Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Paraense de Futebol

O Campeonato Paraense (também chamado de "Parazão") é a principal competição de futebol disputada no Estado do Pará, norte do Brasil.

Campeonato Paraense de Futebol
Parazão
Bandeira do Pará
Dados gerais
Organização FPF
Edições 105 desde 1908 (109 anos)
Local de disputa Pará Pará,  Brasil
Número de equipes 10
Sistema Temporada (turno classificatório)
Divisões
Primeira DivisãoDivisão de Acesso
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

É dominado pela dupla Paysandu e Remo, que estão entre os cinco maiores campeões estaduais de futebol do Brasil.[1] Os doze títulos, todos pelo Paysandu, do ex-jogador Quarentinha fazem dele não só o maior vencedor do campeonato, como também o jogador que mais vezes foi campeão estadual no país.[2][3][4]

Índice

HistóriaEditar

O Pará foi o quarto estado do Brasil a organizar um campeonato de futebol, atrás somente de São Paulo (1902), Bahia (1905) e Rio de Janeiro (1906). A primeira edição do Campeonato Paraense aconteceu em 1908 e foi vencida pelo União Sportiva que ficou com a posse da Taça Pará. A competição contou com as participações de quatro agremiações: Sociedade Athlética União Sportiva, Belém Foot-Ball Club, Sport Club do Pará e Sporting Foot-Ball Club. A fórmula de disputa era em turno único com início no dia 7 de setembro de 1908, União Sportiva 3 x 1 Belém em partida disputada no campo da Praça Floriano Peixoto (primeiro local para jogos), no Largo de São Braz e encerrado em 21 de março de 1909.

Após esse primeiro campeonato, as equipes, com excecão do União Sportiva, desapareceram o que impediu a realização do certame em 1909. O campeonato voltou a ser disputado no ano seguinte e o União repetiu o feito, sagrando-se bicampeão. Entretanto, a competição não foi realizada em 1911 e 1912.

A partir de 1913 é que o Campeonato Paraense passa a ser disputado continuamente graças ao surgimento da Liga Paraense de Foot-Ball, fundada em 25 de maio daquele ano com o objetivo de reorganizar o futebol no estado. A entidade contou com o apoio do intendente de Belém, Dionysio Bentes, que cedeu a área de São Braz para os embates. A primeira partida terminou empatada em 2 a 2 entre os times do Internacional e União Sportiva em 29 de junho. O título ficou com o Grupo do Remo, fundado em 1905 para a prática das regatas, que o conquistou de forma invicta logo em sua estreia na história do Parazão.

Em 1914 surge o Paysandu Sport Club e sua primeira partida foi justamente contra o Grupo do Remo em 14 de junho desse ano. Atualmente, os dois clubes são protagonistas do maior clássico de futebol da região Norte do Brasil, o Clássico Rei da Amazônia ou Re-Pa. O primeiro confronto terminou com vitória dos azulinos por 2 a 1 que, posteriormente, conquistaria o bicampeonato estadual. Na ocasião, foi inaugurado o campo da firma Ferreira & Comandita (hoje Estádio Leônidas Sodré de Castro, a popular Curuzu, do Paysandu) com capacidade para duas mil pessoas, passando a ser o palco principal para a realização das partidas.

Na temporada de 1917, a Liga Paraense de Foot-Ball é substituída pela Liga Paraense de Esportes Terrestres, fundada em 2 de maio. Nesse ano foi realizado o primeiro Torneio Início e o Paysandu sagrou-se vencedor. No dia 15 de agosto, o Clube do Remo inaugurou o seu campo de esportes, atual estádio Evandro Almeida, mais conhecido como Baenão. Em julho de 1918, o Paysandu adquiriu o campo da firma Ferreira & Comandita através de um lance de 12 contos de réis.

Em 1919, o Remo sagrou-se heptacampeão paraense, feito até hoje inigualável na história do futebol paraense. No ano seguinte, o Paysandu obteve o seu primeiro título estadual e continuou vitorioso até 1923 quando arrebatou o tetracampeonato, dando uma nova dinâmica ao certame. A partir de então, os rivais passariam a revezar as conquistas.

