Abrir menu principal

Campeonato Catarinense de Futebol de 2019 - Série A

Campeonato Catarinense de 2019 - Série A
Catarinense Sicoob 2019
Dados
Participantes 10
Organização FCF
Anfitrião Santa Catarina
Período 17 de janeiro21 de abril
Gol(o)s 200
Partidas 93
Média 2,15 gol(o)s por partida
Campeão Florianópolis Avaí (17º título)
Vice-campeão Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense
Rebaixado(s) Blumenau bandeira.jpg Metropolitano
Tubarão Hercílio Luz
Melhor marcador Daniel Amorim (Avaí) — 9 gols
Melhor ataque (fase inicial) Avaí — 34 gols
Melhor defesa (fase inicial) Avaí — 7 gols
Maior goleada
(diferença)
Brusque 6–1 Metropolitano
Augusto BauerBrusque
20 de fevereiro, 9º rodada
◄◄ 2018 Soccerball.svg 2020 ►►

O Campeonato Catarinense de Futebol da Série A de 2019, ou Catarinense Sicoob 2019,[1] por motivos de patrocínio, é a 94ª edição da principal divisão do futebol catarinense. Houve uma mudança na fórmula de disputa em relação ao ano anterior. O campeonato será disputado em duas fases. A primeira fase, será disputada por dez equipes em pontos corridos com turno e returno. As quatro equipes que somarem mais pontos ao final das dezoito rodadas avançam à semifinal, em jogo único, com uma única vantagem ao time com melhor campanha: o mando da decisão. Quem vencer, avança à final que também será disputada em jogo único com mando para o time de melhor campanha.[2]

RegulamentoEditar

 
Logo alternativo do Campeonato Catarinense de 2019, sem o patrocinador.

Nesta edição, o Campeonato Catarinense será disputado em duas fases. A primeira fase, será disputada por 10 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogam entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno serão realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, e os quatro clubes com a maior pontuação, disputarão a semifinal do campeonato, todos em partida única.

A final será disputada entre os dois vencedores da semifinal, que jogarão entre si, um único jogo, sendo mandante da única partida, o clube que obtiver a melhor campanha em todo o campeonato, cujo vencedor da disputa será considerado o campeão da competição. Se o jogo terminar empatado, para se conhecer o vencedor da disputa, haverá a disputa de pênaltis, na forma estabelecida pela International Board.

Ao final da competição, os 3 primeiros times se classificarão à Copa do Brasil de 2020, os três mais bem colocados que não disputam alguma divisão do Campeonato Brasileiro garantirão uma vaga na Série D de 2020, e os dois últimos serão rebaixados para a Série B de 2020.[3]

Critérios de desempateEditar

Em caso de empate por pontos entre dois ou mais clubes, os critérios de desempate são aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias;
  2. Saldo de gols;
  3. Gols pró;
  4. Confronto direto;
  5. Menor número de cartões vermelhos;
  6. Menor número de cartões amarelos;
  7. Sorteio.

Com relação ao quarto critério (confronto direto), considera-se o resultado dos jogos somados, ou seja, o resultado de 180 minutos. Permanecendo o empate, o desempate se dará pelo maior número de gols marcados no campo do adversário. O quarto critério não será considerado no caso de empate entre mais de dois clubes.

Equipes participantesEditar

EstádiosEditar

Chapecoense Joinville Criciúma Avaí
Arena Condá Arena Joinville Heriberto Hülse Ressacada
Capacidade: 20 089 Capacidade: 20 160 Capacidade: 19 900 Capacidade: 17 826
       
Figueirense
Localização da sede dos clubes no estado.
Hercílio Luz
Orlando Scarpelli Aníbal Costa
Capacidade: 19 584 Capacidade: 3 570
   
Brusque Tubarão
Augusto Bauer Domingos Silveira Gonzales
Capacidade: 5 000 Capacidade: 5 000
   
Marcílio Dias Metropolitano
Hercílio Luz Monumental do SESI
Capacidade: 6 800 Capacidade: 3 624
   

