Abrir menu principal

Campeonato Paulista de Futebol de 1903

Campeonato Paulista de Futebol de 1903
II Campeonato da Liga Paulista Foot-Ball
Dados
Participantes 5
Organização Liga Paulista de Foot-Ball
Período 21 de maio25 de outubro
Gol(o)s 64
Partidas 21
Média 3,05 gol(o)s por partida
Campeão São Paulo Athletic (2º título)
Vice-campeão Paulistano
Melhor marcador Álvaro (Paulistano) e Herbert Boyes (São Paulo Athletic ) - 4 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Paulistano 5 – 0 Internacional
Velódromo PaulistaSão Paulo
28 de junho de 1903
 
São Paulo Athletic 5 – 0 Internacional
Parque da Antarctica PaulistaSão Paulo
5 de julho de 1903
 
Mackenzie 5 – 0 Internacional
Velódromo PaulistaSão Paulo, SP
20 de setembro de 1903
◄◄ São Paulo 1902 Soccerball.svg 1904 São Paulo ►►

O Campeonato da Liga Paulista Foot-Ball de 1903 foi a segunda edição dessa competição entre clubes de futebol paulistanos filiados à LPF. É reconhecido pela Federação Paulista de Futebol oficialmente como a segunda edição do Campeonato Paulista de Futebol.[nota 1]

Disputado entre 21 de maio e 25 de outubro daquele ano, contou com a participação das mesmas cinco agremiações da edição de 1902. Teve como campeão o São Paulo Athletic, que conquistou seu segundo título local.

Índice

HistóriaEditar

A Liga Paulista de Foot-Ball decidiu pela primeira vez expandir seu campeonato criando uma sexta vaga.[2] Essa única vaga seria disputada anualmente no primeiro semestre de cada ano - a poucas semanas do início do campeonato da liga - por associações esportivas não coligadas à entidade, que jogariam entre si e o vitorioso enfrentaria o último classificado do campeonato anterior.[2] Se o time desafiante ganhasse, tomaria o lugar do perdedor, que teria a chance de voltar só no próximo ano.

Em 1903, o Sport Club Olympico, uma equipe dissidente do Internacional, venceu a seletiva de ingresso contra o Club Athletico Internacional, da cidade de Santos, por 1–0, mas desistiu de ocupá-la.[2] Assim, o campeonato daquele ano continuaria a ter cinco equipes.

Continuou em disputa a Taça Antonio Casimiro da Costa, nome do fundador da Liga Paulista de Football, e que ficaria em posse definitiva da equipe que vencesse três campeonatos da liga.[3]

As partidas do torneio foram realizadas ou no Parque Antárctica Paulista ou no Velódromo de São Paulo. Foram marcados 64 gols em 21 jogos (uma média de 3,05 por partida).

Como no torneio anterior, São Paulo Athletic e Paulistano foram hegemônicos e, ambos empatado em 13 pontos na classificação geral, tiveram de decidir o desempate em uma partida extra, no dia 25 de outubro. Esse duelo entraria para a história como o primeiro registro de uma queixa contra a arbitragem no Brasil.[4]

Durante o jogo, o juiz Egídio de Souza Aranha não teria marcado penalidade num toque de mão cometido pelo inglês Walter Jeffery, do Athletic.[5] Além disso, ele encerrou a partida seis minutos antes do tempo, aos 29 minutos da etapa complementar.[nota 2]

Após o jogo, Renato Miranda, presidente do Paulistano, e Olavo de Barros, capitão do time na época, enviaram um ofício de apelação à LPF.[7] A assembleia de representantes realizada na entidade para resolver o caso foi presidida por Charles Miller, que era o capitão do São Paulo Athletic, e a queixa foi arquivada com base no regulamento do International Football Association Board inglesa, adotado pela liga paulista, o qual o árbitro é soberano para decidir dentro do jogo e suas decisões são irrevogáveis.[8] Assim, o Athletic chegou ao seu segundo título na história.[5]