No ano de 1932 o futebol paraense passou pela maior crise de sua história. Após o término do Campeonato Paraense de 1931, foi eleita a nova diretoria da Federação Paraense de Desportos (entidade surgida em 21 de junho de 1928) e o bicolor Ophir de Loyola ficou com o cargo de presidente. A decisão não agradou o Clube do Remo que resolveu se desfiliar da Federação, recebendo o apoio de outros clubes que juntos fundaram a Liga Atlética Paraense, mais tarde Liga Esportiva Paraense. Dessa forma, foram organizadas duas competições em 1932: a oficial da Federação, vencida pelo Paysandu com apenas dois jogos e a "pirata" da Liga, ganha pelo Remo. O impasse só foi resolvido quando Remo, Paysandu e Tuna se uniram e criaram a Liga Atlética Paraense que passou a reger o futebol no estado, substituindo a FPD.

Na década de 1930 entra em cena a Tuna Luso Comercial. Fundada em 1903, a Tuna se dedicou prioritariamente às regatas até 1915 quando criou o seu departamento de futebol, ainda que de forma amadora. O clube só disputou o seu primeiro Campeonato Paraense em 1933. No ano de 1935, inaugurou o seu campo, mais tarde batizado de estádio Francisco Vasques, o famoso Souza ou Chico Vasques. Seu primeiro título estadual foi o Campeonato Paraense de 1937, conquistado sem nenhuma derrota (invicto), obtendo o bicampeonato em 1938. Nesse ano a competição foi organizada pela Associação Paraense de Futebol (AFP), de 9 de fevereiro de 1938. A AFP foi substituída em 1941 pela Federação Paraense de Desportos (FPD), surgida em 9 de maio desse ano.

O ano de 1945 é um marco na história do futebol paraense. Representa a transição do ciclo amadorista para o profissionalismo, quando foram criados os primeiros contratos entre os clubes e seus jogadores, passando a ter vínculo empregatício. Até então, Remo e Paysandu haviam conquistado 14 títulos estaduais cada um, a Tuna, 3 e o União Sportiva, 2.

Em 1960, pela primeira vez na história um time do interior disputa o Campeonato Paraense, o Avante do município de Soure. O estreante não fez feio e chegou ao vice-campeonato, perdendo o título para o Clube do Remo. Entretanto, uma decisão judicial fez com que a final fosse reeditada mas dessa vez com o ingresso do Paysandu, que eliminou o Avante, porém perdeu o título para o Remo, conhecido na época como o "Duplo Campeão".

Na data de 1º de julho de 1970 foi instalada a Federação Paraense de Futebol que permanece até hoje como a gestora do futebol no estado do Pará. Em 1976, finalmente o campeonato ganha status de estadual com a participação de mais dois clubes interioranos: o Clube Atlético Marabá e o Esporte Clube Santarém. No ano de 1978 é inaugurado o Mangueirão, o maior estádio do Norte do Brasil que passou a ser o principal palco para grandes jogos e decisões.

A partir dos anos 2000, notou-se uma crescente força dos times do interior como o Castanhal Esporte Clube e o Clube Municipal Ananindeua, vice-campeões dos certames de 2000 e 2006, respectivamente, ambos vencidos pelo Paysandu na final. Em 2008, foi comemorado o centenário do Campeonato Paraense e o Clube do Remo sagrou-se campeão sobre o Águia de Marabá Futebol Clube. No campeonato de 2009, novamente o interior bateu na trave com o vice-campeonato do São Raimundo Esporte Clube, de Santarém. A hegemonia da capital só foi quebrada em 2011, quando o Independente Atlético Clube, de Tucuruí, tornou-se o primeiro interiorano da história a conquistar o título estadual, vencendo a final nos pênaltis sobre o Paysandu. No seguinte, na 100ª edição do Campeonato Paraense, foi a vez do Cametá Sport Club superar o Remo decisão.

