segundo turnoEditar

Os dez participantes jogam todos contra todos, em turno único, mas com o mando de campo invertido em relação ao turno. A equipe que mais somar pontos será considerada campeã desta fase e estará automaticamente classificada para as Semifinais.

SemifinaisEditar

Serão disputadas em partidas de ida e volta pelos vencedores de cada turno e também pelos dois times com melhor campanha na soma dos dois turnos. Caso a mesma equipe vença os dois turnos, classifica-se também a terceira melhor entre os não-vencedores. As equipes que marcarem mais gols na soma das duas partidas avançam para a final. Se ficarem empatadas, classifica-se a que tiver melhor campanha na fase de classificação.

FinalEditar

Assim como nas semifinais, a equipe de melhor campanha tem o mando da segunda partida. Porém, não tem a vantagem do empate na soma dos resultados. Se isso ocorrer, o título catarinense é decidido nos pênaltis.

Critérios de desempateEditar

Caso haja empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempates serão aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Sorteio

RebaixamentoEditar

Os dois últimos clubes na classificação geral são os rebaixados para a Divisão Especial de 2014 (equivalente a segunda divisão de Santa Catarina).

Equipes participantesEditar

Equipe Cidade Em 2012 Estádio Capacidade Títulos (mais recente)
Atlético   Ibirama 6º (Divisão Principal) Baixada 6.000 0 (não possui)
Avaí   Florianópolis 1º (Divisão Principal) Ressacada 17.537 16 (2012)
Camboriú   Camboriú 8º (Divisão Principal) Robertão 3.500 0 (não possui)
Chapecoense   Chapecó 3º (Divisão Principal) Índio Condá
Josué Annoni[CHA]
15.000
5.000
4 (2011)
Criciúma   Criciúma 7º (Divisão Principal) Heriberto Hülse 19.900 9 (2005)
Figueirense   Florianópolis 2º (Divisão Principal) Orlando Scarpelli 19.584 15 (2008)
Guarani   Palhoça 1º (Divisão Especial) Renato Silveira 3.000 0 (não possui)
Joinville   Joinville 4º (Divisão Principal) Arena Joinville 22.000 12 (2001)
Juventus   Jaraguá do Sul 2º (Divisão Especial) João Marcatto 10.000 0 (não possui)
Metropolitano   Blumenau 5º (Divisão Principal) Bernardo Werner 2.300 0 (não possui)

ClassificaçãoEditar

Classificação GeralEditar

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1   Chapecoense 35 18 10 5 3 27 16 11
2   Figueirense 32 18 9 5 4 30 21 9
3   Criciúma 29 18 8 5 5 42 22 20
4   Avaí 29 18 8 5 5 30 28 2
5   Metropolitano 26 18 7 5 6 25 26 -1
6   Joinville 24 18 6 6 6 38 27 11
7   Atlético de Ibirama 24 18 6 6 6 26 19 7
8   Juventus de Jaraguá 19 18 6 1 11 22 43 -21
9   Guarani de Palhoça 18 18 5 3 10 17 32 -15
10   Camboriú 12 18 3 3 12 16 39 -23
Classificado à semifinal por vencer o Turno ou o Returno.
Classificação à semifinal pelo índice técnico.
Rebaixamento à Divisão Especial de 2014.

ConfrontosEditar

  ATI AVA CAM CHA CRI FIG GUA JOI JUV MET
Atlético de Ibirama 4–3 0–0 1–1 1–1 1–2 1–0 1–1 3–0 0–0
Avaí 1–0 3–1 2–0 2–2 2–1 2–0 2–2 2–1 1–2
Camboriú 0–5 0–1 0–3 1–2 2–3 1–1 2–1 1–2 2–0
Chapecoense 1–0 4–1 2–1 1–0 0–0 5–2 3–2 2–1 0–0
Criciúma 2–3 1–1 6–0 0–0 2–0 0–1 3–0 8–0 3–3
Figueirense 1–1 1–0 2–0 2–1 1–3 3–0 2–2 2–2 4–1
Guarani 1–0 3–3 1–0 0–0 1–2 1–2 2–1 0–1 3–1
Joinville 2–0 3–0 2–2 1–2 4–3 1–1 7–0 6–1 1–0
Juventus 2–1 2–3 1–3 2–0 1–3 0–2 2–1 2–1 1–3
Metropolitano 1–4 1–1 4–0 1–2 2–1 2–1 1–0 1–1 2–1