Primeira faseEditar

 Ver artigo principal: Resultados da primeira fase

Desempenho por rodadaEditar

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18
AVA FIG AVA FIG AVA

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18
MET MAR TUB MET TUB HER

Fase finalEditar

EsquemaEditar

  Semifinais Final
                 
   Avaí 1(4)  
   Criciúma 1(2)  
       Avaí 1(4)
     Chapecoense 1(2)
   Chapecoense 1
   Figueirense 0  

SemifinaisEditar

Semifinal 1
14 de abril Avaí   1 – 1   Criciúma Ressacada, Florianópolis
16:00
Daniel Amorim   47' Súmula
Borderô
Léo Gamalho   50' Público: 9 618
Renda: R$ 174.442,00
Árbitro:  SC Rafael Traci
    Penalidades  
João Paulo  
Gegê  
Pedro Castro  
Igor Fernandes  
4 – 2   Daniel Costa
  Vinícius
  Wesley
  Marlon
 
Semifinal 2
14 de abril Chapecoense   1 – 0   Figueirense Arena Condá, Chapecó
16:00
Everaldo   59' Súmula
Borderô
Público: 6 944
Renda: R$ 118.000,00
Árbitro:  SC Rodrigo D'Alonso Ferreira

FinalEditar

Jogo único
21 de abril Avaí   1 – 1   Chapecoense Ressacada, Florianópolis
16:00
Alex Silva   75'   41' Régis Público: 15 876
Renda: R$ 439.555,00
Árbitro:  SC Bráulio da Silva Machado
    Penalidades  
João Paulo  
Luan Pereira  
Pedro Castro  
Jones Carioca  
4 – 2   Gustavo Campanharo
  Rafael Pereira
  Aylon
  Bruno Pacheco
 

PremiaçãoEditar

Campeonato Catarinense de 2018
 
Avaí
Campeão
(17º título)

Classificação GeralEditar

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG % Classificação ou rebaixamento
1   Avaí 41 20 12 5 3 36 9 +25 68,3 Campeão e classificado para a Copa do Brasil de 2020
2   Chapecoense 36 20 10 6 4 27 21 +6 60,0 Vice-campeão e classificado para a Copa do Brasil de 2020
3   Figueirense 32 19 8 8 3 22 14 +8 56,1 Classificado para a Copa do Brasil de 2020
4   Criciúma 28 19 8 4 7 16 16 0 49,1
5   Marcílio Dias 27 18 7 6 5 18 14 +4 50 Classificado para a Série D de 2020
6   Brusque 20 18 5 5 8 17 21 –4 37
7   Joinville 20 18 4 8 6 16 20 –4 37 Classificados para a Série D de 2020
8   Tubarão 17 18 4 5 9 16 24 –8 31,5
9   Metropolitano 16 18 4 4 10 13 32 –19 29,6 Rebaixados à Série B de 2020
10   Hercílio Luz 13 18 2 7 9 19 29 –10 24,1

EstatísticasEditar

ArtilhariaEditar

Hat-tricksEditar

Maiores públicosEditar

Estes são os dez maiores públicos do Campeonato. Considera-se apenas o público pagante:[7]

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 14 270 Avaí   1(4)–(2)1   Chapecoense Ressacada 21 de abril Final
2 13 108 Avaí   0–0   Figueirense Ressacada 17 de março 13º
3 11 671 Figueirense   1–0   Avaí Orlando Scarpelli 27 de janeiro
4 8 465 Avaí   1(4)–(2)1   Criciúma Ressacada 14 de abril Semifinal
5 6 060 Chapecoense   0–0   Figueirense Arena Condá 16 de fevereiro
6 5 387 Marcílio Dias   2–0   Chapecoense Hercílio Luz 24 de fevereiro 10ª
7 5 274 Chapecoense   0–0   Figueirense Arena Condá 16 de fevereiro
8 5 023 Figueirense   0–1   Joinville Orlando Scarpelli 24 de março 15ª
9 4 936 Chapecoense   1–0   Marcílio Dias Arena Condá 17 de janeiro
10 4 874 Chapecoense   1–0   Criciúma Arena Condá 23 de janeiro

Menores públicosEditar

Estes são os dez menores públicos do Campeonato. Considera-se apenas o público pagante:[7]