PromoçõesEditar

Campeão = Copa Verde, Copa do Brasil e Brasileirão Série D (do próximo ano!)
Vice-Campeão = Copa do Brasil e Brasileirão Série D (do próximo ano!)
3° Lugar Geral = Copa do Brasil (do próximo ano)
9° e 10° Lugar Geral = Rebaixamento

... Se o time já estiver qualificado para alguma divisão do Campeonato Brasileiro ou para a Copa do Brasil, a vaga no(s) respectivo(s) campeonato(s) será repassada ao time que vier mais próximo abaixo na tabela geral!
No caso de 2017, as vagas para o Campeonato Brasileiro da Série D de 2018 Será para os 2 melhores times fora Paysandu e Remo! Além de fora São Francisco e São Raimundo caso os dois/algum consiga acesso para o Campeonato Brasileiro da Série C de 2018.

ParticipantesEditar

CampeõesEditar

Ano Final Semifinalistas
Campeão Placar Vice
1906
Detalhes
não concluído [nota 1]
1907 não disputado
1908
Detalhes
 
União Sportiva
?  
Sport Pará
1909 Não disputado
1910
Detalhes
 
União Sportiva
?  
Guarany
1911-1912 Não disputado
1913
Detalhes
 
Grupo do Remo
?  
Norte Club
1914
Detalhes
 
Grupo do Remo
?  
Paysandu
1915
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1916
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1917
Detalhes
 
Remo
3 – 1  
Paysandu
1918
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1919
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1920
Detalhes
 
Paysandu
?  
Remo
1921
Detalhes
 
Paysandu
?  
Remo
1922
Detalhes
 
Paysandu
?  
Remo
1923
Detalhes
 
Paysandu
2 – 1  
União Sportiva
1924
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1925
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1926
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1927
Detalhes
 
Paysandu
?  
Remo
1928
Detalhes
 
Paysandu
Triangular Final  
União Sportiva
 
Remo
 
Brazil Sport
1929
Detalhes
 
Paysandu
?  
União Sportiva
1930
Detalhes
 
Remo
?  
Paysandu
1931
Detalhes
 
Paysandu
?  
Luso Brasileiro
1932
Detalhes
 
Paysandu
 
Guarany
1933
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1934
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
1935 Não houve campeonato
1936
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1937
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Paysandu
1938
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Nacional
 
Paysandu
1939
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1940
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
1941
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Paysandu
1942
Detalhes
 
Paysandu
Pontos  
Tuna Luso
 
Transviário
 
Remo
1943
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
1944
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1945
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
1946 Não houve campeonato
1947
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1948
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Paysandu
1949
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1950
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
1951
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Remo
1952
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1953
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
1954
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1955
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Paysandu
1956
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1957
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1958
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Remo
1959
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1960
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1961
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1962
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
1963
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
1964
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
1965
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1966
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1967
Detahes
 
Paysandu
 
Remo
1968
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Combatentes
 
Tuna Luso
1969
Detalhes
 
Paysandu
2 - 2
2 - 0
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Sport Belém
1970
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Paysandu
 
Remo
 
Sport Belém
1971
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1972
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Remo
 
Sport Belém
1973
Detalhes
 
Remo
 
Sport Belém
 
Tuna Luso
 
Paysandu
1974
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Sporting
1975
Detalhes
 
Remo
2 - 1  
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Castanhal
1976
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Santarém
1977
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Comercial
1978
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Sport Belém
1979
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Sport Belém
1980
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Sport Belém
1981
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Izabelense
1982
Detalhes
 
Paysandu
1 - 1
1 - 0
 
Remo
 
Izabelense
 
Tuna Luso
1983
Detalhes
 
Tuna Luso
Triangular Final  
Remo
 
Paysandu
 
Izabelense
1984
Detalhes
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Remo
 
Pinheirense
 
Sport Belém
1985
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
 
Sport Belém
 
Tuna Luso
1986
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Paysandu
 
Sport Belém
1987
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Sport Belém
1988
Detalhes
 
Tuna Luso
 
Remo
 
Pinheirense
 
Paysandu
1989
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1990
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Tiradentes
1991
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Paysandu
 