Desempenhos por rodadasEditar

Posição dos clubes a cada rodadaEditar

  • Geral
  01ªR 02ªR 03ªR 04ªR 05ªR 06ªR 07ªR 08ªR 09ªR 10ªR 11ªR 12ªR 13ªR 14ªR 15ªR 16ªR 17ªR 18ªR
Atlético 10º
Avaí
Camboriú 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º 10º
Chapecoense
Criciúma
Figueirense
Guarani 10º 10º 10º 10º
Joinville
Juventus
Metropolitano
Melhor campanha em todo o campeonato.
Zona de rebaixamento à Divisão Especial de 2014.

Líder de cada rodadaEditar

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18
CRI CHA FIG CHA FIG CHA

Lanterna de cada rodadaEditar

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18
CAM ATI CAM GUA CAM

Semi FinalEditar

  Semifinais Final
                     
   Chapecoense 1 2 3  
   Figueirense 1 1 2  
     Chapecoense 0 1 1
     Criciúma 2 0 2
   Criciúma* 2 1 3
   Avaí 3 0 3

* Vencedor do confronto pela melhor campanha na primeira fase.

Semi-final 1Editar

Primeiro jogo
27 de abril Figueirense   1 – 1   Chapecoense Orlando Scarpelli, Florianópolis
18:30
Ricardinho   81' Relatório

Súmula

Fabinho Alves   0' Público: 12.028
Árbitro:  SC Célio Amorim
Segundo Jogo
5 de maio Chapecoense   2 – 1   Figueirense Arena Condá, Chapecó
16:00
Rodrigo Gral   3'
Fabiano   89'
Relatório

Súmula

Fabiano (g.c)   56' Público: 9.899
Árbitro:  SC Héber Roberto Lopes

Semi-final 2Editar

Primeiro jogo
28 de abril Avaí   3 – 2   Criciúma Ressacada, Florianópolis
16:00
Roberson   23'
Higor   45'
Tauã   71'
Relatório

Súmula

Ewerton Páscoa   34'
Giancarlo   61'
Público: 9.316
Árbitro:  SC Héber Roberto Lopes
Segundo jogo
4 de maio Criciúma   1 – 0   Avaí Heriberto Hülse, Criciúma
18:30
Tartá   3' Relatório

Súmula

Público: 13.575
Árbitro:  SC Paulo Henrique de Godoy Bezerra

FinalEditar

Primeiro jogo
12 de maio Criciúma   2 – 0   Chapecoense Heriberto Hülse, Criciúma
16:00
Marcel   20'
Marcel   30'
Relatório

Súmula

Público: 16.717
Árbitro:  SC Paulo Henrique de Godoy Bezerra
Segundo jogo
19 de maio Chapecoense   1 – 0   Criciúma Arena Condá, Chapecó
16:00
Rafael Lima   12' Relatório

Súmula

Público: 11.171
Árbitro:  SC Héber Roberto Lopes

PremiaçãoEditar

Campeonato Catarinense de 2013
 
Criciúma
Campeão
(10º título)

ArtilhariaEditar

Gols Jogador Time
12 Rafael Costa Metropolitano
11 Jean Carlos Atlético de Ibirama
Rodrigo Gral Chapecoense
10 Lins Criciúma
8 Marcelo Costa Joinville
Marcelo Toscano Figueirense
7 Giancarlo Criciúma
6 Kim Joinville
Ronaldo Capixaba Joinville
5 Marquinhos Avaí
Ivo Criciúma

TransmissãoEditar

A RBS TV (afiliada da Rede Globo) deteve todos os direitos de transmissão para a temporada de 2013 pela TV aberta e em pay-per-view, através do canal Premiere FC. O canal aberto berenovou o contrato por mais cinco anos com a Associação de Clubes. Na TV Fechada, a transmissão ficou por conta do SporTV

Com mudanças devido ao novo contrato, a TV Aberta ganhou o direito de transmitir os jogos para as cidades onde são realizadas. O aval ficou por conta do pay per view, que tem a exclusividade das partidas em Florianópolis para a capital, obrigando a emissora a solicitar autorização para as devidas transmissões.

