Campeonato Mineiro de Futebol de 2022 - Módulo I

O Campeonato Mineiro de Futebol de 2022 - Módulo I, oficialmente denominado como Campeonato Mineiro Sicoob 2022, foi a 108ª edição da principal divisão do futebol Mineiro. Organizado pela Federação Mineira de Futebol (FMF) e disputado por 12 clubes entre 26 de janeiro e 2 de abril. A competição teve regulamento alterado em relação ao ano anterior.[1]

Campeonato Mineiro de 2022
Campeonato Mineiro 2022
Brasil
Dados
Participantes 12
Organização FMF
Local de disputa Minas Gerais
Período 26 de janeiro3 de abril
Gol(o)s 173
Partidas 78
Média 2,22 gol(o)s por partida
Campeão Atlético Mineiro (47º título)
Vice-campeão Cruzeiro
3.º colocado Athletic-MG
4.º colocado Caldense
Rebaixado(s) Uberlândia
URT
Melhor marcador Hulk (Atlético Mineiro) – 10 gols
Melhor ataque (fase inicial) Atlético Mineiro – 23 gols
Melhor defesa (fase inicial) Athletic-MG – 4 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Uberlândia 0–4 Atlético Mineiro
Parque do SabiáUberlândia
2 de fevereiro, 3º rodada
 
Athletic-MG 4–0 URT
Joaquim PortugalSão João del-Rei
5 de março, 9º rodada
 
Cruzeiro 5–1 Pouso Alegre
MineirãoBelo Horizonte
13 de março, 10º rodada
◄◄ Minas Gerais Módulo I de 2021 Módulo I de 2023 Minas Gerais ►►

Regulamento editar

Primeira fase editar

O Módulo I é disputado por doze clubes em turno único. Todos os times jogam entre si uma única vez. Ao fim das onze rodadas, os quatro primeiros colocados avançam para a fase final com jogos eliminatórios, enquanto os dois últimos são rebaixados para o Módulo II. Já os clubes terminados entre 5º e 8º lugar disputam o Troféu Inconfidência.

Os quatro primeiro colocados também garantem vaga na Copa do Brasil de 2023. Caso o Estado Minas Gerais tenha direito a uma quinta vaga, está será designada para o Campeão do Troféu Inconfidência 2022. Para a Série D do Campeonato Brasileiro de 2023, a FMF indicará à CBF os clubes melhores colocados no Campeonato que não estejam disputando as divisões superiores do Campeonato Brasileiro de 2023.

Critérios de desempate editar

Caso houver empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempate serão aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Sorteio público na sede da FMF

Fase Final editar

É disputada em formato eliminatório (conhecida como "mata-mata", com semifinais e final), com confrontos de ida e volta nas semifinais e jogo único na final. O time de melhor campanha tem a vantagem de decidir o mando de campo no segundo jogo de cada fase. O chaveamento é dado da seguinte forma: 1° melhor colocado x 4° melhor colocado e 2° melhor colocado x 3° melhor colocado.

Critérios de desempate editar

  1. Saldo de gols
  2. Melhor campanha na primeira fase

Equipes participantes editar

Promovidos e rebaixados editar

Pos. Rebaixados do Módulo I de 2021
11°   Boa Esporte
12°   Coimbra
Pos. Promovidos do Módulo II de 2021
  Villa Nova
  Democrata GV

Participantes editar

Equipe Cidade Em 2021 Estádio Capacidade Títulos (último)
América Futebol Clube   Belo Horizonte Independência 23.019 16 (último em 2016)
Clube Atlético Mineiro   Belo Horizonte Mineirão 61.846 46 (último em 2021)
Athletic Club   São João del-Rei Joaquim Portugal 3.500 0 (não possui)
Associação Atlética Caldense   Poços de Caldas Ronaldão 7.600 1 (em 2002)
Cruzeiro Esporte Clube   Belo Horizonte Mineirão 61.846 38 (último em 2019)
Esporte Clube Democrata   Governador Valadares   (II) Mamudão 8.675 0 (não possui)
Clube Atlético Patrocinense   Patrocínio 10º Pedro Alves 10.250 0 (não possui)
Pouso Alegre Futebol Clube   Pouso Alegre Manduzão 26.000 0 (não possui)
Tombense Futebol Clube   Tombos Almeidão 3.050 0 (não possui)
Uberlândia Esporte Clube   Uberlândia Parque do Sabiá 53.350 0 (não possui)
União Recreativa dos Trabalhadores (URT)   Patos de Minas Zama Maciel 4.858 0 (não possui)
Villa Nova Atlético Clube   Nova Lima   (II) Castor Cifuentes 5.160 5 (último em 1951)

Estádios editar

América Mineiro Athletic-MG Atlético Mineiro Democrata GV
Independência Joaquim Portugal Mineirão Mamudão
Capacidade: 23 019 Capacidade: 3 500 Capacidade: 61 846 Capacidade: 8 675
       
Caldense Villa Nova
Ronaldão Castor Cifuentes
Capacidade: 7 600 Capacidade: 5 670
 
Cruzeiro Patrocinense
Mineirão Pedro Alves do Nascimento
Capacidade: 61 846 Capacidade: 10 250
   
Tombense Pouso Alegre Uberlândia URT
Antônio Guimarães de Almeida Manduzão Parque do Sabiá Zama Maciel
Capacidade: 3 050 Capacidade: 26 000 Capacidade: 53 350 Capacidade: 4 858
     

Primeira fase editar

Confrontos editar

  AMM ATH ATM CAL CRU DGV PAT POU TOM UEC URT VIL
América-MG 1–1 0–2 2–0 2–0 1–0 0–1
Athletic 0–1 1–0 1–0 1–0 4–0 1–0
Atlético-MG 1–0 3–0 2–1 3–0 3–0
Caldense 2–1 0–1 1–2 1–0 2–1 0–2
Cruzeiro 0–2 1–0 5–1 2–1 3–0 2–2
Democrata GV 0–1 1–1 1–0 1–0 3–0
Patrocinense 0–2 2–1 0–1 2–1 1–2 1–0
Pouso Alegre 0–1 1–4 2–3 2–0 1–1 1–1
Tombense 0–3 1–1 0–0 2–0 2–1
Uberlândia 2–1 0–1 0–4 0–1 0–0
URT 0–0 1–0 1–3 1–2 1–1
Villa Nova 1–1 2–0 2–2 2–0 1–1

Desempenho editar

Rodadas na liderança editar

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
CRU CAM CRU CAM

Rodadas na lanterna editar

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
URT POU UEC POU URT

Recopa Mineira editar

26 de janeiro Tombense 1 – 1 Pouso Alegre Almeidão, Tombos
19:00
Ciel   21' Súmula
Borderô
  51' Bruno Moraes Público: 342
Renda: R$ 6.840,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
    Penalidades  
David  
Manoel  
Jean Lucas  
Keké  
Vinícius Mingotti  
Marquinhos  
Kleiton  
Zé Ricardo  
6 – 5   Carlinhos
  Iago
  Nando
  Eberê
  Luanderson
  Gledson
  Maycon
  Igor Eto'o
 


Recopa Mineira
 
Tombense
Campeão
(2.º título)

Troféu Inconfidência editar

Em itálico, as equipes que jogaram por dois resultados iguais no resultado agregado, por terem melhor campanha na fase inicial. Em negrito as equipes que avançaram de fase.

  Semifinais Final
                 
   Democrata GV 1 3 4  
   Villa Nova 2 1 3  
     Democrata GV 1
     Tombense 0
   Tombense 3 1 4
   América Mineiro 1 1 2

Final editar

3 de abril Democrata GV 1 – 0 Tombense Mamudão, Governador Valadares
18:00
Gabriel Ferreira   9' Súmula
Borderô
Público: 3 810
Renda: R$ 102.460,00
Árbitro: André Luiz Skettino

Fase final editar

Em itálico, as equipes que jogaram por dois resultados iguais no resultado agregado, por terem melhor campanha na fase inicial. Em negrito as equipes que avançaram de fase.

  Semifinais Final
                 
   Caldense 0 0 0  
   Atlético Mineiro 2 3 5  
     Atlético Mineiro 3
     Cruzeiro 1
   Cruzeiro 2 2 4
   Athletic-MG 0 1 1

Troféu do Interior editar

30 de março Caldense 1 – 1 Athletic-MG Ronaldão, Poços de Caldas
20:00
Alemão   9' Súmula
Borderô
  57' Ricardo Oliveira Público: 651
Renda: R$ 4.870,00
Árbitro: Igor Junio Benevenuto

3 de abril Athletic-MG 0 – 0 Caldense Joaquim Portugal, São João del-Rei
11:00
Súmula
Borderô
Público: 1 717
Renda: R$ 35.910,00
Árbitro: Marco Aurélio Fazekas Ferreira
    Penalidades  
Antônio Falcão  
Mariano  
Kadu  
Douglas Santos  
Alason  
Sidimar  
5 – 4   Filipi
  Arthur
  Igor Pimenta
  Guilherme Borges
  Douglas Skilo
  Mateus Muller
 