Inconformados com o veredicto, Renato Miranda e Olavo de Barros consideravam que Charles Miller não poderia participar da decisão por representar os interesses do Athletic e convocaram uma assembleia interna para a tomada de posição oficial do Paulistano, mas a maioria dos sócios preferiu acatar a decisão da liga. Desapontados, os dois líderes imediatamente renunciaram aos cargos que ocupavam.[9]

RegulamentoEditar

Segundo o estatuto do campeonato:[10]

  • Cada clube tem de jogar duas partidas com os outros participantes, sendo uma como mandante e outra como visitante. (Artigo 18)
  • Quando um dos clubes não comparecer no lugar, dia e hora designados para a partida, esta será considerada ganha pelo clube que comparecer. Se nenhum clube comparecer, a partida será considerada perdida para os dois ausentes. (Artigo 19)
  • As partidas só podem ser adiadas por motivo de grande relevância, a juízo dos representantes da Liga encarregados de fiscalizá-lo. O clube que, infringindo esse artigo, deixar de disputar três partidas consecutivas, será considerado desligado, ficando nulas as partidas já jogadas. (Artigo 20)
  • O clube vencedor do campeonato anual recebe uma taça, pela qual fica responsável, e terá possa defintiva dessa taça aquele que for vencedor de três taças consecutivas. (Artigo 21)
  • O campeão é a equipe que somar mais pontos (a vitória vale dois pontos, e o empate, um ponto). Havendo empate no resultado final, disputa-se um jogo extra. Essa partida desempate terminar em empate, é feita uma prorrogação não superior a 30 minutos. Se terminada essa prorrogação continuar o empate, é marcada uma nova partida, e assim por diante. (Artigo 22)

ParticipantesEditar

Equipe Cidade Fundação Participação Títulos
Germânia   São Paulo 7 de setembro de 1899 0 (não possui)
Internacional   São Paulo 19 de agosto de 1899 0 (não possui)
Mackenzie   São Paulo 18 de agosto de 1898 0 (não possui)
Paulistano   São Paulo 29 de dezembro de 1900 0 (não possui)
São Paulo Athletic   São Paulo 13 de maio de 1888 1 (1902)

TabelaEditar

21/05 São Paulo Athletic 2–0 Mackenzie

11/06 Mackenzie 1–2 São Paulo Athletic

21/06 Germânia 3–1 Internacional

24/06 Paulistano 2–0 São Paulo Athletic

28/06 Paulistano 5–0 Internacional

05/07 São Paulo Athletic 5–0 Internacional

05/07 Paulistano 1–0 Germânia

14/07 Paulistano 0–0 Mackenzie

19/07 São Paulo Athletic 4–1 Germânia

26/07 Internacional 0–3 Paulistano

02/08 São Paulo Athletic 4–0 Paulistano

09/08 Germânia 1–1 São Paulo Athletic

15/08 Mackenzie 1–0 Germânia

29/08 Mackenzie 0–1 Paulistano

30/08 Internacional 4–3 Germânia

07/09 Germania 0–3 Mackenzie

20/09 Mackenzie 5–0 Internacional

23/09 Germania 0–2 Paulistano

27/09 Internacional 0–3 São Paulo Athletic

12/10 Internacional 3–0 Mackenzie

ClassificaçãoEditar

Classificação
Time PG J V E D GP GC SG
1   São Paulo Athletic 13 8 6 1 1 21 5 16
2   Paulistano 13 8 6 1 1 14 4 10
3   Mackenzie 7 8 3 1 4 10 8 2
4   Internacional 4 8 2 0 6 8 27 - 19
5   Germania 3 8 1 1 6 8 17 - 9
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas; GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols
Fazem partida de desempate para decidir o título

Jogo desempateEditar

25 de outubro de 1903 São Paulo Athletic 2 – 1 Paulistano Parque da Antarctica Paulista, São Paulo

