Abrir menu principal

Wikipédia β

Campeonato Paulista de Futebol de 1960

O Campeonato Paulista de Futebol de 1960 foi a 59.ª edição do torneio, promovido pela Federação Paulista de Futebol, e teve o Santos como campeão e Pelé, do Santos, como artilheiro, com 33 gols.

Campeonato Paulista de Futebol de 1960
Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1960
Dados
Participantes 18
Organização FPF
Período
Gol(o)s Não disponível
Campeão Santos (5º título)
Vice-campeão Portuguesa
Melhor marcador Pelé
◄◄ São Paulo 1959 Soccerball.svg 1961 São Paulo ►►

Índice

Disputa do títuloEditar

O Santos de Pelé e Zito, que havia perdido o título de campeão do ano anterior para o Palmeiras no jogo-desempate, teve, desta vez, uma reta final impecável e não deu chances aos seus rivais diretos na disputa: Portuguesa, Palmeiras e Corinthians. Em seus seis últimos jogos, o Alvinegro Praiano goleou a Ferroviária por 5 a 0, o Taubaté por 6 a 1 e o Corinthians de Presidente Prudente por 5 a 0.

Corinthians e Santos chegarem empatados em 42 pontos para o clássico de 30 de novembro, no Pacaembu. O Santos goleou o rival por 6 a 1, praticamente eliminando-o da disputa, já que o adversário só tinha mais um jogo por fazer. Com a vitória sobre o Taubaté, o Santos chegou a 46 pontos e alijou o Corinthians da disputa.

O Palmeiras tinha quarenta pontos e não poderia mais tropeçar nos jogos que lhe restavam, porém perdeu para o Corinthians de Presidente Prudente. Quando o Santos enfrentou a Ferroviária, o Palmeiras só poderia, no máximo, igualar seus 46 pontos e forçar novo jogo-desempate entre ambos, como no ano anterior. Mas o Santos goleou por 5 a 0, chegando a 48 pontos e eliminou o Palmeiras da disputa.

Por fim, só a Portuguesa, com 46 pontos e que derrotara dramaticamente o São Paulo por 4 a 3, ainda disputava o título com o Santos. Porém, a Lusa acabou goleada por 5 a 2 pelo Noroeste, estacionando nos 46 pontos e só podendo chegar a 48. O Santos teria ainda dois clássicos a disputar, contra São Paulo e Palmeiras, podendo chegar a 52 pontos.

Em 11 de dezembro, o Santos enfrentou o São Paulo pela primeira vez no recém-inaugurado Morumbi. Com um empate, conquistaria o título. Mas o Tricolor ganhou por 2 a 1 e impediu a festa santista em sua casa. À Portuguesa, só restou vencer seu último jogo, diante do Jabaquara, por 2 a 0, empatando em pontos com o Santos e torcendo que este perdesse para o Palmeiras, o que forçaria um desempate.

Em 17 de dezembro, o Santos recebeu na Vila Belmiro o mesmo Palmeiras que lhe havia tomado o título do ano anterior, bastando-lhe um empate para o título e, desta vez, Pelé e Zito fizeram os dois gols do Peixe, que venceu por 2 a 1 e conquistou o Campeonato Paulista de 1960.

Jogo do títuloEditar

Santos 2x1 Palmeiras

Vila Belmiro

Gols: Zito, Pelé para o Santos; e Chinesinho para o Palmeiras

Classificação final[1]Editar

Classificação - Final
Time PG J V E D GP GC SG
1 Santos 50 34 22 6 6 100 44 56
2 Portuguesa 48 34 22 4 8 74 51 23
3 Corinthians 44 34 19 6 9 57 43 14
4 Palmeiras 42 34 16 10 8 63 48 15
5 Noroeste 40 34 17 6 11 63 46 17
6 Ferroviária 39 34 16 7 11 72 51 21
7 Guarani 38 34 14 10 10 59 52 7
8 São Paulo 37 34 13 11 10 74 56 18
9 Botafogo 33 34 13 7 14 52 59 -7
10 XV de Piracicaba 33 34 11 11 12 50 48 2
11 Comercial 31 34 13 5 16 57 64 -7
12 Taubaté 30 34 12 6 16 44 76 -32
13 Jabaquara 28 34 10 8 16 59 73 -14
14 Portuguesa Santista 28 34 12 4 18 45 53 -8
15 América 27 34 10 7 17 43 62 -19
16 Juventus 24 34 8 8 18 52 75 -23
17 Corinthians de Pres. Prudente 23 34 10 3 21 44 70 -26
18 Ponte Preta 17 34 4 9 21 44 81 -37
PG - pontos ganhos; J - jogos; V - vitórias; E - empates; D - derrotas; GP - gols pró; GC - gols contra; SG - saldo de gols

"Rebolo"Editar

Por causa de mudanças na Lei do Acesso, foi decidido que o último colocado nos dois turnos seria rebaixado automaticamente, com os três clubes imediatamente acima disputando um pequeno torneio para decidir os outros dois rebaixados.[2] Assim, a Ponte Preta caiu, enquanto América, Juventus e Corinthians disputaram o que ficou conhecido como "Rebolo" ou "Torneio da Morte".[2] O Juventus perdeu apenas um ponto em seus quatro jogos e garantiu sua continuidade na Divisão Especial.

"Rebolo"
Time PG J V E D GP GC SG
1 Juventus 7 4 3 1 0 8 2 6
2 Corinthians-PP 4 4 1 2 1 7 5 2
3 América 1 4 0 1 3 2 10 -8

Referências

  1. «Campeonato Paulista». www.rsssfbrasil.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2016 
  2. a b Rubens Ribeiro (2007). O Caminho da Bola — Volume II. [S.l.]: Federação Paulista de Futebol. 234 páginas