Izabelense
1992
Detalhes
 
Paysandu
 
Remo
1993
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Pinheirense
1994
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
1995
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Pinheirense
1996
Detalhes
 
Remo
 
Tuna Luso
 
Paysandu
 
Bragantino
1997
Detalhes
 
Remo
 
Paysandu
 
Tuna Luso
 
Bragantino
1998
Detalhes
 
Paysandu
3 - 1  
Remo
 
Vênus
 
São Raimundo
1999
Detalhes
 
Remo
2 - 1
1 - 2
1 - 0
 
Paysandu
 
Castanhal
 
Tuna Luso
2000
Detalhes
 
Paysandu
0 - 0
1 - 0
0 - 1
 
Castanhal
 
Tuna Luso
 
São Raimundo
2001
Detalhes
 
Paysandu
4 - 0
0 - 0
 
Remo
 
Tiradentes
 
Tuna Luso
2002
Detalhes
 
Paysandu
3 - 1
3 - 0
 
Tuna Luso
 
Remo
 
Ananindeua
2003
Detalhes
 
Remo
1 - 2
4 - 0
 
Tuna Luso
 
Paysandu
 
Águia de Marabá
2004
Detalhes
 
Remo
Não houve  
Paysandu
 
Castanhal
 
Ananindeua
2005
Detalhes
 
Paysandu
Não houve  
Remo
 
Abaeté
 
São Raimundo
2006
Detalhes
 
Paysandu
2 - 1
2 - 3
4 - 1 pen.
 
Ananindeua
 
Remo
 
Castanhal
2007
Detalhes
 
Remo
4 - 1
1 - 1
 
Tuna Luso
 
Ananindeua
 
Paysandu
2008
Detalhes
 
Remo
1 - 1
2 - 1
 
Águia de Marabá
 
Paysandu
 
Ananindeua
2009
Detalhes
 
Paysandu
6 - 1
3 - 2
 
São Raimundo
 
Remo
 
Águia de Marabá
2010
Detalhes
 
Paysandu
0 - 1
3 - 1
 
Águia de Marabá
 
Remo
 
Independente
2011
Detalhes
 
Independente
2 - 2
3 - 3
3 - 1 pen.
 