Thiers (contra)   Poole  Álvaro Rocha   Árbitro: Egídio de Souza Aranha
 
     
 
 
São Paulo Athletic
     
 
 
Paulistano
 
SÃO PAULO ATHLETIC:
G William Holland
Z Walter Jeffery
Z Frank Hodgkiss
M Norman Biddell
M John Robinson
M Duff
A Herbert John Singleton Boyes
A King
A Charles Miller
A P. Montandon
A Poole
Treinador:Boyes e Miller
PAULISTANO:
G Pederneiras
Z Thiers da Costa Marques
Z Guilherme Rubião
M Tutu
M Olavo Pais de Barros
M Renato Miranda
A Mesquita
A João da Costa Marques
A Álvaro Rocha
A Ibanez de Moraes Salles
A Sampaio
Treinador:

PremiaçãoEditar

Campeonato Paulista de Futebol de 1903
 
SÃO PAULO ATHLETIC
Campeão
(2º título)

Classificação geralEditar

Classificação geral
Time PG J V E D GP GC SG
1   São Paulo Athletic 15 9 7 1 1 23 6 17
2   Paulistano 13 9 6 1 2 15 6 9
3   Mackenzie 7 8 3 1 4 10 8 2
4   Internacional 4 8 2 0 6 8 27 - 19
5   Germânia 3 8 1 1 6 8 17 - 9
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas; GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols
Campeão da LPF de 1903

Notas

  1. Fundada em 1941, a FPF se tornou a entidade máxima do futebol paulista em 1941 e reconheceu os campeonatos organizados pela Lfesp, LAF, Apea e LPF como edições oficiais do Campeonato Paulista, que contavam quase que exclusivamente com clubes da capital. Os principais jornais de São Paulo à época muitas vezes se referiam aos torneios disputados pelos maiores clubes paulistanos como campeonato de futebol da cidade.[1] No entanto, a FPF não concede o mesmo status para edições do Campeonato do Interior e o Campeonato entre os campeões da capital e do interior (Taça Competência), disputados pela primeira vez em 1919.
  2. Na época cada tempo de jogo tinha a duração de 35 minutos. A primeira partida jogada no Velódromo Paulista com dois tempos de 45 minutos aconteceu no dia 29 de junho de 1905.[6]

Referências

  1. «O melhor prelio da rodada inicial» (PDF). Correio de S.Paulo. 25 de abril de 1936. p. 6. Consultado em 24 de dezembro de 2014 
  2. a b c Gambeta, Wilson R (2013). A bola rolou. o velódromo paulista e os espetáculos de futebol (1895/1916) (Tese de Doutorado em História Social). São Paulo: Universidade de São Paulo. p. 173;181. 408 páginas 
  3. Murillo Pessoa (Outubro de 2010). «Mistérios de uma taça» (PDF). Revista O Paulistano (ano XXII - edição 260). p. 80-81. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  4. «Historico do maior clube do passado (3)» (PDF). Esporte Ilustrado (edição 879). 10 de fevereiro de 1955. p. 5. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  5. a b Hamilton, Aidan (2001). Um jogo inteiramente diferente: a maestria brasileira de um legado britânico. Rio de Janeiro: Gryphus. p. 67-68. 329 páginas 
  6. Gambeta, Wilson R (2013). A bola rolou. o velódromo paulista e os espetáculos de futebol (1895/1916) (Tese de Doutorado em História Social). São Paulo: Universidade de São Paulo. p. 241-242. 408 páginas 
  7. O Estado de S. Paulo, 29 out. 1903, p. 2.
  8. O Estado de S. Paulo, 1 nov. 1903, p. 2.
  9. O Estado de S. Paulo, 9 nov. 1903, p. 2.
  10. LIGA Paulista de Football. Guia de football 4 ed. São Paulo: Cardoso. 1906. p. 10-13. 119 páginas 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar