Abrir menu principal

Campeonato Mundial de Voleibol Masculino Sub-19

Campeonato Mundial de Voleibol Masculino Sub-19
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Sede variável
Organizador FIVB
Edições
Primeira edição =Emirados Árabes Unidos Dubai 1989
Edição atual Tunísia Tunes 2019
Campeões
Primeiro campeão Bandeira do Brasil Brasil
Atual campeão Bandeira da Itália Itália (2º título)
Maior campeão Bandeira do Brasil Brasil (6 títulos)
Página oficial da competição

O Campeonato Mundial de Voleibol Masculino Sub-19 é um torneio de voleibol organizado a cada dois anos pela FIVB, sendo destinado a jogadores abaixo dos 19 anos. A sua primeira edição foi realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, em 1989. A Itália é a atual campeã.

HistóriaEditar

Inaugurado em 1989 nos Emirados Árabes, teve como seu primeiro campeão o Brasil, que ao longo das 13 edições se tornou o maior campeão com seis títulos. A seleção brasileira desempenhou ao longo dos primeiros anos a supremacia nesta categoria, mas vem apresentando resultados insatisfatórios durante a última década,[1][2] tendo por vezes ficado atrás da sua rival Argentina.

A Rússia vem em segundo lugar quando se trata de conquistas de títulos, tendo um total de 3. O Irã, que possui bons resultados nas categorias de base, é o representante asiático de melhor desempenho nesta categoria, com 2 títulos. Outros times europeus vem logo abaixo, a Sérvia com 2 títulos e a Itália e a Polônia com 1 cada.

ResultadosEditar

CAMPEONATO MUNDIAL DE VOLEIBOL MASCULINO SUB-19[3][4]
Ano Sede Final Decisão do 3º lugar Equipes
Ouro Placar Prata Bronze Placar 4º lugar
1989
Detalhes
 
Dubai
 
Brasil
3–1  
União Soviética
 
Bulgária
3–0  
Irã
12
1991
Detalhes
 
Porto
 
Brasil
3–1  
União Soviética
 
Coreia do Sul
3–1  
Checoslováquia
12
1993
Detalhes
 
Istambul
 
Brasil
3–0  
Japão
 
Coreia do Sul
 
Portugal
12
1995
Detalhes
 
San Juan
 
Brasil
3–0  
Itália
 
Japão
3–0  
Porto Rico
12
1997
Detalhes
 
Teerã
 
Itália
3–0  
Grécia
 
Japão
3–2  
Polônia
16
1999
Detalhes
 
Riade
 
Rússia
3–1  
Venezuela
 
Polônia
3–2  
Arábia Saudita
16
2001
Detalhes
 
Cairo
 
Brasil
3–0  
Irã
 
Rússia
3–0  
Egito
16
2003
Detalhes
 
Suphanburi
 
Brasil
3–0  
Índia
 
Irã
3–1  
República Checa
16
2005
Detalhes
 
Argel - Orã
 
Rússia
3–2  
Brasil
 
Itália
3–1  
Argentina
16
2007
Detalhes
 
Mexicali - Tijuana
 
Irã
3–2  
China
 
França
3–1  
Argentina
16
2009
Detalhes
 
Bassano - Jesolo
 
Sérvia
3–2  
Irã
 
Argentina
3–0  
Rússia
16
2011
Detalhes
 
Almirante - Bahía Blanca
 
Sérvia
3–2  
Espanha
 
Cuba
3–0  
França
16
2013
Detalhes
 
Tijuana - Mexicali
 
Rússia
3–1  
China
 
Polônia
3–1  
Irã
20
2015
Detalhes
 
Corrientes - Resistência[5]
 
Polônia
3–2  
Argentina
 
Irã
3–1  
Rússia
20
2017
Detalhes
 
Ar Rifa' - Madinat 'Isa
 
Irã
3–1  
Rússia
 
Japão
3–0  
Coreia do Sul
20
2019
Detalhes
 
Tunes
 
Itália
3–1  
Rússia
 
Argentina
3–1  
Egito
20

Quadro de medalhasEditar

 Ordem  País       Total
1   Brasil 6 1 0 7
2   Rússia[nota 1] 3 4 1 8
3   Irã 2 2 2 6
4   Itália 2 1 1 4
5   Sérvia 2 0 0 2
6   Polônia 1 0 2 3
7   China 0 2 0 2
8   Japão 0 1 3 4
9   Argentina 0 1 2 3
10   Espanha 0 1 0 1
  Grécia 0 1 0 1
  Índia 0 1 0 1
  Venezuela 0 1 0 1
14   Coreia do Sul 0 0 2 2
15   Bulgária 0 0 1 1
  Cuba 0 0 1 1
  França 0 0 1 1

Ver tambémEditar

Notas

  1. A FIVB considera a Rússia como herdeira dos históricos de União Soviética e CEI.[6]

Referências

  1. Batista Junior, João (26 de setembro de 2017). «Formação de jogadores: um problema do vôlei brasileiro». Saída de Rede. UOL. Consultado em 21 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  2. Pantaleão, Gabriela (19 de outubro de 2017). «Evolução internacional e falta de pódios ligam alerta na base: "Jogar mais"». globoesporte.com. Grupo Globo. Consultado em 21 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  3. «Honours». FIVB (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  4. «Final Standing». FIVB (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  5. «Seleção Brasileira supera Chile em três sets e avança às quartas». Gazeta Esportiva. 19 de agosto de 2015. Consultado em 21 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  6. «Team profile». FIVB (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 5 de maio de 2015 

Ligações externasEditar