Paysandu
 
Remo
 
Cametá
2012
Detalhes
 
Cametá
2 - 1
2 - 2
 
Remo
 
Águia de Marabá
 
Paysandu
2013
Detalhes
 
Paysandu
4 - 0
3 - 1
 
Paragominas
 
Remo
 
Santa Cruz de Cuiarana
2014
Detalhes
 
Remo
4 - 1
0 - 2
 
Paysandu
 
Cametá
 
Independente
2015
Detalhes
 
Remo
2 - 0  
Independente
 
Parauapebas
 
Paysandu
2016
Detalhes
 
Paysandu
2 - 1  
São Francisco
 
São Raimundo
 
Remo
2017
Detalhes
 
Paysandu
1 - 1
2 - 1
 
Remo
 
Independente
 
São Raimundo
2018
Detalhes
início previsto em 20/01

TítulosEditar

Títulos por equipeEditar

Clube Campeão Anos do Títulos Vice Anos do Vice
  Paysandu (Belém) 47 1920, 1921, 1922, 1923, 1927, 1928, 1929, 1931, 1932, 1934, 1939, 1942, 1943, 1944, 1945, 1947, 1956, 1957, 1959, 1961, 1962, 1963, 1965, 1966, 1967, 1969, 1971, 1972, 1976, 1980, 1981, 1982, 1984, 1985, 1987, 1992, 1998, 2000, 2001, 2002, 2005, 2006, 2009, 2010, 2013, 2016, 2017 38 1914, 1915, 1916, 1917, 1918, 1919, 1924, 1925, 1926, 1930, 1933, 1936, 1937, 1941, 1948, 1949, 1952, 1954, 1955, 1960, 1968, 1970, 1973, 1974, 1975, 1977, 1978, 1979, 1989, 1990, 1993, 1994, 1995, 1997, 1999, 2004, 2011, 2014
  Remo (Belém) 44 1913, 1914, 1915, 1916, 1917, 1918, 1919, 1924, 1925, 1926, 1930 ,1933, 1936, 1940, 1949, 1950, 1952, 1953, 1954, 1960, 1964, 1968, 1973, 1974, 1975, 1977, 1978, 1979, 1986, 1989, 1990, 1991, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1999, 2003, 2004, 2007, 2008, 2014, 2015 34 1920, 1921, 1922, 1927, 1928, 1939, 1942, 1944, 1947, 1951, 1956, 1957, 1958, 1959, 1961, 1965, 1966, 1967, 1969, 1971, 1972, 1980, 1981, 1982, 1983, 1985, 1987, 1988, 1992, 1998, 2001, 2005, 2012, 2017
  Tuna Luso (Belém) 10 1937, 1938, 1941, 1948, 1951, 1955, 1958, 1970, 1983, 1988 17 1934, 1940, 1943, 1945, 1950, 1953, 1962, 1963, 1964, 1976, 1984, 1986, 1991, 1996, 2002, 2003, 2007
  União Sportiva (Belém) 2 1908, 1910 2 1923, 1929
  Independente (Tucuruí) 1 2011 1 2015
  Cametá (Cametá) 1 2012 0
  Águia de Marabá (Marabá) 0 2 2008, 2010
  Guarany (Belém) 0 2 1910, 1932
  Ananindeua (Ananindeua) 0 1 2006
  Castanhal (Castanhal) 0 1 2000
  Luso Brasileiro (Belém) 0 1 1931
  Nacional (Belém) 0 1 1938
  Norte Club (Belém) 0 1 1913
  Paragominas (Paragominas) 0 1 2013
  São Francisco (Santarém) 0 1 2016
  São Raimundo (Santarém) 0 1 2009
  Sport Pará (Belém) 0 1 1908

Título por cidadeEditar

Campeão Títulos Vice
  Belém 103 96
  Tucuruí 1 1
  Cametá 1 0
  Marabá 0 2
  Santarém 0 2
  Ananindeua 0 1
  Castanhal 0 1
  Paragominas 0 1

Campeões consecutivosEditar

HeptacampeonatosEditar

  • Remo: 1 vez (1913-14-15-16-17-18-19)

PentacampeonatosEditar

  • Remo: 1 vez (1993-94-95-96-97)
  • Paysandu: 1 vez (1942-43-44-45-47)

TetracampeonatosEditar

TricampeonatosEditar

  • Paysandu: 5 vezes (1927-28-29, 1961-62-63, 1965-66-67, 1980-81-82, 2000-01-02)
  • Remo: 5 vezes (1924-25-26, 1952-53-54, 1973-74-75, 1977-78-79, 1989-90-91)

BicampeonatosEditar

  • Paysandu: 7 vezes (1931-32, 1956-57, 1971-72, 1984-85, 2005-06, 2009-10, 2016-17)
  • Remo: 4 vezes (1949-50, 2003-04, 2007-08, 2014-15)
  • Tuna Luso: 1 vez (1937-38)

ArtilheirosEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Confira os maiores campeões estaduais do país». Confederação Brasileira de Futebol. 26 de janeiro de 2016. Consultado em 20 de julho de 2017 
  2. DA COSTA, Ferreira (2015). Fatos e Personagens do Re-Pa. Remo x Paysandu - Uma "Guerra" Centenária. Belém: Valmik Câmara, pp. 216-220
  3. BRANDÃO, Caio (12 de janeiro de 2016). «Nos 400 anos de Belém, um timaço só com grandes jogadores paraenses que serviram a Seleção». Trivela. Consultado em 19 de julho de 2017 
  4. DA COSTA, Ferreira (2002). 1973 - Quarentinha abandona futebol após 18 anos de glórias. Papão - O Rei do Norte. Belém: Valmik Câmara, p. 89

Notas

  1. Competição não oficial. Surgiram várias divergências sobre os resultados e o campeonato prolongou-se até junho de 1907 sem um campeão. O líder até onde houve jogos foi o Pará Club e o vice o Pará FBC.