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 98 Hercílio Luz   4–0   Metropolitano Aníbal Torres Costa 26 de janeiro
2 452 Metropolitano   2–1   Tubarão Bernardo Werner 17 de fevereiro
3 575 Metropolitano   2–1   Brusque Bernardo Werner 7 de abril 18ª
4 577 Metropolitano   3–1   Hercílio Luz Bernardo Werner 16 de março 13ª
5 580 Hercílio Luz   0–2   Marcílio Dias Aníbal Torres Costa 17 de fevereiro
6 587 Hercílio Luz   1–1   Brusque Aníbal Torres Costa 19 de janeiro
7 671 Joinville   0–1   Tubarão Arena Joinville 7 de abril 18ª
8 751 Metropolitano   0–0   Joinville Bernardo Werner 23 de janeiro
9 764 Metropolitano   0–3   Avaí Bernardo Werner 22 de fevereiro 15ª
10 767 Brusque   1–0   Hercílio Luz Augusto Bauer 3 de março 11ª

Média de públicoEditar

Estas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante:

Pos. Time Média
1   Avaí 5 888
2   Figueirense 4 313
3   Chapecoense 4 128
4   Marcílio Dias 3 702
5   Criciúma 2 725
6   Joinville 2 257
7   Tubarão 1 877
8   Brusque 1 458
9   Hercílio Luz 990
10   Metropolitano 839

Mudança de técnicosEditar

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
  Brusque   Paulo Baier Demitido 25 de janeiro Brusque 1–2 Figueirense   Marcelo Caranhato [8]
  Metropolitano   Marcelo Mabília Demitido 4 de fevereiro Metropolitano 1–2 Marcílio Dias   Abel Ribeiro [9][10]
  Tubarão   Silas Demitido 4 de fevereiro Brusque 1–0 Tubarão 10º   Gilberto Pereira [nota 2] [11][12][13]
  Hercílio Luz   China Balbino Resignado 17 de fevereiro Hercílio Luz 0–2 Marcílio Dias   Oliveira Canindé [14][15]
  Metropolitano   Abel Ribeiro Resignado 21 de fevereiro Brusque 6–1 Metropolitano   Isaque Pereira [16]
  Joinville   Zé Teodoro Resignado 5 de março Avaí 3–0 Joinville 11ª   Felipe Surian [17][18]
  Criciúma   Doriva Demitido 5 de março Criciúma 1–1 Marcílio Dias 11ª   Gilson Kleina [19][20]
  Chapecoense   Claudinei Oliveira Demitido 17 de março Chapecoense 1–2 Joinville 13ª   Ney Franco [nota 3] [21][22]

TransmissãoEditar

A NSC TV (afiliada da Rede Globo) detém todos os direitos de transmissão para a temporada de 2019 pela TV aberta.

Jogos transmitidos pela NSC TVEditar

  • 2ª rodada - Joinville 1–1 Avaí - 20 de janeiro (Dom) - 17:00
  • 4ª rodada - Figueirense 1–0 Avaí - 27 de janeiro (Dom) - 17:00
  • 6ª rodada - Avaí 3–0 Criciúma - 3 de fevereiro (Dom) - 17:00
  • 7ª rodada - Tubarão 1–3 Avaí - 10 de fevereiro (Dom) - 17:00
  • 8ª rodada - Joinville 2–1 Criciúma - 17 de fevereiro (Dom) - 17:00
  • 10ª rodada - Figueirense 1–1 Criciúma - 24 de fevereiro (Dom) - 17:00
  • 9ª rodada - Marcílio Dias 0–0 Figueirense - 6 de março (Qua) - 21:30
  • 12ª rodada - Criciúma 0–1 Chapecoense - 10 de março (Dom) - 16:00
  • 13ª rodada - Avaí 0–0 Figueirense - 17 de março (Dom) - 16:00
  • 14ª rodada - Avaí 3–1 Marcílio Dias - 20 de março (Qua) - 21:30
  • 15ª rodada - Criciúma 0–2 Avaí - 24 de março (Dom) - 16:00
  • 16ª rodada - Hercílio Luz 1–1 Figueirense - 31 de março (Dom) - 16:00
  • 17ª rodada - Figueirense 3–3 Chapecoense - 3 de abril (Qua) - 21:30
  • 18ª rodada - Figueirense 0–1 Marcílio Dias - 7 de abril (Dom) - 16:00
  • Semifinal - Chapecoense 1–0 Figueirense - 14 de abril (Dom) - 16:00
  • Final - Avaí 1(4)–(2)1 Chapecoense - 21 de abril (Dom) - 16:00