Com uma filosofia semelhante a 2011, a RBS TV voltou a priorizar os times da capital, transmitindo na maioria das rodadas uma partida da dupla fora de casa. A novidade ficou por conta da manutenção dos jogos simultâneos, ocorrendo na 1ª e na 4ª rodada, permitindo a transmissão de clássicos entre os três do interior. Contudo, a sequência foi interrompida, devido a problemas de horários com o PFC.

No pay per view, de início, garantiu a cobertura de todos os jogos de Avaí e Figueirense e de todas as partidas em casa de Criciúma e Joinville, estendendo a transmissão a partir da 6ª rodada para todos os jogos da dupla do interior, incluindo os foras de casa. Para fora do estado, algumas partidas nas quartas-feiras foram confirmadas no SporTV, indo para Santa Catarina pelo PFC.

Jogos transmitidos pela RBS TVEditar

1º TurnoEditar

  • 1ª rodada - Guarani 1–2 Figueirense - 20 de janeiro (Dom) - 17:00 (Regiões de Florianópolis e Joinville)
  • 1ª rodada - Joinville 1–2 Chapecoense - 20 de janeiro (Dom) - 17:00 (Regiões de Chapecó, Lages, Criciúma e Blumenau)
  • 2ª rodada - Chapecoense 4–1 Avaí - 23 de janeiro (Qua) - 22:00 (Todo o estado)
  • 3ª rodada - Criciúma 1–1 Avaí - 27 de janeiro (Dom) - 17:00 (Todo o estado)
  • 4ª rodada - Metropolitano 2–1 Figueirense - 30 de janeiro (Qua) - 22:00 (Regiões de Blumenau, Florianópolis e Joinville)
  • 4ª rodada - Chapecoense 1–0 Criciúma - 30 de janeiro (Qua) - 22:00 (Regiões de Chapecó, Lages e Criciúma)
  • 5ª rodada - Guarani – Avaí* - 3 de fevereiro(Dom) - 17:00 (Todo o estado)
  • 6ª rodada - Atlético de Ibirama 1–2 Figueirense - 6 de fevereiro (Qua) - 22:00 (Todo o estado)
  • 7ª rodada - Joinville 4–3 Criciúma - 17 de fevereiro (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 8ª rodada - Criciúma 2–0 Figueirense - 24 de fevereiro (Dom) - 16:00 (Todo o Estado)
  • 9ª rodada - Camboriú 0–1 Avaí - 2 de março(Dom) - 16:00 (Todo o Estado)

*Jogo adiado devido a falta de laudos de segurança no estádio do Guarani.

2º TurnoEditar

  • 1ª rodada - Chapecoense 3–2 Joinville - 10 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 2ª rodada - Joinville 1–1 Figueirense - 17 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 3ª rodada - Chapecoense 0–0 Figueirense - 20 de março (Qua) - 22:00 (Todo o estado)
  • 4ª rodada - Juventus 2–3 Avaí - 24 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 5ª rodada - Camboriú 2–3 Figueirense - 27 de março (Qua) - 22:00 (Todo o estado)
  • 6ª rodada - Joinville 3–0 Avaí - 31 de março (Qua) - 16:00 (Todo o estado)
  • 7ª rodada - Criciúma 3–0 Joinville - 7 de abril (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 8ª rodada - Metropolitano 1–1 Avaí - 14 de abril (Dom) 16:00 (Todo o estado)
  • 9ª rodada - Criciúma 3–3 Metropolitano - 21 de abril (Dom) - 16:00 (Todo o estado)

SemifinaisEditar

  • Ida - Avaí 3–2 Criciúma - 28 de abril(Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • Volta - Chapecoense 2–1 Figueirense - 5 de maio (Dom) - 16:00 (Todo o estado)

FinalEditar

  • Ida - Criciúma 2–0 Chapecoense - 12 de maio (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • Volta - Chapecoense 1–0 Criciúma - 19 de maio (Dom) - 16:00 (Todo o estado)

Transmissões fora de casa por timeEditar

Clube Turno Returno Turno + Returno Total (incluindo mata-mata)
Figueirense 4 3 7 8
Avaí 4 3 7 7
Criciúma 2 0 2 4
Joinville 0 2 2 2
Chapecoense 1 0 1 2
Metropolitano 0 1 1 1

Jogos transmitidos pelo Premiere FCEditar

O Premiere FC transmitiu praticamente todas as partidas do Avaí e Figueirense. Criciúma e Joinville tiveram todas as partidas em casa transmitidas e, a partir da 6ª rodada, praticamente todos os jogos, independente do mando. A pressão veio após cancelamento em massa do PPV nas cidades dos dois times e pressão das diretorias. A Chapecoense, além dos jogos com os times acima citados, teve o confronto do título do turno contra o Guarani de Palhoça, em casa.

Maiores públicosEditar

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 16 717   Criciúma 2–0   Chapecoense Heriberto Hülse 12 de maio Ida (Final)
2 13 575   Criciúma 1–0   Avaí Heriberto Hülse 4 de maio Volta (Semi)
3 12 028   Figueirense 1–1   Chapecoense Orlando Scarpelli 27 de abril Ida (Semi)
4 11 171   Chapecoense 1–0   Criciúma Arena Condá 19 de maio Volta (Final)
5 10 732   Avaí 2–1   Figueirense Ressacada 7 de abril 7ª (Returno)
6 10 312   Criciúma 3–0   Joinville Heriberto Hülse 7 de abril 7ª (Returno)
7 9 947   Criciúma 3–3   Metropolitano Heriberto Hülse 21 de abril 9ª (Returno)
8 9 899   Chapecoense 2–1   Figueirense Arena Condá 5 de maio Volta (Semi)
9 9 746   Figueirense 1–0   Avaí Orlando Scarpelli 16 de fevereiro 7ª (Turno)
10 9 567   Joinville 4–3   Criciúma Arena Joinville 17 de fevereiro 7ª (Turno)

Média de públicoEditar

  1.   Criciúma – 8.466 (93.130 em 11 jogos)
  2.   Joinville – 6.403 (57.623 em 9 jogos)
  3.   Figueirense – 5.014 (50.145 em 10 jogos)
  4.   Avaí – 5.013 (50.133 em 10 jogos)
  5.   Chapecoense – 4.005 (44.056 em 11 jogos)
  1.   Metropolitano – 1.667 (15.003 em 9 jogos)
  2.   Atlético de Ibirama – 978 (8.804 em 9 jogos)
  3.   Juventus de Jaraguá – 909 (8.180 em 9 jogos)
  4.   Guarani de Palhoça – 739 (6.652 em 9 jogos)
  5.   Camboriú – 536 (4.821 em 9 jogos)

TroféusEditar

Troféu DefinitivoEditar

Na edição 2013, o campeonato teve seu direito de nome adquirido pela Chevrolet, sendo assim, a Federação batizou o troféu que será entregue ao campeão (de posse definitiva), o troféu é personalizado conforme combinado com a empresa.

O Campeão ainda foi premiado com a “Taça Carlos Renaux 100 Anos”, que homenageia o primeiro clube de futebol centenário do Estado foi entregue pelo ex-atleta Clube Atlético Carlos Renaux, de Brusque, Antônio Aberlado.

Troféu Dr. Aderbal Ramos da SilvaEditar

Desde 2011, a Federação Catarinense de Futebol oferta o Troféu Transitório Dr. Aderbal Ramos da Silva, em homenagem ao patrono e presidente da Federação entre 1939 e 1946. O troféu, que consiste no busto da pessoa homenageada, é ofertado de posse transitória a todos os campeões do certame desde 2011.

O troféu será entregue de forma definitiva a equipe que conquistar o Campeonato Catarinense (contando as conquistas de 2011 até hoje) por três vezes consecutivas ou cinco vezes alternadas.[1]

Vencedores anteriores do Troféu Dr. Aderbal Ramos da SilvaEditar

  • 2011 - Chapecoense
  • 2012 - Avaí

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  1. «Tudo pronto para as decisões». Federação Catarinense de Futebol. 23 de abril de 2015. Consultado em 22 de abril de 2017