Abrir menu principal

Campeonato Paulista de Futebol de 1970

Campeonato Paulista de Futebol de 1970
Campeonato Paulista da Divisão Especial de 1970
Dados
Participantes 16
Organização FPF
Período 27 de junho[1] – 13 de setembro[2]
Gol(o)s 201
Partidas 90
Média 2,23 gol(o)s por partida
Campeão São Paulo (9º título)
Vice-campeão Palmeiras e Ponte Preta
Melhor marcador Toninho Guerreiro (São Paulo) - 13 gols
◄◄ São Paulo 1969 Soccerball.svg 1971 São Paulo ►►

O Campeonato Paulista de Futebol de 1970 foi a 69.ª edição do torneio, organizado pela Federação Paulista de Futebol, e teve o São Paulo como campeão e Toninho Guerreiro, do São Paulo como artilheiro, com treze gols.[3]

Índice

RegulamentoEditar

Primeira fase: Os cinco maiores clubes do futebol paulista (Santos, Palmeiras, São Paulo, Corinthians e Portuguesa) só participariam da segunda e última fase. Os demais onze clubes da Primeira Divisão disputariam um campeonato em turno e returno, jogando todos contra todos, com classificação por pontos corridos. Os três primeiros colocados disputariam a segunda fase. Do quarto ao sexto colocados, houve um triangular, e os dois primeiros também disputariam a segunda fase. Os demais estariam fora da competição.[4]

Segunda fase: Os cinco classificados da primeira fase se juntariam aos cinco clubes "grandes", num campeonato com todos jogando contra todos, em turno e returno, com classificação por pontos corridos.

Não houve rebaixamento.

Disputa do títuloEditar

A Ponte Preta, que ficara apenas em quinto na primeira fase, surpreendentemente foi a sensação da competição. Recém-subido da Segunda Divisão, o clube segurou um empate com o Corinthians na Capital, derrotou o tricampeão Santos de Pelé na Vila Belmiro, empatou com o São Paulo, derrotou o arquirrival Guarani, venceu a Portuguesa e segurou outro empate contra o Palmeiras, ambos os jogos na Capital. Ficou invicta no primeiro turno inteiro e só foi perder para o Santos já na terceira rodada do returno. Depois disso, seu rendimento caiu demais, ficando os cinco jogos seguintes sem vencer.

Palmeiras e o irregular São Paulo, que gastou muito dinheiro para montar um time e vencer o campeonato após treze anos, cresceram e encostaram na Ponte Preta. Na rodada de 23 de agosto, São Paulo e Palmeiras, empatados com dezessete pontos na vice-liderança, um ponto atrás da líder, fizeram um confronto decisivo. O Palmeiras venceu por 1 a 0 e chegou à liderança, empatado com a Ponte. Porém, depois da derrota, o São Paulo de Gérson engrenou, ganhando do Botafogo de Ribeirão Preto e do São Bento de Sorocaba, enquanto o Palmeiras empatou seus dois jogos seguintes e a Ponte perdeu os seus.

O São Paulo chegou à liderança, com um confronto decisivo em seu antepenúltimo jogo: a Ponte Preta, dois pontos atrás, no Morumbi. O São Paulo venceu por 2 a 0, chegou a 23 pontos, dois à mais que o vice Palmeiras e três a mais que o Corinthians. Na penúltima rodada, o São Paulo foi a Campinas e, se vencesse, chegaria a 25 pontos, inatingíveis ao Palmeiras (que só poderia chegar a 23), ao Corinthians (24 pontos) e à Ponte Preta (23 pontos). Caso perdesse e o Corinthians vencesse, este ficaria um ponto atrás, com um confronto direto no Morumbi na última rodada.

O São Paulo, sem Gérson, machucado, fez 2 a 0 no Guarani, que depois diminuiu, para deixar um final de jogo extremamente tenso para os são-paulinos. Mas o jogo acabou 2 a 1, e o São Paulo voltou a ser campeão após treze anos. A reta final do São Paulo foi impecável, com cinco vitórias em seus cinco últimos jogos.

Campanha do títuloEditar

Primeiro turno

  • 28 de junho de 1970 São Paulo 1-0 São Bento
  • 1 de julho de 1970 Portuguesa de Desportos 2-1 São Paulo
  • 5 de julho de 1970 Ponte Preta 2-2 São Paulo
  • 12 de julho de 1970 Santos 2-3 São Paulo
  • 16 de julho de 1970 São Paulo 2-1 Ferroviária
  • 19 de julho de 1970 São Paulo 1-1 Corinthians
  • 26 de julho de 1970 Botafogo 1-2 São Paulo
  • 29 de julho de 1970 Palmeiras 0-1 São Paulo
  • 1 de agosto de 1970 São Paulo 0-0 Guarani

Segundo turno

  • 9 de agosto de 1970 São Paulo 3-2 Santos
  • 16 de agosto de 1970 Ferroviária 2-0 São Paulo
  • 19 de agosto de 1970 São Paulo 1-0 Portuguesa de Desportos
  • 23 de agosto de 1970 São Paulo 0-1 Palmeiras
  • 26 de agosto de 1970 São Paulo 4-0 Botafogo (Ribeirão Preto)
  • 30 de agosto de 1970 São Bento (Sorocaba) 0-3 São Paulo
  • 5 de setembro de 1970 São Paulo 2-0 Ponte Preta
  • 9 de setembro de 1970 Guarani 1-2 São Paulo
  • 13 de setembro de 1970 Corinthians 0-1 São Paulo

Jogo do títuloEditar

Campeão Paulista de 1970
 
SÃO PAULO
(9º título)

Classificação final[6][7]Editar

Paulistão 1970
Time Pts J V E D GP GC SG
1 São Paulo 27 18 12 3 3 29 15 14
2 Palmeiras 22 18 7 8 3 19 13 6
3 Ponte Preta 22 18 7 8 3 17 14 3
4 Santos 21 18 8 5 5 34 21 13
5 Corinthians 20 18 6 8 4 22 13 9
6 Portuguesa 18 18 6 6 6 18 17 1
7 Ferroviária 17 18 6 5 7 14 23 -9
8 Guarani 14 18 4 6 8 19 26 -7
9 São Bento 11 18 3 5 10 15 26 -11
10 Botafogo-SP 8 18 2 4 12 14 33 -19
Pts — Pontos ganhos; J — Jogos; V - Vitórias; E - Empates; D - Derrotas;
GP — Gols pró; GC — Gols contra; SG — Saldo de gols;
Campeão Paulista de 1970

Referências

  1. «Tabelão». Placar (16). São Paulo: Editora Abril. 3 de julho de 1970. 40 páginas. ISSN 0104-1762. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  2. «Tabelão». Placar (27). São Paulo: Editora Abril. 18 de setembro de 1970. 8 páginas. ISSN 0104-1762. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  3. Futpédia. «Campeonato Paulista 1970». Consultado em 25 de março de 2013 
  4. http://futpedia.globo.com/campeonato/campeonato-paulista/1970
  5. «Domingo, festa da torcida campeã». Folha de S.Paulo, primeiro caderno - página 14. Consultado em 25 de outubro de 2017 
  6. Somente calculada a fase final
  7. RSSSF Brasil Campeonato Paulista de 1970