Final editar

2 de abril Atlético Mineiro 3 – 1 Cruzeiro Mineirão, Belo Horizonte
16:30
  Histórico
Hulk   30',   79' (pen.)
Nacho Fernández   64'
Súmula
Borderô
  89' Edu Público: 48 049
Renda: R$ 4.851.600,00
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Atlético-MG


Cruzeiro
G 22   Éverson
LD 25   Mariano
Z 40   Nathan Silva
Z 4   Réver     26'
LE 13   Guilherme Arana
V 29   Allan   70'   83'
V 8   Jair   87'
M 15   Matías Zaracho
M 26   Nacho Fernández   34'   83'
A 11   Keno   55'
A 7  Hulk   80'
Reservas:
Z 3   Junior Alonso   83'
V 5   Otávio   83'
A 18   Eduardo Sasha   87'
A 19   Ademir   55'
Treinador:
  Antonio Mohamed
G 1   Rafael Cabral   78'
LD 8    Rômulo  
Z 26   Oliveira
Z 14   Eduardo Brock
LE 36   Rafael Santos
V 29   Willian Oliveira   27'   81'
V 21   Pedro Castro   60'
M 55   Fernando Canesin   81'
A 39   Vitor Roque   69'
A 99   Edu   26'
A 19   Vitor Leque   60'
Reservas:
V 15   Adriano   81'
V 52   Miticov   81'
M 28   João Paulo   60'
M 48   Daniel Junior   69'
A 11   Waguininho   60'
Treinador:
  Paulo Pezzolano

Classificação geral editar

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG % Zona de classificação ou rebaixamento
1   Atlético Mineiro 37 14 12 1 1 31 6 +25 88 Campeão e classificado para a Copa do Brasil 2023[A][2]
2   Cruzeiro 28 14 9 1 4 26 15 +11 66 Vice-campeão e classificado para a Copa do Brasil 2023[B][2]
3   Athletic-MG 27 15 8 3 4 17 9 +8 60 Classificado para a Copa do Brasil de 2023[2] e a Série D de 2023[3]
4   Caldense 20 15 6 2 7 13 19 –6 44 Classificado para a Copa do Brasil de 2023[2]
5   Democrata GV 20 14 6 2 6 15 13 +2 48 Classificado para a Copa do Brasil de 2023[2] e a Série D de 2023[4]
6   Tombense 15 14 4 3 7 12 16 –4 36 Classificado para a Copa do Brasil de 2023[2]
7   Villa Nova 18 13 4 6 3 16 14 +2 46
8   América Mineiro 18 13 5 3 5 13 12 +1 46 Classificado para a Copa do Brasil de 2023[C][2]
9   Patrocinense 10 11 3 1 7 7 16 –9 30 Classificado para a Série D de 2023[D]
10   Pouso Alegre 9 11 2 3 6 11 19 –8 27
11   Uberlândia 9 11 2 3 6 6 16 –10 27 Rebaixados para o Módulo II de 2023
12   URT 7 11 1 4 6 6 18 –12 21

Premiação editar

Campeonato Mineiro de 2022
 
Atlético Mineiro
Tricampeão
(47.º título)
Troféu do Interior 2022
 
Athletic
Campeão
(1.º título)
Troféu Inconfidência 2022
 
Democrata-GV
Campeão
(1.º título)

Ver também editar

Referências

  1. «Campeonato Mineiro 2022 terá final em jogo único». Super Esportes. 16 de novembro de 2021. Consultado em 12 de fevereiro de 2021 
  2. a b c d e f g «Regulamento Específico Copa do Brasil 2023» (PDF). CBF. 26 de dezembro de 2022. Consultado em 3 de março de 2023 
  3. «A linha do tempo de classificação à Série D 2023». Revista Série Z. 5 de janeiro de 2022. Consultado em 3 de março de 2023 
  4. «A linha do tempo de classificação à Série D 2023». Revista Série Z. 5 de janeiro de 2022. Consultado em 3 de março de 2023 
  5. «Sem verba para equipe competitiva, Caldense desiste de disputar a Série D do Brasileiro». ge.globo. 14 de fevereiro de 2023. Consultado em 21 de fevereiro de 2023 
  6. «Patrocinense confirma participação na Série D do Campeonato Brasileiro». ge.globo. 18 de fevereiro de 2023. Consultado em 21 de fevereiro de 2023