Transmissões por clubesEditar

Clube Total
  Avaí 8
  Figueirense 8
  Criciúma 5
  Chapecoense 4
  Marcílio Dias 3
  Joinville 2
  Hercílio Luz 1
  Tubarão 1

Ver tambémEditar

Notas e referências

Notas

  1. A capacidade do estádio aumentou em relação aos anos anteriores devido a instalação de arquibancadas móveis, exigência da CBF para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.[5]
  2. Beto Almeida comandou o Tubarão interinamente da 7ª à 8ª rodada.
  3. Emerson Cris comandou a Chapecoense interinamente da 14ª à 16ª rodada.

Referências

  1. «OAB/SC é anfitriã do lançamento do Campeonato Catarinense de Futebol 2019, patrocinado pelo SICOOB». Site OAB/SC. 14 de janeiro de 2019. Consultado em 23 de janeiro de 2019 
  2. «CBF libera mais uma data, e Catarinense terá semifinal e final em 2019». Globo Esporte. 4 de dezembro de 2018. Consultado em 23 de janeiro de 2019 
  3. «Catarinense repete fórmula, mas poderá ter semifinal». CBN Diário. 31 de outubro de 2018. Consultado em 23 de janeiro de 2019 
  4. «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. Consultado em 17 de outubro de 2017 
  5. «Tubarão mira aumento do programa sócio-torcedor para manter melhorias no time e estrutura». Globo Esporte. 22 de janeiro de 2019. Consultado em 1º de abril de 2019 
  6. «Artilheiros do Campeonato Catarinense de 2019». FCF. Consultado em 1º de abril de 2019 
  7. a b «Público Campeonato Catarinense 2019». Globo Esporte. 29 de março de 2019. Consultado em 1º de abril de 2019 
  8. «Brusque demite Paulo Baier e anuncia Caranhato como novo treinador». ESPN. 25 de janeiro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2019 
  9. «Marcelo Mabília não é mais técnico do Metropolitano». NSC Total. 4 de fevereiro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2019 
  10. «Metropolitano anuncia Abel Ribeiro como novo treinador». NSC Total. 5 de fevereiro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2019 
  11. «Tubarão demite Silas após mais uma derrota no Catarinense». NSC Total. 4 de fevereiro de 2019. Consultado em 5 de fevereiro de 2019 
  12. «Beto Almeida será o técnico interino do Atlético Tubarão». Engeplus. 7 de fevereiro de 2019. Consultado em 12 de fevereiro de 2019 
  13. «Gilberto Pereira é apresentado no Tubarão após vitória: "Fazer finais, não só jogos"». Engeplus. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  14. «China Balbino deixa comando do Hercílio Luz». Globoesporte. 17 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  15. «Confiante, Oliveira Canindé assume o Hercílio: "Tenho coragem para enfrentar os grandes"». Globoesporte. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  16. «Em comum acordo com a diretoria, Abel Ribeiro deixa Metropolitano após três jogos». Globoesporte. 21 de fevereiro de 2019. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  17. «Zé Teodoro deixa o comando do Joinville». Globoesporte. 5 de março de 2019. Consultado em 5 de março de 2019 
  18. «Felipe Surian é o novo técnico do Joinville Esporte Clube». Globoesporte. 10 de março de 2019. Consultado em 11 de março de 2019 
  19. «Criciúma anuncia saída de técnico Doriva e de Nei Pandolfo, executivo de futebol do clube». NSC. 5 de março de 2019. Consultado em 5 de março de 2019 
  20. «Apresentado pelo Tigre, Kleina mira acesso e títulos: "Fui atraído pela mentalidade vencedora"». Globosporte. 15 de março de 2019. Consultado em 17 de março de 2019 
  21. «Chapecoense demite Claudinei Oliveira». Globoesporte. 17 de março de 2019. Consultado em 18 de março de 2019 
  22. «Ney Franco recusa proposta da Seleção sub-20 para assumir Chape». Terra. 29 de março de 2019. Consultado em 31 de março de 2019 

Ligações externasEditar